Image Slider

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Review: Once Upon a Time 6x01 - "The Savior"

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "The Savior", exibido no dia 25/09/2016.


A review demorou alguns dias para chegar, mas o que são dois dias depois de cinco meses, não é mesmo? O que importa é que OUAT está de volta, complicando nossas cabeças cada vez mais com essas histórias que provavelmente já pararam de fazer sentido há um tempo, mas a gente continua insistindo porque amamos esses personagens demais.

E o foco desse episódio e, ao que tudo indica, o maior mistério dessa temporada é Emma. Depois de tantos anos na função de salvadora parece que o peso disso está chegando nela, e na forma da “maldição do salvador”. O quê? Que maldição é essa e por que só agora estamos ouvindo falar disso? Não questionem. Os flashbacks desse ano nos mostram Aladdin e Jafar – que até agora não apareceram no tempo real, mas suponho que eventualmente todas as partes se encontrem – conversando sobre essa tal de maldição, que atacou o Aladdin. Achei particularmente interessante a parte em que Jafar fala sobre como o Aladdin deu tempo que não sobrou nada dele. Com certeza uma metáfora para Emma, lembrem-se de se cuidar!

Emma não está sabendo da maldição ainda, tudo o que sabe é que está tendo visões dela mesma lutando contra um ser misterioso de capa e além disso tendo tremores. