Image Slider

quinta-feira, 30 de março de 2017

Review: Arrow 5x18 - "Disbanded"

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "Disbanded", exibido no dia 29/03/17.


arrow disbanded
 
Team Arrow pode ter sido desfeito temporariamente, mas a série continua firme e forte. Depois de ter sido torturado por Chase, Oliver está muito abalado e resolve que a melhor coisa para todo mundo é ficar longe dele. Esse é um pensamento bem recorrente ao Oliver, mas não acredito que tenha ficado repetitivo, fez sentido que, depois de tudo o que Chase fez, Oliver voltasse para essa linha de pensamento e resolvesse se afastar de todos. Recaídas acontecem com todo mundo.

Depois de admitir para Chase que ele matava porque queria/gostava, Oliver resolve que é A Pior Pessoa do Mundo™ e que toda a missão dele foi baseada em uma mentira. Portanto, deixar com que os amigos continuassem nessa jornada é errado e só os corromperia, porque afinal ele já é um caso perdido, mas o resto das pessoas não. O pensamento dele está claramente distorcido, e minha vontade é arrastá-lo para terapia, mas pelo menos temos um substituto à altura nesse episódio: John Diggle.

Digg não se abala muito com o comportamento do Oliver inicialmente, tenta conversar e, quando não adianta, dar um tempo para Oliver voltar ao normal. Ele organiza o resto do Team Arrow, mesmo quando Oliver os tranca do lado de fora do esconderijo, assumindo a liderança e não deixando que os outros perdessem a confiança na missão deles.

As coisas se complicam um pouco quando a Bratva chega na cidade, a convite do Oliver, mas mesmo assim John não se desespera. Gostei muito como ele lidou com toda a situação, ele confronta Oliver diversas vezes sobre o que aconteceu, e quando Oliver confessa que essa cruzada dele era uma desculpa para matar pessoas e tudo mais, Digg diz direto que não. Eu acho que foi bem educativo para o Oliver dizer em voz alta para alguém que ele se importa algo que ele tinha medo e ver que o John não se afastou e o julgou, pelo contrário afirmou que o conhecia, já tinha visto Oliver no seu pior e não acredita nisso. É só lembrar que uma das frases do Chase foi dizer para o Oliver confessar algo que ele não tinha coragem de “admitir para o John, Felicity ou ele mesmo”, então agora o vemos falando com o Diggle e vendo que a reação dele não foi como esperava.

Diggle também usa um artifício de usar o próprio conselho do Oliver contra ele, lembrando-o sobre como ele tinha ficado muito culpado quando matou o próprio irmão e Oliver disse que o jeito de se redimir era tentando ser melhor. No fim, Diggle consegue alcançar Oliver, e por mais que Oliver não esteja acreditando totalmente e não se sinta digno de utilizar sua roupa de Green Arrow, sentindo-se uma fraude, ele pelo menos está indo pelo caminho certo. Achei muito lindo.

arrow 5x18

Antes de ser convencido pelo John, Oliver faz algumas escolhas questionáveis. No início, ele não planeja fazer nada, achando que o plano de Chase era simplesmente quebrá-lo e, como ele já tinha conseguido, já tinha acabado. Só que não. Adrian não fica satisfeito com a tortura psicológica concluída e ainda indica pro Oliver que vai atormentá-lo ainda mais. Acredito que o plano dele seja expor o Oliver como Green Arrow – principalmente agora que ele é considerado Inimigo da Cidade – e destruir a vida dele em todos os aspectos.

Como já tentou matar o Adrian e não conseguiu, e também não quer mais ser um vigilante nem que seus amigos sejam, Oliver parte para o plano B: chamar o Bratva. Anatoly fala, fala, mas no fim sempre dá mais uma chance para Oliver e aparece. Dessa vez, ele concorda em matar o Chase, desde que o Oliver o ajudasse a conseguir alguma coisa aí, pelo o que entendi era um medicamento para diabetes, algo importante para a vida das pessoas em geral. Oliver acha que esse é um preço justo a se pagar, só quer se livrar do Chase mesmo e já considera sua alma pedida, então nada demais em se infiltrar com o Bratva mais uma vez.

