Image Slider

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Review: The Flash 4x08/ Legends of Tomorrow 3x08 - "Crisis on Earth-X" Parte 3 e 4

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers dos episódios "Crisis on Earth-X III e IV", exibidos no dia 28/11/2017! 

the flash 4x08 e legends of tomorrow 3x08

Depois da primeira noite de crossover sem muitas vitórias, continuamos a saga. Kara está sem poderes e impossibilitada de fazer qualquer coisa. Só a resta ficar ouvindo Overgirl falar o quanto é melhor que ela. A discussão até traz uma questão interessante, afinal, Kara realmente tem um poder gigante, que poderia fazer as pessoas a verem como uma deusa (inclusive, o episódio 3x04 de Supergirl nos mostrou isso).

Ela poderia usar isso a seu favor e usar seus poderes para dominar as pessoas. No entanto, essa carga enorme de poder diz muito sobre a integridade de Kara e o quanto ela genuinamente se importa com as pessoas. A felicidade dela vem de seus amigos e sua família. Claro, é difícil ter um relacionamento amoroso e Kara já teve problemas quanto seu papel na Terra, mas ela é alguém que luta pelo bem acima de tudo.

Enquanto isso, Alex, Sara, Oliver, Barry, Jax e Stein estão presos na Terra-X em uma situação mais delicada ainda, quanto à ética e quanto à tudo. Estão presos sem ter para onde ir, em campo de concentração, e, além disso, o general responsável por suas execuções é o Quentin.

Foi bem triste - apesar de interessante - ver o encontro entre Sara e essa versão perturbadora do pai. E todos estão prestes a perder as esperanças, já que não têm muito para onde fugir, quando a Terra-X nos surpreende com mais um doppleganger: Snart.

Já esse é muito mais agradável, além de servir para nos apresentar um novo herói para o mundo DCTV. Ray é mais um personagem dos quadrinhos. Seus poderes estão relacionados a cargas de energia que consegue disparar de qualquer forma, além de voar.

Com um amigo desses e Snart, o próximo passo é se juntar à resistência. Foi bem divertido ver Snart de novo, ainda mais de uma forma bem diferente. Sua personalidade é mais leve e brincalhona. Quem diria que um mundo ainda mais caótico o tornaria tão positivo e dentro da lei. Foi bem divertido, ainda mais quando é um personagem que já interagiu com várias pessoas de diferentes séries.

Leo, como prefere ser chamado, namora com Ray, o que torna a história mais interessante ainda. É sempre bom ver maior representatividade nas séries, e podemos dizer que esse crossover está cumprindo esse propósito. Os dois se dão superbem juntos e acabam realmente se apegando ao time.

Aliás, não podemos deixar de mencionar que Ray é da Terra-1, o que me deixou bem curiosa para saber como ele chegou ali e como decidiu ficar (possivelmente por causa de Leo, mas ainda assim). Queria que pudessem ter explorado mais isso. Quem sabe um dia?

the flash 4x08 legends of tomorrow 3x08

O casal nos leva ao general da rebelião, que tem uma cara bem conhecida para os fãs de Supergirl. Winn agora é General Schott e é bem mais sério e rígido do que nosso gênio dos computadores. Apesar de descobrirem onde está o portal que irá levá-los de volta para casa, é Winn que precisam convencer a não destruir o local antes de serem bem sucedidos.

Não é fácil, nem mesmo Alex consegue penetram o emocional de Winn, mas, com a ajuda de Ray, eles conseguem ganhar um tempo. A cada hora que passa, Kara está mais em risco e Alex está uma pilha de nervos. Com certeza não deve ser fácil estar em outra Terra quando sua irmã está em perigo.

Gostei bastante de ver como desenvolveram essa nova amizade colorida entre Alex e Sara. As duas, mais uma vez, encontram esse ponto comum na preocupação com as irmãs e é Sara quem ajuda Alex a confiar que irão ajudá-la a salvar Kara, além de todo resto. Além disso, as duas ainda conversam sobre Maggie e Sara consegue dar sua opinião sobre o assunto.

Mais do que isso, muita gente, como eu, pode concluir que Sara indicou que ainda amava e pensava em voltar para Nyssa ao mencionar que também tinha uma "Maggie" própria, uma surpresinha para os fãs se desmancharem.

Bom, formado o plano, Oliver se dispõe a fingir ser seu contra-parte malvada para conseguir acesso ao portal. Quase dá certo, mas a sorte dos nossos heróis está meio deturpada. Além de Lance não demorar para perceber que não está falando com o Oliver que deveria, Winn resolve mandar um robô destruidor antes da hora para acabar com o portal.

A confusão faz com que Barry e Ray tentem derrotar o robô, enquanto o resto precisa lutar com um exército de nazistas para chegar até o portal e ligá-lo. As cenas dos dois trabalhando juntos foram bem legais, mas, apesar de eventualmente conseguirem chegar ao portal, o pior acontece e perdemos um integrante da equipe.

Stein e Jax tinham feito as pazes, estavam bem. Cada um iria para seu canto, Stein viveria o resto da vida com Clarissa e Lily, e cuidaria da netinha. Ele teria uma aposentadoria feliz, e faltava tão pouco. Não acredito que nos fizeram perder Stein.

the flash 4x08 legends of tomorrow 3x08

Foi tudo bem triste. Principalmente quando vemos a conexão que Jax e Stein têm. Chega ao ponto de a única coisa que ainda mantinha Stein vivo era essa conexão. É então que Stein pede que possa quebrar o link entre os dois para assim morrer em paz. Se não fosse por isso, era capaz dos dois piorarem e morrerem.

Agora, apesar das cenas que compartilharam, Jefferson precisava ter chorado, mostrado sua emoção muito mais. Por ser uma situação tão impactante, ficou bem nítida a discrepância de atuações ali. Sinto que Stein me mostrava muito mais a dor da situação, enquanto Jefferson só me distraia e não deixava eu me conectar emocionalmente com algumas cenas.

Ainda assim, o que mais marcou foi quando Jefferson teve que dar as notícias para Clarissa e Lily, e o quanto as duas se apoiaram nele. Dá para ver claramente que todos não tinham sequer dúvida de como Stein era a figura paterna de Jax e como ele estava incluído naquela família. O enterro foi emocionante, ainda mais quando vemos como ele era ligado a várias personagens.

A notícia, é claro, abala à todos. Apesar de finalmente se reencontrarem na Terra-1, todos demoram um pouco para digerir o que significa aquilo tudo. Atendendo às minhas preces, temos, inclusive, um pequeno momento em que Oliver tenta ver como Sara está depois disso tudo. Não foi uma super conversa e ela acaba não se abrindo, mas achei legal ver essa tentativa. De alguma forma, Oliver estava ali por ela.

Felizmente, o enredo paralelo a isso tudo nos traz algumas vitórias consideráveis. Iris e Felicity são as sobreviventes do Star Labs, enquanto todo o resto está preso nas celas que Cisco criou, inclusive ele mesmo.

the flash 4x08 legends of tomorrow 3x08

A dupla precisa se virar com o que tem e, por mais eventualmente recebam a ajuda dos Legends, devo dizer que elas foram as mais badasses dali. As duas até tentam ganhar aliados abrindo as celas, mas não funciona e precisam de um plano b. Elas conseguem cortar a luz, encriptar o sistema do Star Labs e resgatar Kara.

Foi maravilhoso ver as duas salvando a Kara, pena que não conseguem ir mais para frente porque, sabe como é, robôs malignos. É aí que entra Ray (o nosso, de Legends). E devo dizer que foi bem cômico ver Ray impedindo que cortassem Kara segurando aquela faquinha.

É assim que seguimos para os reencontros e uma ótima cena de luta contra o robô unindo Cisco, Caitlin, Dinah, Rene e alguns dos Legends. Todos, assim, acampam no Waverider para conseguirem lutar com o Waverider dos nazistas.

Apesar da troca parecer simples, nossos heróis se recusam a entregar Kara para que os nazistas cumpram a promessa de deixar a nossa Terra em paz. Isso nos leva a cena mais épica do crossover com todos os superheróis alinhados chegando para batalha, o que incluiu Supergirl, Ray e Caitlin ao fundo voando ou deslizando no gelo.

Gostei bastante de ver Caitlin finalmente se enturmando e usando seus poderes sem aquele peso de antes. Sempre precisamos de mais uma mãozinha com poderes. Os grupos formados acabam ficando bem interessantes, como, por exemplo, Zari, Amaya e Caitlin indo destruir os controles do Waverider maligno ou Ray voando em uma das T-spheres do Curtis para atacar os inimigos.

the flash 4x08 legends of tomorrow 3x08

A cena de combate final ficou muito legal, cada participando e interagindo. Pudemos ver até Rory e Leo revivendo os bons tempos (ou quase). A parte, no entanto, que chama mais a atenção é a luta entre os dopplegangers principais de Oliver, Kara e Barry.

Com Overgirl prestes a entrar em colapso, Kara se vê mais uma vez na posição de se sacrificar voando o mais alto que consegue para evitar danos ao planeta. Felizmente, não há muito mistério já que, mais um encontro inusitado acontece, e nosso homem de aço, Nate, consegue salvar Kara do choque da queda.

Já Oliver, aproveita a distração do Oliver maléfico com a morte da Overgirl e o mata. Barry, no entanto, não segue o memorando que diz que devemos acabar com esses perigos agora, e deixa Eobard escapar. Sério, Barry?? Não aprendemos nada nesses quatro anos de série, não? Nem precisava matar, era só prender ou deixar ele inconsciente que seja. Quero é só ver quando Eobard vai voltar de novo para nos assombrar.

Eis que acaba tudo bem, na medida do possível. Stein foi uma grande perda, mas, pelo menos, honramos seu espírito heróico. Além disso, o amor voltou a reinar o episódio e contagiar cada um.

Sara e Alex se ajudam e se despedem, Rory ganha a companhia de Snart por mais um tempo para conseguir lidar com a morte de Stein, Kara volta para casa com novas perspectivas.

Iris e Barry, apesar do casamento grande que queriam, percebem que algo mais simples seria o ideia no momento. Já tiveram a cerimônia, seus amigos e sua família, basta alguém que oficialize o que já é. Eis assim que Diggle finalmente aparece no crossover para realizar o desejo do casal.

the flash 4x08 legends of tomorrow 3x08

O momento dos dois é a fofura de sempre. Iris e Barry se conhecem desde pequenos, passaram por inúmeras dificuldades juntos, que vão desde a morte da mãe do Barry até lidar com um metahumano meta tubarão. Eles se apoiam, se incentivam e se fortalecem desde sempre, nada mais justo que continuem a fazer isso.

E quando pensam que vai acabar, Felicity decide se render ao clima que está no ar e se declara para Oliver. Desde o momento em que eles se reencontram depois da viagem indesejada de Oliver para Terra-X, fica bem claro que Felicity já não vê o casamento como algo tão assustador assim. Perdê-lo é muito mais.

Ainda acho que podiam ter desenvolvido melhor essa reversão da tensão do casal, mas a verdade é que o que importa é que finalmente estão juntos e na mesma página. Podem gritar para o mundo porque Olicity também se casou!! Foi adorável e engraçado do jeito que tinha que ser.


O melhor
Ray mostrou que o Atom pode aumentar de tamanho também!
Leo tentando consolar o Rory foi maravilhoso, além das diferenças divertidas entre as versões dos dois.
Casais fofos e maravilhosos se casando.
Sara/Alex, a amizade colorida que a gente aprova.
As interações inusitadas e cenas de luta de todos foram ótimas.

O pior
Overgirl uma hora está quase morrendo, a outra está normal voando por aí.
Só eu que achei que Caitlin de repente está controlando seus poderes muito bem? (Não quero reclamar, só achei estranho ser rápido assim).
Eobard livre?? Sério, Barry? Nem para prender?

Nota 9,4

Mariana Oliveira Sou Publicitária, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Acho que começo uma série nova toda semana. 

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Review: Supergirl 3x08/ Arrow 6x08 - "Crisis on Earth-X" Parte 1 e 2

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers dos episódios "Crisis on Earth-X I e II", exibidos no dia 27/11/2017! 

supergirl 3x08 arrow 6x08

O esperado crossover chegou e com ele uma enxurrada de personagens. Particularmente, amo quando personagens de diferentes histórias e que conhecemos tão bem sozinhos se juntam. Novos relacionamentos são criados, amizades surgem de lugares inusitados. Eu sei, nem tudo é perfeito, mas essa sensação tão legal de apresentar nossos dois melhores amigos um para o outro contagia qualquer crossover.

Acredito que esse crossover realmente melhorou uma das principais fraquezas do outro. Ano passado, os personagens tinham certas restrições e não conseguiram interagir como deveriam. Já agora, conseguiram relacionar mais personagens secundários como a Alex, por exemplo, fazendo com que tivessem suas histórias ali também. Até o James teve seu doppelganger.

Infelizmente, tudo tem seu lado negativo e fiquei me perguntando como as pessoas que assistem só uma das séries está se sentindo sobre os episódios. (Se você for uma delas, me fala!) Os episódios estão totalmente entralados, quase como se não fossem quatro séries distintas. O casamento Westallen, por exemplo, nem estava previsto para ocorrer em The Flash.

De qualquer forma, acredito que, quando tem um crossover, a dica sempre é assistir os episódios de todas as séries envolvidas. Você pode não entender as minúcias de cada série, mas te ajuda a acompanhar a sua.

Agora, se você é como eu e é viciada/o em tudo, basta sentar e se divertir.

Para começar, todos estão se preparando para o casamento Westallen. Adorei ver as interações entre Iris, Felicity, Caitlin e Kara, assim como o papo íntimo entre Oliver e Barry. As coisas começam amenas e felizes, mas já se organizam para as possíveis complicações emocionais.

Temos Kara, que recentemente levou a bomba de Mon-El com todas as complicações desse relacionamento. Ela está para baixo e decide que o casamento seria uma ótima forma de tentar se distrair. O que nos leva à Alex, que também está numa situação péssima de vida romântica e precisa mudar de cenário.

supergirl 3x08 arrow 6x08

Felizmente (ou nem tanto), Alex encontra alguém a faz se divertir um pouco: Sara. Desde que vi as fotos das duas lutando sozinhas, sabia que ia ser maravilhoso esse encontro - e olha que só esperava a luta. Elas são tão parecidas que parece quase perfeito demais. Com certeza, gostei dessa interação.

A coisa, aliás, chega ao ponto de as duas dormirem juntas. O curioso é que foi realmente "one-time-thing" para as duas, mas ainda espero que elas possam conversar e quem sabe Sara ajudar Alex de alguma forma?

A situação nos rende momentos divertidos com a Alex super envergonhada, porque ela nunca tinha ficado com ninguém assim. Eu sei, fãs de Supergirl, sentimos falta da Maggie, mas se tinha alguém que podia servir como distração era a Sara.

Por falar em Maggie, ela não deixou de ser citada. Apesar da diversão que foi ver Alex e Sara juntas, Alex tem seus momentos difíceis no episódio. O encontro a faz se questionar se fez a coisa certa terminando com Maggie. Será que ela realmente quer ser mãe? Será que vale a pena jogar fora algo real por uma ideia? Será que...? Será?

As dúvidas vem como uma forte correnteza e Kara é quem ajuda a irmã a acalmar. Claro que ela não terá certeza de nada, mas Alex tem que acreditar que sua decisão é o que acha ser melhor para ela mesma.

Além de, claro, ter ficado feliz que tomaram um tempo para mostrar Alex lidando com a separação, realmente gostei de Alex finalmente acompanhando Kara em um crossover e lutando ao lado de todos. Rolou até um super-tomada de câmera com Barry, Oliver, Kara, Alex, Sara e Firestorm andando em câmera lenta indo salvar o mundo. Lindos.

supergirl 3x08 arrow 6x08

Por falar em Firestorm, nosso empasse de Legends of Tomorrow chega até aqui. Agora que Stein tem uma netinha, ele quer passar mais tempo com ela. O que significa que precisa separar seu DNA de Jefferson de alguma forma. Passamos alguns bons episódios em LoT para isso, mas só com a ajuda de Harry e Cisco é que conseguem encontrar a solução.

Até aí maravilha, Jefferson tinha feito paz com o fato de que não teria mais poderes inclusive. O que ele não esperava era que a realidade da separação fosse o afetar tanto. Não só Stein era uma figura paterna gigante para Jax, acho que o próprio fato de estarem ligados tão profundamente por anos torne a coisa toda bem difícil.

