Image Slider

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Review: Arrow 5x10 - "Who are you?"

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "Who are you?", exibido no dia 25/01/17. 


arrow 5x10

Arrow voltou e... Laurel também? Qualquer um com um cérebro podia perceber que não iam simplesmente jogar a Laurel verdadeira de volta assim do nada. A teoria mais provável se comprovou verdade e quem apareceu no lugar foi a Black Siren, a Laurel da Terra-2 que já tinha aparecido em The Flash e, teoricamente, estava presa em Central City. Ela tenta se passar pela nossa Laurel, dizendo para Oliver e Felicity que ela tinha sido salva pela Sara, que tinha viajado pro passado e levado ela diretamente para meses no futuro.

Vou atribuir a ingenuidade do Oliver ao pensamento positivo e sua própria culpa, porque essa foi a desculpa mais esfarrapada que deram na série. Eu sei que não é totalmente novidade alguém voltar dos mortos nessa série, então é mais fácil acreditar, mas por que a Sara não daria nem um oi? E não acho que viagem no tempo funcione assim, que eles possam simplesmente modificar o passado e o Oliver não se lembraria, ele VIU a Laurel morrendo, eles enterraram ela, não tinha como fingir isso, gente.

Pelo menos Felicity não se deixa enganar tão facilmente, ela convida Laurel e o resto do Team Arrow para sua casa como uma desculpa para pegar o DNA da Laurel, que comprova que realmente é o mesmo, mas logo depois ela se lembra da Black Siren. Depois de uma pequena investigação, Felicity descobre que Prometheus resgatou essa Laurel do STAR Labs, provavelmente para utilizá-la contra o Oliver. O plano de Prometheus até dá bem certo inicialmente, porque mesmo depois de descobrir que ela é da Terra-2, Oliver está disposto a dar uma segunda chance à Laurel, achando que foram apenas as circunstâncias que a fizeram assim e ela pode se tornar a Laurel da Terra-1 com um certo incentivo.

Por mais que eu não discorde em princípio da teoria do Oliver – de que é possível mudar – para isso ela precisaria realmente querer, e no caso seria péssimo confiar nessa Laurel, que já sabíamos que estava trabalhando junto com Prometheus e era uma vilã. Por favor, Oliver. Felicity já está bem mais desconfiada e isso acaba causando um certo conflito entre os dois, que mais uma vez se encontram em lados opostos de uma discussão.

Esse episódio foi lotado de cenas Olicity, mesmo que muitas delas tenham sido discussões, serviu para mostrar a comunicação entre os personagens e a clara tensão sexual. Honestamente, pra mim os escritores estão só perdendo tempo colocando a Susan nesse meio, quando está claro que Oliver e Felicity em alguns episódios já estariam prontos para reatar o relacionamento, se os escritores quisessem ir por esse caminho. Infelizmente, eles querem esperar até o final da temporada, o que vai levar ainda uns três meses.

Os dois estavam fofíssimos nesse episódio, principalmente no final quando Oliver diz que vai conseguir fazer justiça ao Billy, dizendo que ele era uma boa pessoa, e Felicity assegura Oliver de que ele também é. Vimos os dois muito mais próximos nesse episódio do que nos últimos e vejo isso como algo positivo, só espero que não se perca no resto da temporada.

team arrow 5x10

Felicity arma um plano para liberar a Black Siren, levando-os diretamente até Prometheus. Durante o episódio inteiro, vemos Felicity fazendo planos alternativos, incluindo dar ordens para o resto do Team Arrow que iam contrárias ao que Oliver tinha dito, mostrando que é ela mesmo quem manda ali. Isso é o início de uma trajetória da Felicity que devemos acompanhar pelo resto da temporada, com ela “desobedecendo” algumas regras para poder se aproximar de Prometheus, o que ela precisa fazer para vingar a morte do Billy.

Nós até mesmo vemos Felicity treinando de novo, o que não víamos desde a segunda temporada e PRECISAMOS ver de novo, afinal não é possível que a Felicity fique ali e não saiba nem autodefesa. E, no fim, isso é útil, pois ela acaba dando um soco na Laurel, apesar de eu não ser a favor da violência entre mulheres, sororidade e tal, fico feliz por ver a Felicity em ação. Afinal, foi bem fofo como ela ficou orgulhosa de ter conseguido manter os pulsos retos.