Diggle convence Oliver de que esse não é o jeito certo, que eles podem levar Chase à justiça normal – e por isso queremos dizer polícia, julgamento, tudo nos esquemas – sem prejudicar pessoas inocentes. Oliver até chega a dizer para Anatoly que não quer mais continuar, mas é tarde demais, Anatoly diz que o pacto já está feito e continua sua parte, inclusive ameaçando matar cientistas quando o Team Arrow aparece para tentar impedi-lo.

É claro que no fim eles conseguem impedi-los de matar todo mundo e não roubar nada, mas isso coloca um fim na amizade entre Oliver e Anatoly. Os dois conversam e achei muito interessante como Anatoly diz que ele se tornou o que precisava e atribui isso a falta do Oliver na vida dele. Por mais que eu ache errado colocar qualquer responsabilidade no Oliver, porque cada um toma suas próprias decisões, achei bem legal que, para o Anatoly, o Oliver era uma presença positiva em sua vida. Oliver falou muito sobre como ele estraga a vida de todos ao seu redor, mas agora ele teve uma prova de como alguém se tornou pior sem a presença dele. Isso serviu bastante para o tema do episódio, e por mais que eu não ache que o Oliver tenha percebido isso, mostrou como ele, no fundo, é uma boa pessoa.

As cenas entre Oliver e Anatoly sempre são muito divertidas, e espero que esse não tenha sido o fim de verdade. Talvez Anatoly ainda consiga encontrar uma redenção própria e não ceder à pressão de se tornar um chefe da máfia do mal.

felicity smoak 5x18

Enquanto tudo isso acontece com Oliver, Felicity está preocupada com Helix. Eu esperava que fôssemos vê-la pelo menos em uma cena tentando conversar com ele, mas Felicity deixa essa parte para o Diggle, disponibiliza seu apartamento para o resto da equipe utilizar enquanto Oliver está trancado, e vai ela mesma atrás do Chase. Nós sabemos que a Felicity está cada vez mais envolvida, e eu diria até mesmo dependente, no Helix, o que deve chegar ao seu pico no próximo episódio, mas por enquanto ainda nos é útil.

Ela e Alanna – o nome da menina hacker que é a cara da Felicity – procuram evidências que Chase é Prometheus, e descobrem que ele está usando um aparelho que mascara sua aparência em qualquer câmera. Muito interessante, mas se é tecnologia é possível reverter.

Eles são ajudados por Curtis, que consegue roubar esse aparelho de Chase e resolve ir atrás de Felicity, colocando um gps na comida dela. Ele acaba encontrando onde fica a base de operações do Helix, mas ninguém lá parece se abalar muito, aliás, ainda revelam que sabem sobre seu trabalho no Team Arrow. Tenho certeza que isso não vai dar muito certo, mas vamos esperar para ver.

Mesmo com o aparelho, ainda demoraria muito tempo para desencriptar, e Alanna sugere que eles roubem o negócio original da Kord Industries, o que Felicity e Curtis acabam fazendo. Por mais que eu adore ver Felicity em campo, porque sempre gera cenas maravilhosas, achei suspeita essa sugestão da Alanna. Cada vez mais, vemos Felicity quebrando mais leis e isso não é coincidência.

Mas, no final, eles conseguem o que querem e agora tem prova em vídeo do Prometheus tirando a máscara e sendo o Chase. Infelizmente, ele consegue matar os guardas e fugir antes de ser preso, mas agora a polícia sabe quem ele é e isso já o impede de trabalhar normalmente, o que é um início.

O Melhor:
+ Amizade entre Oliver e Digg, A MELHOR!
+ Achei que as reações do Oliver foram feitas muito direitinhas.
+ Oliver e Susan terminaram de verdade, finalmente.
+ Anatoly
+ Chase sendo desmascarado
+ Felicity indo a campo
+ Cena final com todos os manequins
+ Rene, Dinah e Curtis discutindo quem seria o novo OTA

O Pior:
Fiquei triste da Felicity não ter ido conversar com Oliver
- Estou achando algumas falas do Curtis muito forçadas, precisam maneirar nesse “alívio cômico”.
- A falta da Thea me irrita. Como assim o irmão dela desapareceu por seis dias, voltou, está mal, e ninguém pensa em chamá-la?
- Helix muito suspeito


Nota: 8,5

Flávia Crossetti - Estudante de psicologia, carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.


0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1