Um sente tudo que o outro sente, a conexão entre eles é incrível. Não é para menos que Jefferson tenha dificuldades com a separação. Infelizmente, Jax até conta para Stein isso tudo, mas os dois não conseguem se resolver completamente. Sabe como é, eles têm que salvar o mundo às vezes.

Por falar em relacionamentos complicados, um casal enfrenta seus conflitos também. Oliver se sente inspirado por Barry e pela clima do evento e acaba pedindo Felicity em casamento. De novo. Foi bem fofo ver Oliver recebendo conselhos do amigo e realmente os colocando em prática. A notícia ruim, no entanto, é que Felicity reage em total oposição à proposta - o que gera certa tensão. Em todos nós.

supergirl 3x08 arrow 6x08

Nossa amiga Flávia* estaria devastada se não soubéssemos que a situação vai se reverter. A verdade é que é fácil entender os dois. Felicity claramente está com medo de que, se ficarem noivos, o casamento será o começo da ruína do relacionamento dos dois de novo, o que é compreensível.

No entanto, se pensarmos racionalmente, o noivado deles só não funcionou por causa das mentiras e falta de confiança que Felicity sentia no Oliver, o que já resolveram. Não foi o acidente dela, a cadeira de rodas, nada disso. Mas vou te contar, foi duro ver o Oliver nesse episódio.

Ele estava tão feliz com a decisão que tomou, com a relação que tinham, que ouvir que a Felicity não queria casar, doeu. A cara que ele fez, meu deus. É totalmente compreensível que ele queira tomar esse passo, participar de uma cerimônia com os amigos e família, com tanto amor envolvido.

Infelizmente, vamos é ter que sofrer até o final do crossover (espero que não mais) para ver o que vai acontecer. Por mais que eles tenham tentado conversar, acho que Felicity ainda precisa dizer o que realmente está sentindo. Eles vão se abrir mais uma vez e tudo vai ficar bem. Tem que.

Enquanto isso, pelo menos, outro casal está exemplar. Westallen continuam fofos como sempre e, mesmo depois dos impedimentos, estão firmes e fortes no comprometimento que tiveram. Aquela ideia de "somos Flash" realmente empoderou o casal.

supergirl 3x08 arrow 6x08

Mas querem saber a coisa mais linda de todas? Sabe aquela garçonete meio desengonçada que oferece um copo de água para o Barry? Boatos correm que é a Dawn, filha dos dois nos quadrinhos!! Fala sério, a cena tem um sentido completamente diferente agora, né? Só quero saber é se foi só um easter egg ou vão falar sobre isso mais na frente.

O casamento era para ser lindo, mas infelizmente nazistas entram e acabam com a festa. (Oi, nazistas? Sim, pois é). No fundo, acho que talvez tenham usado um tema realmente pesado, principalmente com o fato da segunda parte do crossover ter campos de concentração, mas foi tentar ignorar.

A verdade é que temos muitos momentos por dentro das contra-partes dos heróis. Como era de se imaginar, os principais vilões são Kara e Oliver da Terra-X, com a adesão confusa e mal explicada de Eobard da nossa Terra. Como ele foi parar lá? Não me perguntem. Acho que nem os escritores sabem.

Bom, a destruição do casamento leva nossos superheróis a conterem os vilões por um tempo. O plano deles inclui, além da dominação mundial, claro, algo curioso. Overgirl está morrendo por causa do excesso de radiação do sol da Terra-X e precisa de um coração novo, ou seja, da nossa Kara.

Não só isso como Oliver e Kara da Terra-X se revelam ser marido e mulher (whaaaa-), o que me levou a questionar o quanto eles acham que são superfortes e nunca serão comprometidos como nós da Terra-1. A verdade é que eles dependem das pessoas que amam do mesmo jeito, o que, nesse caso, é bom para gente.

Segundo a Flávia, não devíamos nem ter tantos momentos de interação entre essas versões nazistas dos nossos lindos e eu concordo. Não podemos já vencer todo mundo, não?

Alías, preciso fazer uma pausa para questionar a própria concepção em torno da Terra-X. Harry e todo o resto parece ter certeza que existem 53 Terras. Alguém pode me dizer da onde tiraram esse número? E não me digam os quadrinhos. A gente não deveria supor que existem Terras infinitas? Quem garante que só tem 53? Fica aí o questionamento.

Não vou nem entrar no mérito de como é possível as Terras terem o mesmo número padrão para todas, porque, se eu fosse de outra Terra, eu acharia que a minha é a 1 também. Mas, tudo bem, já fiz paz com o fato de que fica mais fácil assim.

supergirl 3x08 arrow 6x08

Bom, a Terra-X ainda trouxe mais uma surpresinha: Tommy! Eu sei, um Tommy nazista nunca seria o ideal, mas achei que foi um momento bem impactante (para a gente) e importante (para Oliver). Deu muita pena ver o quanto Oliver realmente projetou seu amigo ali e quis acreditar que aquele seria o seu Tommy. Ainda mais, quando, Oliver teve que ver o amigo morrer duas vezes! Mesmo que não fosse a mesma pessoa, eu devo imaginar que não é fácil.

Dito isso, nossos heróis enfrentam os nazistas algumas vezes. Tentam impedir que roubem um elemento que pode virar uma bomba fácil, mas acabam tendo que salvar um prédio prestes a cair e os deixam escapar. Isso nos leva ao empasse do final do episódio. Por mais que tenham lutado e dado seu melhor, um a um, nossos heróis vão caindo.

Não só Sara, Oliver, Barry, Alex, Stein e Jax acabam acorrentados em um campo de concentração, Kara é levada e o pessoal que fica no Star Labs não fica tão melhor. Olha que nem mesmo a cavalaria de Arrow com Dinah, Curtis e Rene conseguem ajudar a galera. Caitlin e Rory acabam desmaiados no chão e só quem pode nos salvar com um plano daqueles é Felicity e Iris.

A notícia boa é que ainda não esgotamos nossa cota de superheróis e temos alguns Legends of Tomorrow para chamar, além do Cisco poder acordar a qualquer momento.

A continuação do crossover está aqui.

*Quem acompanha as resenhas de Arrow, sabe que a Flávia é quem normalmente escreve. Então decidi incorporar algumas coisas que ela me falou.

O melhor
Sara e Alex, yay.
Adorei ver a Clarissa e a Lily no casamento, além do Jax ser claramente da família.
Caitlin e Stein se atualizando na vida um do outro.
O enredo Olicity foi interessante, contanto que se resolva.
Kara zoando os dominators, lol.
Tivemos mais interações e personagens secundários.
Dawn <3

O pior
Gostei do James aparecer no crossover, mas achei meio pesado.
Nazistas, naah.
Parece que sempre ignoram a relação do Oliver com a Sara. Só preciso de uma conversa entre os dois, pls.

Nota 9,0

Mariana Oliveira Sou Publicitária, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Acho que começo uma série nova toda semana. 

sábado, 25 de novembro de 2017

Review: Arrow 6x07 - "Thanksgiving"

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "Thanksgiving", exibido no dia 23/11/17.

arrow 6x07

É ação de graças nos Estados Unidos, mas parece que o Team Arrow não tem muito a agradecer. Não deu nem cinco minutos de descanso, com Oliver, Felicity e William na abertura da nova delegacia de polícia quando o FBI chega para estragar a diversão. Samantha Watson está atrás do Oliver já há um tempo e agora parece que conseguiu provas o suficiente, mandando prendê-lo bem na frente de todo mundo. Bem desnecessário.

Apesar de prendê-lo, ainda não entendi quais provas exatamente ela tem. Fico me perguntando se ela tem alguma, porque durante duas vezes no episódio ela tentou convencer o Oliver a confessar, uma vez diretamente e outra indicando que se ele fosse um herói de verdade ele não se esconderia. Aham, tá, se ele fosse um herói que quisesse ser preso, só se fosse.

Por sorte, o juiz libera que ele saia sob fiança e Felicity tem um dinheiro sobrando que usa para isso – ainda acho inacreditável que o Oliver, que costumava ser milionário, não tivesse uma conta com alguns milhares escondida em algum lugar. Mas o perigo ainda está iminente, já que ele só está respondendo em liberdade até o julgamento. E, como todos sabemos, o Oliver é realmente culpado pelos crimes, então não tem muito o que negar ali.