Mas quem consegue impedir mesmo a Black Siren é Curtis, que cria um aparelho móvel que impede seus poderes. Durante o episódio inteiro, Curtis está bem chateado e pessimista, achando que ele nem leva jeito para essa vida, sentindo-se incapaz e, é claro, triste porque ele acabou de terminar com Paul. Em uma ótima reviravolta, quem o ajuda a superar esse momento é o Rene, que faz algumas piadas sobre como o Curtis está estranho, é um pouco insensível, mas depois acaba dando uma lição valiosa para o amigo: ele deve focar no que ele pode fazer, e não no que não pode. Curtis consegue terminar a tecnologia anti-Black Siren e tudo fica um pouco melhor do que estava. Gostei de ver Curtis reagindo, apesar de eu esperar que esse não seja o final da história dele e o vejamos falar com Paul de novo. Mas gostei ainda mais de ver Rene com Curtis, adoro esses momentos de amizade. Agora só falta trazerem o Rory que aí pronto, os três podem virar besties.

Por mais que eles tenham conseguido capturar a Black Siren, o plano não dá totalmente certo porque eles não conseguem nada no Prometheus, ele até vai lá, mas bem quando Oliver está lutando contra ele, a Felicity fica em perigo e, como sabemos, não tem o que escolher ali. Nenhuma surpresa, uma vitória de cada vez.

diggle adrian chase

Na outra parte do episódio, John voltou a ficar preso. Achei uma escolha esquisita de narrativa fazer com que o Diggle fugisse da prisão simplesmente para trazê-lo de volta e então resolver ter um julgamento verdadeiro. Para começar, o fato de ele ter fugido não ajuda em nada no caso e, aliás, é um crime, então mesmo que ele seja inocentado das outras acusações, não tem como negar que ele fugiu. E aí, como é que vão fazer isso?

Mas tudo bem, todos sabemos que os escritores de Arrow têm tanto conhecimento de direito quanto eu, ou seja, muito pouco, então o que quer que aconteça, provavelmente não vai fazer sentido para quem entende do assunto. Não sou uma dessas pessoas, então tanto faz. O importante é que Diggle quer fazer tudo do jeito certo agora, já que tentar fugir não deu certo, e Oliver o ajuda com a indicação de um advogado: Adrian Chase, o DA de Star City.

Existe uma forte teoria que Adrian seja o verdadeiro Prometheus, já que até o momento não foi revelado quem é o Vigilante – que é o Adrian nos quadrinhos – e seria um bom plot twist não ser Adrian na série. Penso que ele se tornar advogado do Digg seja uma indicação contrária da teoria, porque, afinal, se ele for Prometheus ele não vai ter motivos para querer ajudar o John a realmente sair da cadeia, e se ele não sair assim, não imagino como é que vão conseguir tirá-lo de lá. Só se o ARGUS interferisse, mas imagino que se a Lyla não fez nada até agora, é porque não tem como.

Só espero que não demore muito para libertarem o John, porque já passamos por essa história no início da temporada e não vejo motivo para repetir, quero mais cenas com o Team Arrow Original.

Também, no final do episódio, recebemos um gostinho do que está por vir nos próximos episódios: Talia al Ghul, nos flashbacks, e Tina, a nova Canário Negro, que vai se juntar ao Team Arrow dentro em breve. Eu, pessoalmente, estou ansiosa para ver onde vai chegar.

O Melhor:
+ Ótimas cenas entre Oliver e Felicity
+ Adorei essa amizade de Curtis e Rene
+ Felicity treinando!!
+ Talia e Tina!
Não teve Susan nesse episódio, bem que podia continuar.

O Pior:
- Ingenuidade do Oliver
- Laurel zzzz
- Repetição da história do Digg


Nota: 8,0

Flávia Crossetti - Estudante de psicologia, carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.


4 comentários:

  1. Tomara que o Oliver continue solteiro prefiro ele assim nada contra Olicity,porem acho melhor assim. Achei estranho a Thea,Susan e um pessoal não aparecer no ep. Mais ate curti esse ep e essa nova personagem vai ser muito louca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu já vendi minha alma para olicity, então quero os dois juntos haahha mas nem me importo tanto com o oliver solteiro, só não gosto dele com a susan lá, não confio nela haha
      verdade, a thea e o quentin não apareceram, mas devem aparecer no próximo, é que agora arrow está com personagens demais, fica difícil aparecer todo mundo haha

      Excluir
  2. Eu gostei como trabalharam olicity neste episódio, acho que se conseguissem equilibrar as coisas poderia finalmente dar certo.
    Essa proxima canário nas últimas cenas não desceu, não curti. Vamos ver no que vai dar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema de arrow é sempre encontrar um equilíbrio, mas tenho um restinho de esperanças!
      Acho que ainda está muito cedo para formar uma opinião sobre a Tina, só a vimos por uns 30 segundos, mas ela estava defendendo outras mulheres então já ganhou um ponto pra mim! mas vamos ver como ela vai ser com o resto dos personagens!

      Excluir

 
UA-48753576-1