Image Slider

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Review: Arrow 5x14 - "The Sin-Eater"

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "The Sin-Eater", exibido no dia 22/02/17.

arrow the sin eater

Liza Warner, Carrie Cutter (Cupid) e Chien Na Wei (China White) escaparam da prisão e agora estão prontas para aterrorizar a cidade novamente. As três vilãs se conheceram na cadeia, ficaram amigas e fizeram um plano para fugir, o que normalmente seria uma história muito maneira, porque eu particularmente gosto muito de vilãs femininas. Infelizmente, elas nem têm tanto foco no episódio quanto mereciam, provavelmente porque o Oliver mesmo mal dá atenção para ela, estando preocupado com outras coisas.

Quem mais é afetado por essa história toda é o Quentin, que sente que é responsável pelo o que a Liza fez. Vou falar a verdade, eu nem lembrava direito quem a Liza era, tive que pesquisar no google para descobrir que ela fazia parte daqueles policiais corruptos. De qualquer forma, ela ganha o foco desse episódio, falando diretamente com o Lance que ele tinha feito a mesma coisa que ela quando trabalhou para o Darhk na temporada passada, ela só está fazendo o que precisa para sobreviver. Bom, não vou dizer que o Lance estava certo na temporada passada, mas essa é uma comparação bem errada.

A Thea acaba o ajudando dizendo que ele estava pegando os pecados dos outros para ele mesmo e que não tinha nada a ver com o que a Liza estava fazendo, mas que ele deveria pará-la de qualquer forma. Só queria saber o que o QUENTIN está fazendo parando criminosos? Da última vez que eu chequei ele não era mais policial e isso não é trabalho da prefeitura. Se Lance quer participar de atividades vigilantes, ele deveria usar uma máscara também, só acho.

E por falar em máscara finalmente Dinah ganha uma, dada diretamente pela Felicity, o que só é relevante porque até o momento não tínhamos visto as duas interagindo nenhuma vez. Por favor, quero que elas fiquem amigas, amizades femininas estão em falta na série. Ela se sente um pouco desconfortável por estar ocupando o lugar da Laurel, mas Quentin conversa com ela e dá seu selo de aprovação, dizendo que ela não está substituindo a Laurel, mas sim continuando seu legado. Achei fofo da parte dele, porque imagino que seja muito estranho para ele que o Team Arrow tenha arranjado uma nova Black Canary que ainda por cima se chama Dinah.

Além de Quentin e Dinah, quem cuida mesmo das três fugitivas são Curtis e Rene que parecem cada vez estar mais amigos. No início dessa temporada, eu nunca imaginei que a amizade que fosse surgir dos novos integrantes fosse essa, mas quero dizer que estou muito satisfeita, a personalidade dos dois é muito diferente e serva para aliviar um pouco toda a tensão da série com um pouco de humor.

arrow 5x14


Enquanto tudo isso acontece, Oliver tem outros problemas para lidar e, se os spoilers que eu vi são confiáveis, parece que cada vez mais dessa temporada vamos ver o Oliver agindo mais como prefeito do que como Green Arrow. Para começar, mais uma vez a polícia está atrás do arqueiro, já que recebeu uma dica anônima sobre a morte do Billy, que era um deles, e agora acredita que o Green Arrow seja responsável por sua morte. Por um lado, é verdade que o Oliver matou o Billy, mas eu acho que nessa situação, ele até talvez fosse inocentado – sei lá, não é como se eu conhecesse muito bem as leis americanas – mas para isso precisaria de um julgamento, coisa que o Oliver não pode fazer.

Oliver acaba fugindo e precisa se esconder mais um pouco, para não atrair a polícia, e acaba tentando resolver essa situação como prefeito. Ele vai até a polícia e explica que o Green Arrow não foi o culpado pela morte do Billy, o que ele sabe porque está em contato com o vigilante, e nessa história toda o Oliver acaba revelando que ele encobriu provas sobre a morte do Billy, o que foi estupidez do Oliver revelar, convenhamos. Essa notícia acaba se espalhando pela mídia e já ouvimos as panelas batendo ao som de impeachment. Primeiro a gente tira a Dilma e depois a gente tira... o Oliver? Só espero que não seja o Temer o novo prefeito de Star City!

