Image Slider

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Review: Supergirl 3x01 - "Girl of Steel"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio "Girl of Steel", exibido no dia 09/10/2017!

supergirl 301

Uma coisa é certa: o episódio foi recheado de emoção. Para começar, acompanhamos um pouco como Kara está lidando com a perda de Mon-El. Se passaram seis meses e Kara só tem se afastado mais e mais dos amigos e da família. All work and no fun. Ela se divide em suas duas identidades e Supergirl acaba prevalecendo.

Como Supergirl, Kara precisa não sentir. O problema é que ser Supergirl se torna uma fixação e nem mesmo o trabalho de repórter que tanto amava vale mais a pena. Se antes Kara ia até as pessoas ou dava um sorrisinho depois de salvá-las, a coisa virou completamente profissional, seca e séria. Seu foco é um só: salvar à todos menos a si mesma.

Todos estão preocupados. E não é por menos, Kara não consegue nem se juntar à irmã para ajudá-la com o casamento (sim, Alex e Maggie vão se casar!). Eles precisam enfrentar o vilão da semana e os relacionamentos de todos com Kara só são relacionados à trabalho.

A forma como os escritores desenvolveram tudo foi muito verdadeira. Kara continua preocupada com o bem de todos, mas seus trejeitos e reações são como se estivesse lutando um gigante todo dia. Ela não deixa ninguém chegar perto, mas aos poucos vai cedendo.

Primeiro, James tenta mostrar à Kara que seu trabalho no jornal é importante e que ela não deveria deixar isso de lado. Ela começa a se mostrar relapsa, sem comprometimento, e ele oferece um braço amigo. No entanto, tudo só a deixa com mais raiva do mundo e acaba se demitindo.

supergirl 301

Depois dessa falta de sucesso, é a vez de Alex tentar. Adorei como a conversa entre as irmãs. Claro que Alex não sabe o que é ter que tomar uma decisão daquelas ou como é perder alguém por causa disso, mas isso não a impede de querer ajudar e se aproximar da irmã. Ao mesmo tempo, Kara decide que sua vida pessoal não é importante. Ela não é humana e nunca será, a decisão que tomou é prova disso. O problema é que ela não percebe que, por mais que não fosse algo que muitos não tivessem coragem de fazer, ela sente toda a dor e o pesar que um humano sentiria.

Mais importante que isso, no entanto, é que Alex consegue plantar a sementinha de que a Kara sem uniforme é, sim, uma heroína. A parte humana dela é tão importante quanto Supergirl, principalmente para sua família. E isso ajuda para que J'onn seja o próximo a falar com ela.

J'onn já perdeu pessoas e teve que fazer decisões difíceis antes, até mesmo com M'gann. Por isso, fica claro que ele é um ouvinte ideal para Kara no momento. Ela consegue se relacionar com ele, ela sabe que ele entende um pouco do que ela está passando. Foi ótimo ver como a figura paterna dele mais uma vez a influencia e faz Kara desabafar ainda mais - o que é sempre bom. Dá para ver nos olhos de Kara que ela está finalmente começando a se reerguer e lutar por sua identidade.

supergirl 301

A prova final disso é o confronto com o vilão-menor do episódio. Eles finalmente descobrem que ele roubou um equipamento e pretende explodir o porto de National City com um submarino invisível. Kara é atingida, mas consegue voltar com um apelo de Mon-El no seu subconsciente (alguns diriam que ele conseguiu se comunicar com ela por meio do colar que a deu, será?). Ela ganha vida.

Kara parece ter decidido ter Mon-El em sua vida de uma forma melhor, que sua memória seja melhor. Não só isso como ela decide se aproximar dos amigos e voltar a ser jornalista, principalmente para ajudar Lena, que comprou a Cat Co.

Pois é, agora que Cat (sempre arrasando) se tornou Secretária da Defesa da presidente, ela não tem controle de seu complexo midiático. O fato leva ao nosso mais novo personagem, Morgan Edge (nosso Talbot de Agents of Shield), a querer comprar Cat Co e monopolizar a cobertura da mídia. Lena prontamente tenta ajudar conversando com o executivo, mas a saída que encontra é comprar Cat Co para impedi-lo, o que foi bastante esperto.

Outras personagens novas apresentadas foram Samantha e Ruby. As duas aparecem na celebração da estátua de Supergirl e, aos poucos, vamos percebendo seus propósitos. Ruby é uma adolescente que ama Supergirl e acaba levando a mãe ao evento. No entanto, com toda a confusão do submarino, Samantha descobre ter certos poderes.

supergirl 301

Ela consegue salvar a filha de alguns metais que caíram em cima dela, além de começar a ter sonhos bem parecidos com Kara. Está bem claro que as duas tem alguma conexão, mas ainda não sabemos que papel Samantha vai ter na história. Nos quadrinhos, sabemos que Reign é uma arma biológica assassina criada em Krypton que enfrenta Supergirl, mas a série parece prometer certas diferenças nessa origem.

O interessante é que devemos acompanhar de perto esse surgimento de Reign. Diferentemente das outras poucas vilãs que vimos isso acontecer, como Siobhan, Samantha parece que vai ser mais desenvolvida. Quem sabe ela vai tentar se tornar uma Supergirl 2.0 antes?

Por fim, mas não menos importante, temos Alex e Maggie. As duas estão nos preparativos do casamento, mas Alex não está tão feliz ou confortável quanto deveria. Primeiro imaginei que Alex poderia estar incomodada com o casamento pelo fato de Kara estar no situação que está, mas a verdade logo aparece: a falta de seu pai na cerimônia a impede de animar.

Felizmente, ela consegue conversar com Maggie e sua noiva a faz perceber que ela tem outras pessoas que a amam e poderiam estar ao seu lado nesse momento. Ou seja, J'onn basicamente. Ele sempre foi como um pai para as irmãs Danvers e me pareceu muito natural que ele fosse a pessoa a levá-la ao altar. Meu coração derreteu.

O melhor
Winn shippando Sanvers.
Maggie e Alex conversando sobre o casamento.
J'onn e sua figura paterna na vida das Danvers.
A conexão que cada personagem faz com Kara.
Conflito das identidades de Kara/Supergirl.

O pior
Espero que consigam explicar essas conexões e a tal nave individual no fundo do mar. 

Nota 9,5

Mariana Oliveira Sou Publicitária, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Acho que começo uma série nova toda semana. 

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1