Tudo ficaria mais tranquilo se a lei que ia contra os vigilantes não passasse, que era o que o Oliver não queria. Confesso que eu jurava que os cidadãos de Star City iam votar contra, já que o Team Arrow salvou milhares de pessoas nos últimos anos e, convenhamos, essa cidade é um caos. Mas outros interesses estão em jogos, principalmente depois de Cayden James aparecer na cidade, manipulando para que o Team Arrow fosse filmado lutando com policiais – que na verdade não eram policiais nada, mas quem se importa em checar fatos. O Team Arrow aparecer assim logo antes da votação foi bem decisivo para influenciar a opinião do pessoal. Então todo mundo votou a favor da lei anti-vigilante.

Ou seja, não só a polícia vai ter que perseguir os vigilantes, o que tornará o trabalho de todos mais difíceis, mas isso – pelo o que eu entendi – também aumenta a pena que o Oliver vai pegar caso ele seja condenado. Só acho absurdo que outras áreas do governo (ARGUS e, no crossover passado, acho que o exército ou o próprio governo) ajudem os vigilantes e o considerem importante, e o FBI tá aí. Cheguem a um consenso.

Para o azar do Oliver – porque a vida dele não é fácil -, a mentira do Digg finalmente vem à tona. Diggle tinha contado para todos menos para o Oliver e para Felicity o que tinha acontecido, Curtis injetou nele um protótipo da tecnologia restauradora deles – o que causou muitas discussões com a Felicity, mas esse enredo não é tão interessante – só que não funcionou muito bem. O protótipo parece ter fortalecido uma reação de abstinência da droga que o Diggle estava usando antes para tentar controlar seus tremores. Foi bem sério a ponto de ele precisar parar no meio de uma missão e ir para o hospital depois.

Felicity fica bem decepcionada que ele não contou a verdade para ela e, mesmo com o John pedindo que ela guardasse segredo, ela fala para Oliver o que aconteceu. Diggle e Oliver acabam brigando, com John dizendo que Oliver era egoísta e Oliver dizendo que nunca devia ter confiado no Digg. Briga clássica, principalmente com o Oliver ainda tendo o sentimento de liderança, só que ele não faz mais parte da equipe, por escolha dele.

arrow 6x07

No meio disso tudo, Cayden James está tentando conseguir uns explosivos loucos com a ajuda da Black Siren. Eles ameaçam explodir um show, que Oliver não consegue cancelar como prefeito, o que faz com que ele mais uma vez tenha que colocar sua roupa de arqueiro verde e ir lá parar tudo. O que acabou levando à manipulação dos policiais que já comentei, mas mais do que isso Cayden James encontrou Oliver e revelou que tem uma questão pessoal com ele, porque o culpa por ter perdido o filho.

Ué, mas o Oliver matou o filho dele? Pelo o que parece, não.  O filho de Cayden James desapareceu enquanto ele estava na prisão do ARGUS. Ninguém faz a mínima ideia do que isso tem a ver com o Oliver ou com o Team Arrow, mas ok, esperemos para ver se faz algum sentido depois.

No fim, Oliver acaba se desculpando com Diggle, dizendo que estava errado antes e que o Diggle é o verdadeiro arqueiro verde. Olha, adoro o Diggle, mas confesso que já estou um pouco cansada do Oliver não fazer mais parte da equipe, esse episódio só me fez lembrar que gosto do Oliver ali, fazendo tudo. Até quando a gente vai ter que esperar ele voltar oficialmente e não só cobrindo pelo Diggle?

Diggle também se desculpa e diz que ele gosta de ser o arqueiro verde, então na verdade isso não teve nada a ver com o Oliver. Um pouco estranho, mas perspectiva interessante. Mas prefiro Diggle como Spartan mesmo.

arrow 6x07

Porque nem tudo pode ser uma tragédia, depois que ele e Diggle se desculpam e voltam a ser melhores amigos para sempre, Oliver recebe mais uma noticia maravilhosa: Thea acordou! Graças a deus, senti muita falta da Thea, e por mais que eu soubesse que era uma questão contratual da atriz, eu estava chateada pela Thea estar perdendo todos os momentos. Espero que daqui para a frente a Willa só tire folgas curtas, de um episódio só no máximo. Quero muito ver a Thea com o William, já que não tivemos tempo de ver os dois interagindo, tirando por um breve momento no episódio de hoje.

O final do episódio foi muito fofinho, com Oliver, Felicity, William, Thea e Diggle todos no hospital, passando o dia de ação de graças juntos. Só senti falta de mencionarem onde a Lyla estava que não foi levar o filho para visitar o marido, mas perdoo porque tivemos uma cena bonitinha e é disso que eu gosto.


O Melhor:
+ Thea acordando!
+ Cena fofa no final
+ Oliver, Felicity e William como uma família no início
+ Cayden James tendo algo pessoal contra o Oliver
+ Oliver e Felicity descobrindo a verdade sobre Diggle

O Pior:
- Deixem o Oliver voltar a ser o Green Arrow!!
- Não mencionar a Lyla
- Estou ficando com raiva da Samantha já, qual é o objetivo desse enredo?! Um saco ficar se arrastando por tanto tempo

Nota: 7,8


sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Review: The Flash 4x07 - "Therefore I Am"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio "Therefore I Am", exibido no dia 21/11/2017! 

the flash 4x07

Em um ritmo diferente, o episódio nos mostrou mais sobre quem é DeVoe. Isso, claro, não significa que tenhamos todas as respostas. Nossa jornada é comprovar que o DeVoe numa cadeira de rodas é o arqui-inimigo que Barry já sabe que terá.

Apesar do trabalho de detetive do Team Flash, não encontram nada incriminador sobre DeVoe. Ele é um professor de história normal com uma esposa dedicada que adora macarrão com queijo. Ninguém acredita que ele seja um vilão a não ser Barry.

Devo dizer que fiquei aflita durante o episódio inteiro. Todos contra o Barry enquanto sabíamos muito bem que ele estava certo? De certa forma me senti como o próprio Barry, tentando fazer com que só confiassem nele. Por mais que não tivesse provas, seguir seus instintos e feelings vale a pena.

Barry começa a se tornar obsessivo e fazer coisas sem pensar. Depois de terem conversado com DeVoe e sua esposa, Marlize, Barry resolve roubar a caneca do professor na faculdade para ver se é metahumano.

the flash 4x07

Quando isso não dá certo, Barry faz umas burradas no meio do caminho que não ajudam. Ele chega ao ponto de, mesmo depois do casal ter feito uma reclamação com o Singh, arrombar a casa deles para investigar.

O resultado disso é que a Barry é recebe uma ordem judicial proibindo-o de chegar perto dos DeVoe e ainda recebe uma suspensão. Honestamente, Barry, você é o Flash. Se for para investigar uma casa ilegalmente, faz isso rápido. Ou, melhor ainda, vai como Flash, assim sua máscara vai te proteger de tudo isso.

É compreensível que Barry fosse a pessoa mais emocionalmente investida, mas queria que mais alguém tivesse o apoiado (Iris, no caso). Claro, não tínhamos provas e Barry não soube lidar com tudo, mas mesmo assim.

Iris tenta fazer Barry ver as coisas racionalmente, ainda mais com o casamento dos dois tão perto. Não dá exatamente certo, mas foi legal vê-los resolver a situação eventualmente. A coisa toda valeu a pena no final, já que DeVoe decide se revelar e acaba com esse mistério.

the flash 4x07

O novo mistério agora é entender suas motivações, porque, vamos combinar, ainda não entendi o que DeVoe quer fazer e o que isso tem a ver com Barry. Minha teoria é que tem a ver com sua perda de movimentos, que só piora, mas não sei como. Talvez ele queira usar os poderes dos metahumanos?

O episódio nos deu uma ótima oportunidade de conhecer quem era DeVoe antes de seus poderes. Clifford e Malize tinham a ambição de ampliar a mente humana e, para isso, eles decidem combinar suas habilidades: Clifford com as ideias e Malize com a engenharia.

