Image Slider

quarta-feira, 29 de março de 2017

Review: The Flash 3x18 - "Abra Kadabra"

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "Abra Kadabra", exibido no dia 28/03/17.


the flash 3x18

E mais um vilão vindo diretamente do futuro para Flash, provando que o século 21 deve ser o mais famoso, porque olha, chega de gente vindo pra cá, não tem ano mais interessante, não? O cara da vez é Abra Kadabra, que não é metahuman, mas podia ser, porque ele utiliza tecnologia do século 64  para fazer coisas que parecem mágica, de teletransporte a telequinese.

Ele rouba vários lugares de tecnologia, não se importando em matar pessoas que ficam em seu caminho – aliás, com tudo o que ele consegue fazer, nem precisava ter matado ninguém, né – mas as coisas se complicam quando Gypsy aparece atrás dele. Parece que Abracadabra veio originalmente da Terra-19, onde ele já matou milhares, incluindo alguém importante para Cynthia.

Ela acaba entrando em um conflito direto com o Team Flash, porque quer levar Abracadabra preso para ser executado, assim como todo mundo que desobedece às leis lá daquela Terra. O problema é que Abracadabra utiliza seu conhecimento do futuro para fazer Team Flash querer ajudá-lo, dizendo que ele sabe tudo sobre o Savitar e a morte da Iris.

Honestamente, só queria dizer que, por mais que seja uma série de quadrinho e a gente releve coisas que não fazem muito sentido, por que alguém do século SESSENTA E QUATRO (ano 6301, no mínimo!) iria saber essas coisas? “Ah sim, há mais de 4 mil anos morreu a namorada do Flash. Muito importante para a história mundial”. Isso é o equivalente a sabermos detalhes sobre a mesopotâmia. E o que o Barry está fazendo lutando com todo mundo no futuro, de qualquer forma? Ele passa um dia em cada ano ou algo assim?? Aff. Sabe, não precisa forçar tanto a barra assim. Dizia que ele era de 2064, levemente do futuro, o suficiente para saber o que acontece, mas ainda perto o bastante para fazer sentido ele saber tudo isso.

Mas tá aí, ele diz que sabe, então acreditemos. Cynthia acha todo mundo idiota por questionar isso, e Cisco fica irritado porque ele está tão focada nisso e nem dá muita bola pra ele. Cynthia conta que ele matou um parceiro/ex-namorado dela e por isso ela quer vingança, o que só faz Cisco ficar mais infeliz.

the flash abra kadabra


As cenas que se seguiram sobre Team Flash tentando descobrir as verdades são as mais ridículas possíveis. E não de um jeito positivo, como se estivesse em uma série de comédia e as tentativas dessem errado, mas sim porque os personagens agem de maneira bem idiota em várias partes do episódio. Ninguém tem paciência para isso.

Abracadabra faz uma proposta de contar a verdade se o deixassem sair ao invés de entregá-lo para a Cynthia. Não sei porque alguém acreditaria nisso, mas de alguma forma eles ficam muito tentados a deixar isso acontecer. Iris mesma diz que não vale a pena e ela não quer que Barry faça esse acordo. Quem não liga muito para as consequências é Joe, que resolve colocar a filha em primeiro lugar e fazer exatamente isso.

É claro que não dá certo, Cynthia descobre na hora e vai até lá, e Abracadabra desaparece – não que ele fosse contar pro Joe, de qualquer forma né – indo atrás do que procurava. O que ele quer, no fim, é construir uma máquina do tempo, só quero saber como é que ele foi parar nesse século se não tinha uma, para começar.

Depois disso, todos precisam se juntar para tentar impedi-lo e conseguem, nem um pouco surpreendente. Entregam-no para Cynthia, e Barry faz uma última tentativa de descobrir algo sobre o futuro: apelando para sua humanidade. Oi?! Não funciona, o que acho que foi melhor no fim, porque ia ser ainda mais ridículo se esse apelo tivesse funcionado. Abracadabra só diz que ele e Barry são inimigos e que não vai dizer nada, fica feliz por contribuir para a morte de Iris. Isso só prova para mim que ele estava blefando desde o início e não teria contado nada mesmo, como já era de se esperar.

A única conclusão positiva desse episódio é que Barry arranja uma solução para todos seus problemas. Depois de ver milhares de pessoas vindas do futuro, Barry percebe que o jeito de derrotar quem já sabe o que vai acontecer e também descobrir o que eles sabem, e ele mesmo ir até o futuro. Parece que o tempo do Barry ficar indo e voltando do passado acabou, e agora vamos pro futuro mesmo. Talvez um dia ficaremos no presente.

Honestamente, gostei. Pode explorar o futuro, quero ver o que vai acontecer. Talvez possam explicar o que o Barry fez de tão legal que as pessoas saberiam quatro mil anos depois. Se não for equivalente a construir as pirâmides, não estou interessada.

caitlin snow 3x18


Na outra parte do episódio, mais decisões idiotas viram enredos interessantes. Durante o episódio, Caitlin é ferida e ao invés de todos agirem de uma maneira sensata, eles resolvem fazer uma cirurgia ali mesmo no STAR Labs, sem nenhum médico presente tirando pela Caitlin. Aliás, tenho quase certeza que nem mesmo cirurgiã a Caitlin é.

Eles dizem que não podem levá-la porque ela é metahuman e eles iriam descobrir. Só que, primeiramente, como que iriam descobrir? Eles fazem testes em todo mundo? Isso é só em Central City? Porque o Barry podia ter levado para outra cidade muito facilmente. Depois, os médicos seriam obrigados a tratar dela de qualquer forma, eles podiam pensar mais tarde sobre como tirar a Caitlin dali – uma dica, Barry ou Wally simplesmente invadem o hospital e a levam embora. Fácil. De qualquer forma, não, faz muito mais sentido isso.

Então Julian, que aparentemente fez um cursinho em emergência ou sei lá, resolve comandar essa cirurgia. Seguindo o que a Caitlin fala, sem nem ao menos ver o ferimento, e ajudado pela Iris, que é jornalista. E eles nem usam máscaras nem nada. Gente, não é assim que funcionam as coisas!!!!! Foi horrível ver essa cena e olha que nem médica eu sou.

Parece dar certo por dois segundos, o suficiente para Julian e Caitlin terem um momento e se beijarem, não surpreendendo absolutamente ninguém, porque todo cara branco novo que aparece se envolve com a Caitlin. Mas a felicidade dos dois dura pouco, porque logo Caitlin começa a convulsionar e fica claro que ninguém ali tem um diploma em medicina, porque ela morre em dois segundos.

Só que não tão rápido, porque seus poderes metahumanos aparentemente podem trazê-la de volta a vida, e Julian resolve fazer essa escolha. Então é isso, Caitlin morreu e Killer Frost nasceu agora. Não é uma vilã que eu me importe muito, mas vamos lá, quem sabe não deixa a Caitlin um pouco mais interessante.

O Melhor:
+ Barry decidindo ir para o futuro
+ Gosto bastante da Cynthia
+ Caitlin virando Killer Frost
+ HR não estava. Confesso que quando ele apareceu que eu percebi que não tinha aparecido ainda, não fez falta NENHUMA.

O Pior:
- Eles acreditam no Abracadabra?
- Falta de bom senso quando se fala de medicina


Nota: 8,0

Flávia Crossetti - Estudante de psicologia, carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.


0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1