Image Slider

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Review: Supergirl 2x20 - "City of Lost Children"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio "City of Lost Children", exibido no dia 08/05/2017!

supergirl 2x20 james winn

Os planos de Rhea finalmente são revelados. No entanto, o foco do episódio é inusitado: o papel de James Olsen como herói. Agora que o Guardião já existe há algum tempo, James tem uma pequena crise de identidade.

Ele percebe que as pessoas que salva têm medo dele. Por mais que seja aquele que protege a cidade, James nota que não traz o mesmo espírito de proteção e confiança que o Superman e a Supergirl. Será que vale a pena isso tudo se ele não consegue inspirar as pessoas?

Winn até tenta convence-lo de que o bem que estão fazendo é o mais importante, mas James continua insatisfeito. Não só isso, podemos perceber que sente um ciuminho em relação à Kara já que ela é respeitada por todos. Eis então que, quando uma alienígena usa seus poderes telecinéticos para atacar a cidade, James consegue uma oportunidade de mostrar seu valor.

No começo, J'onn e Alex não querem sua ajuda - apenas que aguarde, mas James acaba descobrindo sem querer que a alienígena responsável pelo ataque tem um filho e o leva para o DEO. A coisa toda é quase coincidência demais, mas digamos que a informação chegou até James por um motivo. Ele cria uma conexão com o garoto.

A partir dessa conexão, ele se torna uma pessoa indispensável para ajudar o DEO a encontrar a mãe. Poderíamos pensar que, por ser como os Marcianos Verdes, o garoto teria uma conexão melhor com todos pelo simples fato de quererem ajudá-la, de serem 'do bem'. Mas é muito mais que isso. Marcus é uma criança quieta que acaba tendo várias experiências similares ao James. Ele tinha um pai militar e sofreu preconceitos. Marcus teve uma vida complicada como refugiado e é difícil que confiar nas pessoas. No entanto, eles se tornam amigos.

supergirl 2x20 james

Conseguir informações é um processo demorado, e, nesse meio tempo, acabam descobrindo que Marcus estava sendo controlado - assim como a mãe - por elétrons criados pelo portal que Lena e Rhea estão construindo. Apesar da nova informação, ver que Kara salva Marcus do ataque faz James se questionar de novo.


Eis que entra J'onn maravilhoso ao resgate. Ele sabe um pouco sobre essa crise de identidade. Antes de ser pai, ele não sabia sua vocação; mas sua filha o mostrou que queria proteger e ajudar as pessoas, e, por isso, alistou-se e se tornou um Martian Manhunter.

A história serve para J'onn falar que James não deveria desistir de se encontrar, que talvez Marcus seja a oportunidade que ele tem de descobrir como herói. Como Winn mesmo disse, nesse episódio, acredito que James tenha se encontrado como um herói sem armadura - o que também é algo bem importante quando se tem uma armadura. Junto com Winn, James vai em defesa desses alienígenas. Ele consegue usar sua conexão com Marcus para salvá-los quando a máquina de Rhea é ativada mais uma vez. Ele quase salva o dia.

Quase? Bom, no final, Rhea consegue seu objetivo - o que significa que teremos problemas bem grandes no episódio que vem. Ao longo do 2x20, vemos o quando Lena e Rhea se conectam. Podemos até dizer que Lena consegue um gostinho do relacionamento ideal que gostaria de ter com sua mãe.


supergirl 2x20 lena

Rhea a incentiva e a encoraja a se arriscar, a querer ser melhor, mas o mais importante: faz Lena se sentir capaz de tudo isso. Se ela não fosse uma vilã, eu adoraria que essa relação se concretizasse mais, principalmente quando Lena sempre foi comparada com Lex. Lena precisava desse empoderamento.

Talvez seja por isso que Rhea consegue tanto. Lena confia totalmente na rainha de Daxam e acaba se deixando levar. Quando vamos ver, Lena finalmente descobre os problemas do portal e Rhea consegue o que quer: trazer todos as naves dos cidadãos de Daxam que estavam perdidos no espaço para a Terra. Kara, J'onn e Mon-El tentam impedir, cada um do seu jeito.

Depois de algumas tentativas de embate com Rhea, Kara tenta destruir o portal, mas acaba desacordada. Enquanto isso, J'onn parte para cima, mas Rhea usa um dispositivo de controle dos Marcianos Verdes inventado pelos Marcianos Brancos.

Por fim, Mon-El toma medidas drásticas e aponta uma arma para a mãe, mas acaba se rendendo a conexão familiar inevitável. Não só isso como Rhea conta que o rei de Daxam se suicidou de desgosto, o que gera um perigo de Mon-El se aproximar dela. Eu espero que ele questione a informação, porque o pai dele parecia bem em paz com a decisão do filho - mas entendo que pensar que sua mãe matou seu pai em geral não é o primeiro pensamento lógico que passa na cabeça de alguém.

Rhea segue a ideia de que o filho quer ficar na Terra e decide que Daxam se mudará para cá então. Agora estamos com um exército de espaçonaves em cima de National City, e o próximo episódio promete um grande embate entre os dois mundos.

O melhor
+ Foco no James!
+ Gostei da relação da Rhea e Lena, apesar dos apesares.
+ J'onn ajudando James a se encontrar.

O pior
- Senti que faltou uma conclusāo para James, aguardo próximos episódios.

Nota 8,5

Mariana Oliveira Sou Publicitária, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Acho que começo uma série nova toda semana. 

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1