A união do casal faz com que criem um capacete superpoderoso que, com a ajuda da explosão do acelerador de partículas do Star Labs, amplia a mente de Clifford além do que imaginavam. Apesar de não terem achado traços no DNA dele que indicasse que era metahumano, imagino que Clifford só tenha usado o DNA da esposa para enganá-los.

Foi curioso ver como a relação deles mudou em relação ao que víamos nas pequenas cenas dos episódios. Antes, Malize parecia ser só uma assistente e as interações eram bem superficiais e curtas. Agora, fica bem claro a emoção por trás e o quanto se amam.

the flash 4x07

Assim, acompanhamos o casal enfrentando os efeitos negativos desses poderes. Clifford ganha um conhecimento gigante sobre todas as coisas no mundo, mas começa a perder os movimentos da perna. Seu cérebro está tomando muita energia do seu corpo, o que indica que a situação só vai piorar.

A solução a pequeno prazo é a construção da mega cadeira que já havíamos visto ele usando como Thinker. Queria entender onde é exatamente esse lugar que eles ficam. Um porão da casa, talvez? Que investigação da casa foi essa que o Barry não pensou em procurar algum esconderijo?

De qualquer forma, DeVoe parece saber de tudo que vai acontecer. É interessante ter um vilão assim. Tudo é calculado e planejado, por mais que tenha se revelado, sabemos que não o Team Flash não ganha pontos. As coisas acontecem porque DeVoe quer. Não basta força ou velocidade, eles precisam de um plano extraordinário e que pareça não fazer sentido.

Isso tudo, claro, estará pausado durante semana que vem. O casamento de Barry e Iris, e o mega-crossover da DC vai tirar um pouco o foco de DeVoe.


O melhor
Finalmente descobriram a câmera no samuroid.
Barry firme e forte na identidade de DeVoe.
Estou curiosa para saber como será essa jornada contra DeVoe.
Barry tentando esconder o caso da Iris e durando dois segundos.
Achei legal como a explosão do Star Labs foi usada de outra forma.

O pior
Ainda não entendi qual é do DeVoe.
Barry, seja mais esperto da próxima vez que arrombar a casa de alguém.
O Cisco não podia ter "vibed" mais vezes para ver algo do passado de DeVoe não?

Nota 8,0

Mariana Oliveira Sou Publicitária, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Acho que começo uma série nova toda semana. 

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Review: Supergirl 3x07 - "Wake Up"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio "Wake Up", exibido no dia 20/11/2017! 

supergirl 3x07

O episódio tão aguardado por todos chegou e... tenho reclamações a fazer. Winn, Kara e J'onn descobrem uma espaçonave presa em uma rocha e decidem investigar. Para surpresa deles, mas nenhuma nossa, o trio encontra Mon-El.

O ex de Kara está meio confuso sobre tudo e não consegue responder muitas das perguntas que temos a fazer. Para começar, como é possível que ele tenha voltado para a Terra em uma nave que estava presa em uma rocha por 12.000 anos?

Essa resposta,  infelizmente, ignoraram - só espero que lembrem disso -, mas outras eventualmente aparecem. Mon-El age estranho e distante, e, por mais que Kara esteja feliz, essa situação começa a doer bastante.

Depois que Mon-El decide nocautear dois agentes do DEO e roubar um aro alienígena, então, os problemas só aumentam de tamanho. Kara se sente magoada por tudo e, nossa, que atuação Melissa nos deu nesse episódio.

Ela achou que nunca mais o veria, não consegue dormir e não para de reviver o momento que teve que deixá-lo ir para o espaço e possivelmente morrer. Todos sabemos que não foi uma escolha fácil e ela foi assombrada por isso por sete meses.

Agora que todas suas preces foram ouvidas, você imaginaria que os escritores dariam alguma paz para nossa Supergirl, mas o sofrimento só continua. Mon-El não é o mesmo, Kara não é a mesma. Ela quer explicações, ele se recusa a dar.

É aí que a lista de decisões ruins de Mon-El aumenta. Ele decide pedir a Winn que confie nele ao invés de Kara, ele chega a falar que não deveriam tê-lo tirado da nave e ainda revela seus segredos sem a menor consideração. Felizmente, uma coisa ele aprendeu (ou parece que aprendeu): Kara não precisa da proteção dele.

supergirl 3x07

Enquanto se passavam sete meses para Kara, passaram-se sete anos para Mon-El. Não só isso como, depois que foi embora, ele caiu num espaço negro e acabou morando na Terra do futuro todos esses anos.

Depois disso, fica mais fácil de entender como, para Mon-El, por mais que tenha amado Kara e sentido sua falta, ela parece uma ideia distante para ele - como pensamos no nosso primeiro amor anos depois.

Esse retorno à espaçonave de Mon-El faz com que eles acordem outra habitante sem querer. Seu nome é Imra e ela é de uma das luas de Saturno, Titã. Conhecida como Saturn Girl (Moça de Saturno) nos quadrinhos, ela faz parte da Legião de Super-Heróis assim como Supergirl, Mon-El e outros já fizeram, o que nos faz especular que teremos uma legião na série também.

Muitas teorias de que Imra e Mon-El estariam juntos já tinham sido divulgadas, então eu já imaginava o que iria acontecer, mas os escritores decidiram fazer algumas escolhas bem babacas.

Apesar do clima estranho entre os dois, Mon-El e Kara conseguem se entender no final. No entanto, quando Mon-El está prestes a revelar mais um segredo, Imra acorda e ele vai até seus abraços, apresentando-a como sua esposa. ISSO MESMO, esposa.

Sério que, depois de finalmente voltar a ser amigo de Kara, ele decide não contar essa notícia em particular e ainda beija Imra na frente dela? Claro, eu entendo que seja um assunto difícil e quando você reencontra sua esposa é normal um beijo, mas, se contar já era ruim, imagina mostrar desse jeito?

Nossa Kara merece mais que isso. Custava os escritores colocarem uns cinco segundos de explicação antes do beijo que fosse?? O impacto da cena não vale a pena. Kara não estava preparada para isso, ainda mais depois do momento que tiveram na varanda. Melhorem, escritores.

Não vou nem comentar no fato de ele estar casado, porque se lidar com um namoro na série já seria difícil, imagina um relacionamento tão estável assim. Pobre ship Karamel. Infelizmente, o que nos resta agora é esperar para ver como Kara vai lidar com Imra e isso tudo.

supergirl 3x07
"Espera, o que você está fazendo?"
Vou deixar esse gif fofo desse trio juntinho para animar vocês.
Enquanto essa explosão de sensações acontecia, Samantha foi atrás de uma jornada de autodescoberta. No episódio passado, ela aceitou o fato de ter poderes e decidiu ir atrás de suas origens para entender da onde surgiu isso tudo.

Logo, Sam vai até a casa da mãe adotiva. Só isso não é nada fácil, já que sua mãe a havia expulsado de casa quando ficou grávida muito nova. O drama quase a faz desistir, mas Sam consegue contar suas suspeitas e sua mãe finalmente revela que ela é alienígena. E não qualquer alienígena, mas kryptoniana.

Indo mais a fundo em sua história, Sam vai até o deserto enfrentar seu eu e descobre sua história. Por meio de um holograma, ela descobre que é uma worldkiller (matadora de mundos) e foi basicamente criada para destruição e dominação. Ela é destinada a se tornar Reign.

Já sabíamos esse destino, mas com certeza foi interessante acompanhar Samantha nessa descoberta. O mais interessante é que, no final das contas, ela é uma pessoa boa que teve um mecanismo aberto dentro dela que vai a fazer se tornar uma vilã.

supergirl 3x07

Sua trajetória pareceu quase com a de Clark, afinal seus poderes surgiram aos poucos e sua origem foi revelada por sua mãe. No entanto, seus poderes demoraram a aparecer porque teve uma filha, quem o holograma parece desprezar.

Isso me leva à duas perguntas. Um, será que Ruby sofrerá nas mãos da mãe por causa disso? Dois, como o holograma sabe tanto da vida de Sam na Terra? Achei que era uma inteligência artificial, mas adormecida, apenas para falar de conhecimentos pré-estabelecidos.

Imagino que a situação seja algo parecido com a Caitlin de The Flash. Ela tem seu alter-ego malvado em Killer Frost e luta para conseguir controlá-lo e separá-lo de si. Estou realmente curiosa para saber os próximos passos de Sam.

