Image Slider

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Review: Agents of SHIELD 4x19 - "All the Madame's Men"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio "All the Madame's Men", exibido no dia 25/04/2017!

agents of shield 4x19

Em apesar de quatro minutos de episódios, nos deparamos com a seguinte situação: a possível morte de Madame Hydra. Claro que, infelizmente, as coisas não tão fáceis assim - e Aida sendo robô, não pode ser morta dessa forma, mas o fato é que isso agita as coisas. Agora Fitz está no comando e faz questão de pintar a figura de Skye e May serem terroristas para a imprensa. 

Na maior cara de pau, Bakshi (lembram do envolvimento dele na história toda do Whitehall e Raina?) é um âncora de TV e coloca a culpa do prédio destruído do episódio anterior em Skye e May - apesar de que, sim, agora que Daisy está com seus poderes voltando aos poucos, ela foi a responsável por deixar Aida em "coma", digamos. 

As duas se veem sendo perseguidas e vigiadas pelo público até Coulson e Mack irem ajudá-las. Acreditem, elas estavam se virando bem antes disso. Conseguiram contactar a resistência e lutar contra a Hydra. Eu poderia falar que os poderes de Daisy poderiam ter sido mais usados, mas ela usou nos momentos mais cruciais e tem a desculpa da desorientação pós-terrigenesis. 

Depois disso, o primeiro passo foi contra-atacar a Hydra. Aí vemos Coulson se reerguendo como líder na ausência do Mace, o que foi lindo. Até recebemos algum background em que Phil fala que já recusou ser da Shield muitos anos atrás - e nem sabemos quem foi que o chamou -, mas isso impulsiona o professor de história se tornar algo mais. 

É ele que toma as decisões e age pelo bem de todos. Quando Daisy conta que sabe como sair da Framework - graças ao Radcliffe -, Coulson decide que atacariam de duas frentes. Pegariam as filmagens de May como agente da Hydra na operação e contariam a verdade para o público em rede nacional ao mesmo tempo que isso seria uma ótima distração para chegarem até a porta de saída do Framework.

agents of shield 4x19

Eis aí que o episódio nos dá uma pequena história de redenção para Ward. Particularmente, acredito que não tenha funcionado para mim - não sei se as coisas que eles fez são exatamente perdoáveis ou compreensíveis. É muito complicado colocar um assunto delicado assim, mas o Framework foi uma oportunidade de vermos a coisa toda em uma lógica inversa e foi interessante, principalmente quando Daisy aponta que a Skye do Framework seria da Hydra e, mesmo se ela voltasse "a existir", ela poderia não aceitar Ward como sendo Shield. 

Todos temos nossas crenças e certezas, e ver que suas escolhas não forma das melhores é duro. Em algum momento, essas pessoas, fazendo todas essas coisas ruins, acreditavam que estavam fazendo o bem, o certo. É uma loucura se pensarmos bem nisso. 

No entanto, filosofias à parte, o estrago está feito. A Shield oficialmente faz uma jogada perigosa que começa a desestabilizar a Hydra e nos deixa felizinhos. A notícia ruim é que Fitz continua fazendo parte disso, e não será hoje que conseguiremos reverter isso. 

Aida falou uma coisa esse episódio que fez bastante sentido. Antes de ser jogada da sede da Hydra pela Daisy, ela menciona que cada pessoa tem um perfil. Mack é o protetor, May é a guerreira e Fitz é o romântico. Isso me fez pensar que, sim, a presença do pai do Fitz, Alistair, ali influencia muito as ações dele, mas uma das melhores características do Leo atrapalha nesse caso.

Quando ama, Fitz ama para valer. Ele vai fazer qualquer coisa por sua amada. Ele vai mover montanhas, se aventurar em planetas alienígenas e arriscar sua vida. Gostaria muito que esse traço do perfil dele se manifestasse só para Simmons, mas a verdade é que Aida usa esse senso de lealdade dele para conseguir o que queria. Se ele acreditasse que ama Aida, ele faria qualquer coisa que ela pedisse.

agents of shield 4x19

Além disso, como disse, Alistair parece um diabinho no ouvido do Fitz só se certificando que ele vai ser mal o suficiente no dia. O relacionamento deles parece ser baseado nessa constante aprovação do pai, mas conseguimos ver também que é algo instável. Com tudo que aprendeu, Fitz é uma pessoa bem racional, mas, no entanto, quando usa essa dureza com o pai, ele logo repreende. Eu diria que presenciamos alguns momentos desconfortáveis. 

Por fim, enquanto Daisy e May tinham suas aventuras, Simmons sai em uma missão com Trip e descobre os planos de Aida. Vendo as plantas que Trip recuperou da Hydra, Jemma percebe que Aida está construindo algo parecido com que o tio de Robbie contruiu - o que faz bastante sentido se formos pensar que a ideia veio do Darkhold

No final das contas, Aida quer algo muito simples: um corpo humano. E a melhor maneira de fazer isso é conseguir a ajuda do Fitz e criar uma máquina que possibilite isso, por isso toda essa reviravolta de Framework e etc. Com a ajuda do Ivanov-robô, Aida pretende ter um corpo de verdade livre de qualquer programação. 

O que significa que Radcliffe fez alguma coisa certa ao impedir Aida de machucar as pessoas. Quem sabe ele não estava falando a verdade quando disse que criou isso tudo para proteger as pessoas? Ele só foi inocente demais em achar que tudo estaria sempre sob controle. 


O melhor
Coulson tomando a posição de líder. 
"Essa foi a melhor notícia que eu tive hoje", diz Daisy ao descobrir sobre o Trip. <3 <3
Coulson confiando em May sem saber o porquê.
Planos da Aida revelados!

O pior
Fitz, como sempre. (quem diria)
May tadinha se culpando. Estou só vendo que todos vão acordar com problemas emocionais sérios. 

Nota 8,0

Mariana Oliveira Sou Publicitária, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Acho que começo uma série nova toda semana. 

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1