Brincadeiras à parte, esse é um escândalo político bem grande e o Oliver não tem como resolver as duas situações ao mesmo tempo, ou ele para de tentar ajudar seu alter-ego na política ou ele vai acabar sendo demitido e ficando desempregado de novo. Tenho quase certeza que ele vai privilegiar seu emprego, o que faz sentido já que existem outros vigilantes que podem assumir seu trabalho. O grande problema é que Prometheus que continua armando tudo isso – e apesar de termos encontrado sua mãe, ainda estamos longe de achá-lo – e ele não vai descansar até ter a vida do Oliver arruinada.

Do jeito que eu vejo, tudo isso está caminhando para um lugar: o Oliver indo a público com a sua identidade. Tenho quase certeza que isso aconteceu nos quadrinhos e parece ser o único caminho possível para o Oliver, muitas pessoas já sabem sobre sua identidade e ele não tem como justificar suas ações se não for honesto com o mundo. O problema é que ele cometeu muitos crimes e não sei como ele vai fugir de ser preso, mas com certeza Arrow vai inventar uma justificativa.

thealicity 5x14


Agora vamos para a melhor parte do episódio: Susan Williams. Não, você não leu errado, eu realmente disse que foi a melhor. Não por causa dela, é claro, mas sim por causa de minhas queridas Thea e Felicity. Susan resolve ser honesta e perguntar diretamente para o Oliver sobre ele ser o Green Arrow, graças a deus ele ainda possui algum nível de bom senso e mente para ela, dizendo que é claro que não, como ousa pensar algo assim dele, nunca, jamais. Ele acaba revelando para Thea dessa suspeita da Susan, e como Thea de boba não tem nada, ela vai diretamente até a Felicity, para descobrir o que exatamente a Susan sabe.

Não só me sinto abençoada por ver Thea e Felicity interagindo de novo – com direito até a um abraço -, mas amei ver as duas trabalhando juntas para defender o Oliver. Elas descobrem que a Susan anda ligando os pontinhos e já tem várias informações sobre o Oliver e o único jeito de fazê-la parar é a descredibilizar. A pedido de Thea, Felicity coloca provas no computador da Susan que ela estava plagiando suas matérias, e Thea leva até o chefe de Susan, o que acaba fazendo-a ser demitida.

A série, por algum motivo desconhecido por mim, tentou fazer com que a gente se simpatizasse com a Susan, agindo como se quem estivesse errado nessa situação fosse a Thea, mas oi?? Não dou a mínima para a Susan, por mim Thea fez foi pouco! Susan pode não ter plagiado nada, mas ela é uma jornalista completamente antiética, fez várias coisas erradas e merecia ser demitida do mesmo jeito. Não tenho pena, não.

Oliver fica muito irritado quando descobre, dizendo que a Susan nunca faria isso com ele (gotinha da inocência para você, Oliver!), e ainda tem a cara de pau de dizer para a Thea “Quem faz isso com os outros?!”, como se ele não tivesse literalmente matado outras pessoas por menos do que isso. Ele diz que a Thea está agindo como a Moira, e que isso não é elogio. Eu adorava a Moira, mas sei que ela tinha seus defeitos, mas se ela tivesse efeito isso, eu não teria reclamado. Tem um longo caminho entre denunciar a Susan e ser cumplice com genocídio.

Não só eu não simpatizei mais com a Susan, essa história toda me fez simpatizar menos com o Oliver. E não posso nem ficar feliz com a ideia da Susan ir embora, porque ela vai continuar na série mesmo assim, e se o Oliver voltar com ela, vou arrancar meus cabelos. Nunca vi tanta burrice.

O Melhor:
+ Thea e Felicity trabalhando juntas!
+ Thea destruindo a carreira da Susan
+ Oliver mentindo para a Susan
+ Felicity entregando a máscara para a Susan
+ Reviravoltas interessantes sobre a parte política da série

O Pior:
- Oliver ficando do lado da Susan???? Não acreditando que ela pretendia o expor
- Série tentando me convencer que a Thea estava errada. Meus queridos, vocês nem sabem o que eu faria se estivesse lá faria os personagens todos sentarem e conversar porque é o que eu faço
- Achei que o trio de vilãs tinha mais potencial do que foi usado

Nota: 9,0

(Fiquei muito feliz com Thea e Felicity, ok)


Flávia Crossetti - Estudante de psicologia, carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.


0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1