Por fim, J'onn também teve um pequeno enredo a ser acompanhado. Seu pai já está algumas semanas na Terra, mas não parece ter se adaptado. O problema maior é que J'onn vive no trabalho e o pai não tem muitas experiências fora dali.

Winn, fofo, é quem aponta para J'onn que isso pode ser um problema. Depois de anos, séculos, aprisionado, seria bom para seu pai sair um pouco. Eis então que J'onn deve lidar com isso.

supergirl 3x07

A verdade é que J'onn viveu tanto tempo sozinho na Terra que é difícil ter o pai de novo ali e conseguir encaixá-lo na rotina. Não só isso como J'onn vive no DEO, literalmente pelo que parece, o que me chocou.

Por mais que tenha feito sua própria família ali, podemos admitir que sua vida ainda está muito ligada ao trabalho. As únicas pessoas que conhece estão ali e ele só pensa no DEO. É o pai que mostra isso para ele, apesar das poucas palavras, o que nos rendeu uma ótima cena entre os dois e a promessa de vermos uma vida caseira entre eles.

Semana que vem, no entanto, vamos ter que apertar um pausa em todas essas revelações, por que o crossover da DC estar por vir!


O melhor
Kara maravilhosa questionando Mon-El e Winn sobre "o melhor para ela".
Winn ajudando J'onn e o pai.
Todos apoiando Kara depois de descobrirem Mon-El.
Sam e sua jornada.

O pior
Quero saber como a espaçonave foi parar no meio de uma rocha, pls.
Falar sobre a esposa de Mon-El que nem pessoas normais para quê.
Alías, esposa?? Rindo.
Não façam a Reign ser má com a Ruby.

Nota 7,0

Mariana Oliveira Sou Publicitária, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Acho que começo uma série nova toda semana. 

domingo, 19 de novembro de 2017

Review: Once Upon a Time 7x07/08 - "Eloise Gardener"/"Pretty in Blue"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers dos episódios "Eloise Gardener" e "Pretty in Blue", exibidos no dia 17/11/2017! 

once upon a time 7x07/08

Nosso episódio duplo chegou e com ele muitas teorias e revelações. A primeira parte ficou reservada para nosso Hook 2.0 e finalmente pudemos descobrir como Snow e Charming vencerem a Regina influenciou sua vida, além de acompanharmos o desenvolvimento do desaparecimento de Eloise.

Detetive Rogers fez uma total imersão no caso de Eloise, o que fez com que confrontasse muitas pessoas como Weaver, Victoria e até Tilly. A garota finge ajudá-lo dando várias pistas de que Eloise estaria morta, mas Rogers não se convence. Será que Tilly sabe a verdade?? Com a ajuda de Henry, ele consegue "desvendar" o mistério e acaba livrando Gothel das mãos de Victoria, fazendo a magnata ir para a cadeia.

Achei o timing coincidência demais, mas acredito que Ivy tenha influenciado Rogers mais de uma vez para fazer com que ele prendesse sua mãe e liberasse Gothel ao mesmo tempo. Na verdade, imaginava que Gothel não conseguiria se passar por Eloise porque parece mais velha, mas parece que isso não importou.

No Wish Realm (reino criado pelo desejo de Emma), Regina, agora fugitiva, resolve pedir ajuda de Hook para ir para outro reino, onde poderá recuperar sua magia e se esconder por um tempo. Em troca, Hook terá que encontrar a bruxa de uma torre e roubar sua magia para assim conseguir levar Regina e se vingar de Rumple.

Parece simples, mas quando Hook chega na torre e encontra Rapunzel as coisas mudam. Ela conta para ele sobre a flor mágica que resolveria seus problemas, afinal, com sua ajuda, ela poderia ser livre e ele conseguiria o que quer.

Assim, Hook vai numa pequena aventura com Smee e conseguem encontrar a flor. Eis então que ele faz o inesperado e decide voltar para salvar Rapunzel. Os dois entram no clima, uma coisa leva a outra e quando Hook vai ver uma bela bebê nasce.

once upon a time 7x07/08

Admito que foi bem estranho como essa criança nasceu quase do ar, além desse rolo. Quem dera tudo fosse por amor, mas a verdade é que Rapunzel era na verdade a bruxa Gothel esse tempo todo. Seu único objetivo era deixar a criança ali presa na torre para assim poder quebrar o feitiço e sair dali.

Achei pesado. Isso mostra que a Gothel é alguém que realmente não se importa com muita coisa. Em compensação, o fato muda completamente a vida de Hook. Com sua filha sozinha e presa numa torre, ele decide deixar sua vingança de lado e cuidar dela, o que faz bastante sentido se pensarmos como ele sofreu com o abandono dos pais e não gostaria de repetir isso.

Eis então que conhecemos a verdadeira identidade da filha dele: Alice. Como eu havia dito no episódio passado, já estava ficando bem óbvio que era ela, mas foi bem fofo vê-lo com a filha. Não só no flashback como no presente.

Rogers tem seu caso solucionado, mas, claro, não está completamente satisfeito. Ele não sente a conexão que sentia antes por Eloise. Rogers e Tilly continuam amigos e se aproximando cada vez mais, mas fiquei decepcionada por ele não descobrir sua filha nesse episódio. No entanto, não foi de todo mal: a revelação de Gothel deu uma boa bagunçada na história e virou o jogo entre Ivy e Victoria.

Felizmente, a segunda parte da história (7x08) satisfez um pouco minha necessidade de ver Alice e Hook juntos, já que eles conseguem se reencontrar antes da maldição de Ivy. Eu amei ver Alice chamando Hook de papa e querendo abraçá-lo.

once upon a time 7x07/08

A parte negativa disso tudo, já esses dois não conseguem ter um reencontro familiar direito, é que Hook tem o coração envenenado que não deixa Alice tocá-lo. Por mais que Alice achasse que tinha resolvido isso, descobrimos que Drizella estava só brincando com nossos sentimentos mais uma vez.

Encontramos Drizella fazendo preparativos para sua maldição, o que inclui enganar Alice para levar Henry e Ella até o País das Maravilhas. Lá ela ameaça envenenar o coração de Henry da mesma forma que Hook e aí que fica confuso.

Por mais que Ella e Alice tenham conseguido prender Drizella em um espelho mágico, Henry e Ella conseguem se beijar sem problemas. Foi fofo Ella finalmente se arriscando no amor, mas Drizella tinha conseguido cortar Henry com o veneno na faca.

Achei que ela só precisava fazer isso para envenená-lo, o que resta duas hipóteses. De alguma forma, o veneno só entra em vigor quando eles sofrerem a maldição, talvez porque estão em outro reino ou a magia está conectada com a maldição. Ou então, temos uma segunda parte no plano de Drizella que foi adiado.

O fato é pelo menos descobrimos o impeditivo para Henry beijar Jacinda e quebrar a maldição que Regina tanto tem que previnir. Regina sabe que o filho e Jacinda estão à poucos passos de começarem a namorar, então ela começa a fazer Jacinda duvidar que o namoro será bom para ela conseguir a guarda de Lucy.

E dá certo. Durante o episódio duplo, os dois ficam indo e voltando. Henry tenta ajudar Jacinda ao máximo dando conselhos sobre a guarda de Lucy e consertando o foodtruck, mas ele termina meio acabado bebendo todas.

once upon a time 7x07/08

Enquanto isso, Regina tenta lidar com a culpa de ter afetado a felicidade do filho ao procurar aliados. A primeira pessoa que ela pensa, com toda razão, é Rumple. Afinal, se uma pessoa deve estar "acordada" da maldição, é ele.

No entanto, a coisa é mais difícil do que parece. Weaver/Rumple é difícil de quebrar e não sai do personagem de jeito nenhum, mas duvido muito que ele não seja o Rumple. A questão é: por que ele continua insistindo em ser Weaver? Ainda mais com Regina tão próxima e pronta para ajudar?

Talvez seja por medo de um tal de 'guardião' e algumas pessoas acham que pode ser o ogro debaixo da ponte. Faz bastante sentido, mas o que será que acontecerá de tão ruim de acordarem-o? Será ele o guardião da maldição e assim mais um mecanismo de defesa de Ivy? Argh, sério, Rumple só decepciona, não sei nem porque pensei que ele iria ajudar.

