Image Slider

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Review: Supergirl 2x12 - "Luthors"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio "Luthors" , exibido no dia 13/02/2017!

supergirl 2x12

Lena está de volta! E a família Luthor se torna o assunto da vez. Com Lillian presa e sendo julgada, a Luthor restante descobre mais sobre sua chegada na família e sua mãe. Não só isso como Metallo consegue uma kryptonita em sua cela e as coisas fogem do controle. 

Lillian foge. E todos atacam Lena imediatamente. Mais uma vez ficamos no meio disso tudo tentando decidir se Lena é ou não uma vilã. Essa dualidade é interessante. Estamos induzidos a acreditar que ela deve fazer parte de alguma coisa por causa de seu sobrenome, mas ela insiste em nos provar errados. Ou pelo menos achar que estamos errados. É aí que mora o perigo. 

Eu gosto de acreditar que Kara tem razão e não podemos condenar Lena só por causa de sua família. Ainda assim, por mais que Lena esteja firme e forte ao negar a mãe, os jogos emocionais que Lillian faz me deixam meio cuidadosa em confiar em Lena. É nisso que acreditam, principalmente James.

Eles poderiam se manter mais abertos tendo em vista o quanto Lena já ajudou, mas James tem suas razões. Por experiência própria, ele acompanhou como Lex e Clark eram melhores amigos e, ainda assim, Lex se tornou o vilão que é. Ele sabe que Kara poderia estar sendo facilmente enganada e insiste repetidamente nisso. Ele chega a questionar se Kara confia nele. Ao mesmo tempo que ele insiste que é seu amigo e ela deveria concordar com ele, ela também é amiga de Lena. Acho que, para Kara, não é questão de ter de escolher em quem confiar. Ela quer proteger quem está na linha de fogo: Lena.

No final das contas, tudo se resume à amizade deles ter se desgastado depois que Kara descobriu sobre o Guardião. Eles não amigos como antes, querem proteger um ao outro e acabam gerando ainda mais conflito. Quem sabe não era isso que faltava para eles começarem a confiar mais um no outro? Kara no Guardião, James no instinto da amiga. Sim, Kara pode parecer ingênua às vezes, mas ele pode lhe dar o benefício da dúvida de vez em quando.

supergirl 2x12

O fato é que as provas que surgem parecem impossíveis de contestar e fazem com que Lena seja presa. Para parecer mais culpada ainda, Metallo tira Lena da prisão usando seus poderes. A relação mãe-filha Luthors nunca foi tão complicada. Depois de acreditar a vida toda que não era uma Luthor, Lena descobre que foi fruto de uma caso que o patriarca teve - o que torna até compreensivo que Lillian se distanciasse de Lena.

Em de seus muitos jogos emocionais, Lillian tenta convencer Lena que quer reconstruir seu relacionamento, mas fica claro que Lena não apoiou a mãe em seus planos. Com sua nova kryptonita (sintética), Metallo acaba sendo o que faltava para Winn descobrir onde estavam se escondendo. A ponto do vilão explodir e virar uma bomba atômica, Kara consegue achar provas de que o vídeo que incriminava Lena foi fabricado e voar para salvá-la em tempo. Menção honrosa a Ajax, que foi ajudar Supergirl - é sempre bom vê-lo em ação.

Mesmo depois desse final e notarmos que Lena não estava a par de nada, sinto que não podemos ter certeza do que Lena quer. Lillian fugiu, o que significa que Lena poderia ajudá-la. Mas por quê? Será que, apesar de ter sido usada, acredita na mãe? Na causa dela, quem sabe? Seu papel na série seria só a dualidade ou tem algum plano que vai entrar em conflito com Kara? Ela parecia bem próxima de Lex, será que quer atacar Superman? Se é o objetivo é me deixar sempre com uma pulga na orelha, vocês conseguiram, escritores. Ainda não estou convencida.

supergirl 2x12

Enquanto isso, acompanhamos a vida amorosa de Kara se desenvolver mais um pouco. Desde os acontecimentos da semana passada, nossa Supergirl acredita que Mon-El esteja namorando. Felizmente, preciso dizer que estava errada. Os escritores nos fizeram acreditar que haveria um drama (repetitivo) em que Kara veria mais um cara que gosta namorando, mas ela logo descobre que nada está acontecendo.

Pobre da garota que teve que ficar ouvindo Mon-El falar sobre Kara no primeiro encontro. Isso tudo faz Kara pensar e pensar. Em um momento de raiva, com todos contra a ela na confusão de Lena, Mon-El é quem aparece para conversar com Kara e ela acaba soltando que estava com raiva por ele estar namorando. Acho que ele percebeu que ela, sem querer, confessou bem ali.

No entanto, é só no final do episódio que Kara resolve conversar e se abrir com Mon-El. E que discurso fofo. Ela fala de como tenta se proteger, de como tudo mudou. Uma hora achou que teria tudo - profissional e romanticamente -, outra hora achou que deveria escolher. Uma hora achou que eles não tinham nada a ver um com o outro, na outra percebeu que Mon-El era menos egoísta do que parecia.

Eles se beijam? Não. Quase. Um desconhecido surge do nada na sala da Kara, mas já estou feliz só por Kara ter tido a coragem de se declarar e por Mon-El agora saber a verdade.


O melhor
Alex apresentando Maggie à todos.
Kara finalmente revelando seus sentimentos.
Ajax em ação.
James e Kara começando a trabalhar na amizade deles.

O pior
Lena continua agindo meio estranho.
Quando vão começar a ter mais segurança nessas cadeias para o pessoal com poderes, hein? Ninguém supervisionou o pacote?

Nota 8,6

Mariana Oliveira Sou estudante de Publicidade, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Estou sempre à procura de mais uma série, afinal nunca é demais.

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1