Image Slider

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Review: The Flash 3x05 - "Monster"

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers de "Monster", exibido no dia 01/11/16.


the flash 3x05

Se metahumans já eram demais para o Flash aguentar, se preparem porque agora também temos monstros! Eu só revirei os olhos quando vi isso, porque honestamente da última vez que Flash fez isso teve um tubarão gigante e eu acho essas coisas horríveis. Eu sei que é série baseada em quadrinho, mas não quero ver isso na minha TV, é demais pra mim.

Mas na verdade nem precisei ter vergonha alheia demais, porque no final esse monstro não passa de uma projeção. Só quero comentar como é totalmente ridículo que ninguém perceba que uma coisa não é real. Mesmo que o garoto tivesse algo que alta tecnologia e usasse artifícios para parecer que o monstro estava fazendo um impacto real, como as pessoas chegam perto e não percebem? E, mais importante, não consigo acreditar que ninguém tenha tentado tocar nele. Assim não né, Barry.

O monstro em si é bem irrelevante para o episódio, Barry e o resto do Team Flash tentam descobrir como impedi-lo – tudo isso sem nem ao menos entrar em contato com ela – e no final descobrem que é apenas uma projeção. Tudo isso só serve mesmo para fazer Barry e Julian interagirem um pouco mais e pararem com essa animosidade toda.

Barry segue Julian durante o episódio, alegando que é para “aprender com ele”, mas na verdade só queria mesmo acesso à investigação, já que Julian é o encarregado. Durante isso, ele descobre que Julian não gosta nem um pouco de metahumanos, alegando que é um desperdício, já que se tivesse poderes iria utilizar de forma muito melhor.

Eu mesma estava apostando no Julian ser algum vilão ou personagem importante, mas considerando seu discurso de hoje, não acho que faz muito sentido ele secretamente ter poderes. A não ser que ele estivesse tentando convencer o Barry de exatamente isso, mas aí iria ser pensar muito a frente e não acho que seja provável. Vou ficar esperando então para ver qual será a relevância dele a longo prazo.
Achei um pouco hipócrita que o Julian não gostasse do Flash quando ele fazia exatamente o que o Julian disse que faria, ajudando os outros com seus poderes, mas ok. No final, Barry impede Julian de atirar no garoto que estava por trás de tudo, o que foi bom porque ele só era um adolescente, e Julian vê que estava errado sobre o Flash, resolvendo também dar uma nova chance para Barry. Ele até revela um pouco sobre sua família, dizendo que era uma família rica sangue puro e que ele sempre foi diferente, sei lá, preciso de mais para olhar para ele e parar de ver o Draco.

the flash HR


Enquanto eles tentam descobrir o que está por trás do monstro, o Team Flash conta com a ajuda do mais novo Wells: HR. Não confiei nele logo que ele apareceu no episódio passado e parece que Cisco também não, o que não é nenhuma surpresa já que ele foi o mais resistente a confiar no Harry também. Mas dessa vez foi por um bom motivo, ao longo do episódio, tudo indicava que HR tinha planos secretos e não devia ser confiado.

Cisco leva suas dúvidas para Barry, que no início diz para dar uma chance, mas logo em seguida concorda que o HR está agindo de uma maneira suspeita e sugere que Cisco use seus poderes. No fim, nem ao menos é necessário, Cisco acha uma caneta em que HR estava gravando mensagens suspeitas, HR alega que ele estava só querendo escrever um livro sobre o assunto e todos deixam isso rolar. Honestamente, eu nunca acreditaria nessa desculpa, por que alguém manteria isso um segredo?
No fim, eles percebem que HR não vem ajudando em literalmente nada, durante o episódio inteiro ele ficou só repetindo o que os outros personagens falavam ou dando sugestões sem muita base, só lançando a ideia, mas não ajudando a cumpri-la. É claro que Cisco é quem percebe isso, e devo dizer que estou adorando a desconfiança dele, e então HR acaba revelando que ele é, realmente, uma farsa.

Ao contrário dos outros Wells, HR não é um cientista genial, ele é só uma pessoa normal. Em sua Terra, ele fez vários esquemas e era a cara da sua empresa, alegando inventar várias coisas, mas na verdade eram outras pessoas, e quando foi descoberto ele foi à falência, ele viu essa chance como uma oportunidade de reverter isso.

Mas aí fica a questão: quem então decifrou o enigma do episódio passado? Um parceiro do HR, que era quem realmente executava todas suas ideias. Achei muito estranho que nenhum dos personagens perguntou quem era esse parceiro, mas imagino que tenham feito isso só para a série poder revelar mais tarde. Não vou me surpreender nem um pouco se esse tal parceiro for um vilão. O fato é que HR não é confiável, e mesmo que os personagens no final continuem dando uma chance para ele se provar útil, eu mesma mal posso esperar para que ele vá embora. Tragam o Harry de volta!

caitlin snow monster


Também temos uma parte do episódio inteiramente dedicada à Caitlin! Não sou muito fã da personagem por nenhum motivo além de que a acho super sem graça, então achei essa uma ótima oportunidade para ter uma história interessante centrada nela. Cada vez mais fica mais difícil ignorar seus poderes e agora Caitlin resolve confiar seu segredo a alguém: sua mãe.

Não tivemos muitas menções a sua família nas últimas temporadas, e fica claro o porquê nesse episódio. A mãe da Caitlin é cientista também, dona de alguma empresa bem importante, e bem distante da filha, mal se falando com ela. Ao longo do episódio, é revelado que o pai da Caitlin morreu e, depois disso, a mãe dela se distanciou totalmente da filha. Pelo o que parece, a mãe dela não estava nem sabendo que o Ronnie tinha morrido – e provavelmente não sabia nem que ela e o Ronnie tinham se casado. Isso explica também por que Caitlin e Ronnie se casaram no meio do nada, sem se importar que os familiares deles não estavam lá.

A mãe da Caitlin e um de seus empregados faze vários testes nela, tentando descobrir como ele estava sendo causado e quais eram suas consequências, assim como tentando ver se podiam utilizar isso para seus próprios projetos. No fim, a mãe da Caitlin acaba não sendo uma mãe tão ruim assim, impedindo a Caitlin de machucar o cientista quando ele tenta sequestrá-la e, depois, manda um vídeo para a filha avisando-a para não usar seus poderes, que quanto mais ela usa, mais difícil será de controlar.

Já prevejo a Caitlin saindo do controle! Achei que esse foi um ótimo início para esse arco, deu mais profundidade para a Caitlin, apresentando sua família, e espero que nós vejamos sua mãe mais alguma vez no futuro.

O Melhor:
+ Parte da Caitlin
+ Cisco desconfiando do HR
+ Aprendendo mais sobre o Julian
+ Pequenos momentos entre Westallen

O Pior:
- Toda história do monstro, zzzz
- HR. Por favor, vá embora.
- Episódio bem bobinho no geral


Nota: 7,5

Flávia Crossetti - Estudante de psicologia, carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.


0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1