Bom, apesar disso, Regina tem um plano b e decide ir para São Francisco com Henry à procura de alguém que "a odeia", mas que pode ajudar. Minhas apostas estão em Zelena. Zelena devia fazer parte da maldição, ter brigado com Roni/Regina e se mudado.

Já li que o motivo da briga pode ter sido porque Roni queria a custódia de Robin (a filha, não Hood), o que encaixa com o fato de sua história da maldição ser que tentou adotar alguém, mas não conseguiu. Faz sentido, não consigo pensar a que ponto Zelena teria chegado para fazer Roni querer tirar a guarda da filha dela. Deve ser mais simples e elas se odeiam como sempre fizeram antes.

once upon a time 7x07/08

O foco do 7x08 é a luta de Jacinda pela guarda de Lucy, fazendo com o que o "pai" de Lucy apareça na história, o que, claro, só complica a vida de Henry. Antes de mais nada, amei como tivemos várias referências à Snow e ao Charming no episódio.

Para começar, Jacinda e Henry ficam presos em uma armadilha a que Charming prendeu Snow. Os avós de Henry têm uma grande influência em como ele vê o amor e ele tenta passar ir para Ella. Aliás, é assim que, até Jacinda, sem perceber, passa a mesma ideia do "vamos sempre encontrar um ao outro" para Lucy.

Assim como Kathryn na primeira maldição, Nick aparece como uma forma de comprovar que a maldição é a realidade e que Lucy tem realmente um pai que não é Henry. Lucy, é claro, não se deixa enganar e não sente qualquer conexão com Nick.

Aliás, vamos combinar né, Nick nem sequer cogita estar na vida da filha de novo. Lucy não lembra dele, mas deduzo que Nick e Jacinda devem ter se separada quando ela era bem pequena. Ele só volta como advogado de Jacinda, mas sequer falar que gostaria de passar mais tempo com a filha ou se desculpa por não ter sido presente.

once upon a time 7x07/08

Pelo menos, ele consegue que Jacinda finalmente tenha a custódia de Lucy, o que é um alívio para todos nós. Eu não nunva tinha parado para pensar nisso, mas percebi que essa história da Victoria (que nem é avó da Lucy, só madastra) ter a guarda da criança era bem estranha. Ela tem uma mãe viva que, apesar de não ter muito dinheiro, parecia sustentar a filha bem. Por que o Estado tiraria a guarda?

Eis que o episódio explica a contradição. Foi a própria Jacinda que decidiu dar a guarda para Victoria, achando que não era capaz de cuidar da filha. Apesar de tudo, dá para ver agora que ela se arrepende da decisão de anos atrás e só quer fazer Lucy se orgulhar da mãe.

Com a ajuda do flashback, descobrimos ainda que Nick na verdade é Jack, um grande amigo que Henry conheceu em Agrabah - o que torna bem estranho o fato de ele ser o "pai" de Lucy, não acham? De qualquer forma, ele deve ser o par romântico de alguém... O que me faz pensar em Sabine! Ele gosta de música e toca instrumentos que nem Naveen, então quem sabe.

Além disso, queria compartilhar outra teoria dos fãs. Pelo que o trailer do episódio que vem mostra, saberemos mais sobre como Gothel prendeu a verdadeira Rapunzel


O melhor
"Ninguém quer ser uma Kathryn!"
Lucy sempre forte nas suas crenças.
Adorei como vimos a torre da Rapunzel no 7x06, mas só agora as coisas se conectaram.
Amei ver o reencontro entre Alice e Hook, por mais rápido que tenha sido.
Gostei de conhecer mais sobre a família da Ella, apesar de não ter elaborado!

O pior
Não posso deixar de falar que algumas contradições me incomodam.
Rumple, ajuda a Regina logo vai.
Ver o olhar de reconhecimento de Regina ao ver o filho e não poder falar nada doeu.
Wtf, Gothel e Hook.


Nota 7,3

Mariana Oliveira Sou Publicitária, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Acho que começo uma série nova toda semana. 

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Review: Arrow 6x06 - "Promises Kept"

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "Promises Kept", exibido no dia 16/11/17.

arrow promises kept

Slade encontrou seu filho, mas seus problemas só aumentaram ainda mais depois que foi revelado que Joe – ou Kane, como quiser – é o líder de uma organização terrorista, os Jackals. Joe não fica muito feliz de ver o pai, mas Slade promete que vai estar ali para ele e que a única coisa que ele tem no momento é seu filho, não vai deixar nada se intrometer no medo, por isso ele seria um bom aliado, porque defenderia o filho em qualquer situação. Slade pareceu bem honesto e Joe se convenceu, inteirando o pai em seus negócios ilegais.

Oliver, que tinha se infiltrado no local depois de Slade drogá-lo e deixá-lo para trás, não está muito satisfeito com esse negócio. Ele não acha que Slade tenha muita opção, além disso Joe é um assassino, pretendo matar pessoas e roubar coisas, então Slade não deveria incentivar isso.
   
É claro que Oliver acaba sendo descoberto e, para testar o pai, Joe quer que Slade fure o olho de Oliver (literalmente), uma vingança em relação ao que aconteceu. Oliver devia dizer que tudo bem desde que pudesse matar a mãe dele também, porque né, Slade fez muito pior que o Oliver. O próprio Slade reconhece isso para o filho, dizendo que perdoou Oliver (pelo o quê?! O Oliver literalmente não tinha feito nada de errado nesse caso, a morte da Shado NÃO foi culpa dele e depois disso o Oliver só estava se defendendo) porque Oliver tinha o perdoado por coisa pior. Aceito isso, mas o Joe não, ele está focado em ser como o pai. Mas a pior versão do pai dele.

O que me preocupa é que o Oliver mencionou o William na frente do Joe, tenho medo de isso acabar voltando em algum momento mais tarde. Não coloque o William em perigo!

Para o Slade, mais revelações são feitas, primeiro que ele tem outro filho (que se eu não me engano já apareceu como vilão em Legends of Tomorrow, então não deve ser muito melhor que esse), depois que Joe o viu matando uma pessoa pré-mirakuru no flashback do episódio passado. Ou seja, não tem muita desculpa. Aliás, fiquei bem irritada com as contradições loucas do Mirakuru nesse episódio.  Pelos flashbacks, parece que depois da luta em Lian Yu no final dos flashbacks da segunda temporada (quando Oliver achou que tinha o matado), Slade foi encontrado e mandado para um hospital na Austrália, onde Joe o encontrou e eles tiveram momentos pai e filho, só que nesse momento o Mirakuru não estava ativado. Tipo, como assim? Isso faz zero sentido, porque estava com tudo quando Slade estava tentando matar Oliver e depois quando ele vai atrás do Oliver também está super louco. Parece que os escritores quiseram adaptar isso para poder inventar um momento com o Joe.

No fim, Slade acaba indo procurar o outro filho, ainda na esperança de conseguir “recuperar” o Joe um dia, mas manda Oliver de volta para casa.

arrow 6x06


Em Star City, Diggle continua sendo o Arqueiro-Verde, liderando o Team Arrow que agora está na cola de um novo chefe do crime, Ricardo Diaz, também conhecido como The Dragon (o dragão), que vai ser um vilão recorrente nessa temporada. Dragon está tentando roubar uma impressora(?) super tecnológica que possibilita que eles fabriquem drogas eles mesmos, o que eu não sei se faz tanta diferença assim, mas pelo menos é mais chique. De qualquer forma, ele seria um vilão bem normal, tirando que ele é o traficante da droga que o Diggle está usando para combater seus tremores.

Nesse episódio, fica mais claro que o Diggle não sabia que era uma droga tão assim, achando que estava no caminho para ser legalizada. Não que faça muita diferença, né, mas imagino que faça para o Diggle, que pareceu bem chocado quando descobriu que o cara que eles estavam fora era o mesmo que estava fabricando a droga que ele precisava. Como a própria Lyla fala nesse episódio, o Diggle sempre foi uma pessoa muito moralista, então dessa vez ele tem que confrontar o que ele estava fazendo e como estava errado, pelo próprio código de ética dele.

