Image Slider

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Review: The Flash 3x11 - "Dead or Alive"

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "Dead or Alive", exibido no dia 31/01/17.
the flash 3x11

A review será breve hoje porque estou prestes a viajar, mas gostei demais do episódio para simplesmente deixar sem falar nada. A maior parte do episódio de The Flash está voltada para HR, o Wells atual, que está sendo perseguido por Gypsy, uma metahuman vinda da Terra dele especialmente para capturá-lo.

Pelo o que parece, viajar entre universos é ilegal na Terra desse Wells, não só isso é um crime muito grave, tanto que existem pessoas cujo trabalho é só ficar caçando quem está desobedecendo a regra e eles são chamados de “coletores”, a punição para o descumprimento da lei é a morte. Bem tenso. Gypsy é a responsável por trazer HR de volta e ela tem exatamente os mesmos poderes de Cisco, a diferença é que ela é muito mais bem treinada do que ele, então consegue vencê-lo bem facilmente.

Fiquei em dúvida se HR não tinha cometido outros tipos de crimes, mas pelo o que parece foi só isso mesmo. Quando Caitlin questiona por que ele iria cometer um crime só para ajudá-los, HR explica que não estava satisfeito com a vida que estava levando, queria fazer mais pelo mundo, etc. Fiquei meio decepcionada, esperava que ele tivesse algum segredo sombrio ou algo assim.

Como Team Flash não aceita penas de morte assim, Cisco acaba desafiando Gypsy para um julgamento por combate, um clássico das séries. É claro que Gypsy é muito melhor, mas Cisco treina e ganha confiança em suas habilidades e acaba conseguindo vencê-la, o que não é nenhuma surpresa, ninguém achava que ele ia morrer. Também deixa que ela viva, porque eles não são assassinos. O ruim é que para resolver essa questão, Gypsy diz que não pode simplesmente voltar dizendo que perdeu o combate, então vai dizer que o Wells morreu. O detalhe disso é que agora ele não vai mais poder voltar para a Terra dele, ou seja, vamos ter que ficar com o HR mesmo. Eu tinha esperanças de que ele fosse voltar no final da temporada e nós pudéssemos ter outro Wells, até mesmo porque acho o HR meio irritante, mas agora parece que a única chance dele ir embora vai ser se ele morrer. Esperemos.

Pelo menos tivemos bons momentos entre Gypsy e Cisco, que tem uma conexão por causa de seus poderes semelhantes e Cisco, como sempre, dá em cima dela. Ainda queria ver o Cisco em um relacionamento mais estável, o único que tivemos foi o com a Kendra e acabou bem rápido.

the flash 3x11

No outro lado do episódio, temos Iris, que ainda está lidando com a notícia que sua morte se aproxima. Iris não se abala muito com a morte em si, o que ela não gosta é da ideia de morrer antes de ter feito algo de importante, de ter contribuído de alguma forma para o mundo. O jeito que ela encontra de lidar com isso é tentando fazer algo antes da hora de sua morte e faz isso através de sua carreira como jornalista, indo atrás de uma matéria importante sobre drogas ou algo do tipo. O problema é que ela acaba se arriscando nisso, não só porque está determinada a conseguir sua matéria, mas porque como sabe a data de sua morte, ela não está preocupada que nada aconteça com ela.

Tanto Joe quanto Barry dizem para ela deixar isso de lado, que eles já estão com muita coisa para se preocupar e não precisam disso, mas Iris só finge concordar e procura a ajuda do irmão para conseguir o que quer. Gostei bastante de ver os dois irmãos juntos, e gostei ainda mais de ver Iris realmente tendo cenas de ação e podendo demonstrar seus sentimentos durante o episódio inteiro.

Fiquei um pouco chateada porque, mesmo depois de Iris ter falado o que estava sentindo, Barry não parecia entender completamente. Ele está fixado na ideia de que vai conseguir salvá-la e nem para para ouvir o que ela está contando, mal elogiando sua matéria. Poxa, Barry, ela está tentando aproveitar o tempo que tem, o que, honestamente, é um jeito muito mais saudável de lidar com essa notícia do que ficar se preocupando o tempo todo com a própria vida.

De qualquer forma, Barry e Iris conversaram um pouco sobre o assunto, e por mais que não tenham realmente resolvido nada, foi fofo vê-los tentando encontrar uma solução. Só estou preocupada com o Joe, que já estava irritado só com isso, imagina se soubesse a verdade. Pelo menos, no fim Barry conseguiu encontrar uma solução para o problema com Savitar: não é ele quem vai salvar a Iris, e sim o Wally, que está conseguindo aumentar a própria velocidade cada vez mais rápido. Amei a ideia de que Wally logo estará mais rápido que o Barry e só espero que nada aconteça com ele, porque sério, Wally é o personagem mais fofo dessa série e vou me revoltar se machucarem um fio do cabelo dele.

O melhor
+ Destaque para a Iris
+ Pareceria Iris e Wally
+ Gostei da Gypsy

O pior
- HR preso nessa Terra para sempre
- Meio irrealista que o Cisco se torne capaz de vencer a Gypsy em um dia, mas né

Nota: 8,0


Flávia Crossetti - Estudante de psicologia, carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.


0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1