Adorei que Arrow trouxe de volta a Lyla para isso, porque eu já estava me perguntando onde ela estava. Ainda acho meio inacreditável que ela não tenha percebido que o próprio marido estava com tremores, mas vou aceitar que o Diggle disfarça bem e a Lyla estava ocupada, mas ainda acho pouco realístico. Mas pelo menos Diggle resolveu contar a verdade agora, antes mesmo que a esposa descobrisse, e Lyla não o julgou muito por sua decisão, apesar de ter considerado hipocrisia da parte dele, já que John ficou julgando o que a Lyla fazia para o ARGUS temporada passada.

Lyla estava ali para o John, eles conversaram sobre o assunto como adultos (uau, não é que os escritores realmente descobriram o conceito de comunicação saudável em um relacionamento durante esse hiatus? Já era hora! Fico feliz pelos cônjuges deles). Diggle até conta para ela que quando estava confrontando o Dragon e as drogas pegaram fogo, ele quis ir até lá ver se conseguia salvar alguma ao invés de ficar feliz que não teria mais opção.


arrow the dragon


Mais importante ainda, Diggle resolve contar a verdade para o resto do Team Arrow também. Eu não estava esperando que a verdade fosse revelada agora, achei que iam esperar até o meio da temporada, e também achei que todos fossem receber a notícia com mais julgamento, mas não, todo mundo aceita. Me surpreendi que Arrow não usou isso para criar um conflito e agora estou curiosa, porque sabemos que VAI ter um conflito interno entre o Team Arrow, então me pergunto o que vai causar a briga se não é isso.

Rene perdoa Digg facilmente por ter levado um tiro, o que eu achei ótimo que Diggle tenha contado, e Curtis se oferece para tentar criar uma cura para Diggle (o que é muito bem pensado, já que é algo motor assim como a paralisia da Felicity, e o Curtis conseguiu resolver isso). Dinah já sabia sobre a maior parte disso, tirando a questão das drogas, mas também não fica muito chocada. Diggle promete que eles não vão ter mais segredos entre eles, o que é irônico porque agora é a Dinah que está guardando segredos.

Agora só a Felicity e o Oliver não sabem a verdade. Oliver voltou para casa, encontrando a Felicity com o William (por favor, me mostrem um diálogo entre os dois pelo menos, eu imploro), e estavam muito ocupados sendo fofinhos juntos. Espero que vejamos os dois recebendo as notícias, porque imagino que o Oliver não vai reagir tão bem assim. Também vimos Oliver contar para a Felicity que chegou a conclusão que não ser o Green Arrow era mesmo a melhor decisão que ele tinha tomado, então se a situação do Diggle o fizer voltar, acredito que vai ser ruim para o Oliver.

Além disso, quero muito que eles me deem alguma cena entre Diggle e Felicity. Eles colocaram a Dinah nessa função de amiga para o Diggle, mas parece que esqueceram que ele e a Felicity são amigos de longa data, acho que eles merecem ter cenas juntos.

O Melhor:
+ Lyla! Sempre
+ Felicity e William
+ Olicity fofos no final
+ Diggle contando a verdade para todos

O Pior:
- Oliver mencionando o William na frente do Joe, que descuido idiota
- Perda de tempo com flashbacks do Slade
- Parem de ignorar a amizade entre Felicity e Diggle!!

Nota: 7,5

Flávia Crossetti - Estudante de psicologia, carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.


quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Review: The Flash 4x06 - "When Harry met Harry..."

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "When Harry met Harry...", exibido no dia 14/11/17.

ralph dibny 4x06

Mais uma semana de Flash, e vemos Ralph Dibny se adaptar à vida de herói, com Barry precisando ensinar grandes lições a ele sobre como salvar as pessoas é mais importante do que simplesmente prender vilões. Não sei qual é o plano dos escritores em relação a Ralph, mas espero que exista um, porque até o momento eu não só não entendo seu propósito na série, mas ele me irrita ao extremo. Tudo bem, todos cometem erros e teoricamente poderia ser interessante ver uma pessoa aprendendo a ser herói, mas só na teoria mesmo, porque na prática ele é um personagem com muito pouco carisma. Colocá-lo sendo um babaca e com um uniforme feioso não ajuda em nada, então espero que o objetivo seja que eu não goste muito dele, porque é isso que está acontecendo.

Mas pelo menos o Ralph pode ajudar a completar o quebra cabeça de quem estava no ônibus com ele e virou metahuman. Ralph não consegue lembrar de muita coisa, mas depois que o levam para uma sessão de hipnose, ele se lembra um pouco de uma mulher com um símbolo indígena. Coincidentemente, porque essa série é assim, logo depois um artefato indígena é roubado, deixando um morto no caminho.
Logo é revelado que a nova metahuman é Mina Chayton, sob o codinome Black Bison (Bisão Negro), uma ex-professora de antropologia, nativa-americana e ativista. Ela queria recuperar artefatos sagrados do povo dela que estavam em museus e coleções privadas de forma desrespeitosa.  Fiquei um pouco desconfortável com The Flash lidando com um assunto desses, porque ao colocar Chayton assassinando pessoas para conseguir o que queria coloca-a automaticamente no lado do “mal”, quando o que ela quer é algo completamente justo. Pelo menos a série consegue colocar um pouco dessa dualidade ao final do episódio, quando depois de prenderem Mina, Ralph devolve os artefatos para a família dela ao invés de entregar para a polícia, mostrando que essa era a coisa certa a se fazer afinal.
Capturá-la não muito complicado, o episódio em si foca mais na questão de salvar as pessoas, com Ralph cometendo um erro que leva a uma criança se machucar e aprendendo com isso. Um clássico episódio sem muito enredo.

harrison wells 4x06


Enquanto tudo isso acontece, Harry tenta solucionar o mistério de quem é Devoe. Para isso, ele pede a ajuda de seus novos amigos: outras versões dele mesmo. The Flash parece achar que esse é o ápice do humor, já que essa é tipo a terceira vez que nós vemos Harrison Wells diferentes, cada um mais estranho que o outro. Eu só reviro meus olhos mesmo.

Harry tenta trabalhar com as outras versões dele mesmo, já que ele acredita que ele é uma das pessoas mais inteligentes do planeta, então é claro que todos juntos conseguiriam chegar a um resultado. Não dá muito certo, principalmente porque ele é bem irritante, em todos universos, e acaba se irritando com ele mesmo. Não é tão surpreendente assim para falar a verdade. É preciso que o Cisco apareça e interfira, identificando ali uma baixa autoestima que fazia com que Harry não conseguisse lidar bem com os outros.

Depois que percebe isso e vê que todos eles tinham boas intenções no final, Harry consegue reunir todos os outros de maneira mais amigável e juntos eles conseguem se entender e arranjar uma forma de selecionar os perfis mais prováveis. Eles chegam até Clifford Devoe, que parece ser o Devoe mais indicado para um super-vilão, e nós sabemos pelas cenas com o Pensador que seria ele mesmo.

Barry e o resto da equipe toda se juntam pra ir confrontar o Devoe, só para que a secretária/esposa (ela é esposa dele mesmo?) abra a porta com um vestido florido e uma cara fofa, chamando o Devoe que é só um cara em uma cadeira de rodas. Eles moram em uma casinha normal e parecem bem inofensivos, o que é claro faz com que eles acreditem que eles são boas pessoas.

Esse pessoal precisa aprender que nem todo vilão tem cara de mal, principalmente se ele for esperto. E não faz diferença nenhuma que o cara esteja em uma cadeira de rodas, nesse episódio mesmo vimos que a Chayton trazia objetos à vida, ela não precisava se mexer para matar ninguém. E, como nós bem sabemos, o poder de Devoe está todo no cérebro dele, calculando todas as possibilidades antes mesmo de elas acontecerem.

Espero que o Team Flash não seja idiota o bastante para desconsiderá-lo só por isso, mas não tenho muitas esperanças. Quero saber mesmo é como eles vão fazer o Barry derrotá-lo, porque imagino que ele vá ter que pensar muito fora da caixinha e agir de forma tão surpreendente que Devoe não consiga prever, e isso mesmo que vai ser interessante.

O Melhor:
+ Gosto muito do Devoe como vilão
+ Ralph devolvendo os artefatos para os verdadeiros donos
+ O título do episódio. Chegamos a esse nível.

O Pior:
- Ralph me irrita
- Aquele uniforme dele realmente foi horrível
- Os vários Harrys
- Achei bem tedioso

Nota: 6,0

Flávia Crossetti - Estudante de psicologia, carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.


 
UA-48753576-1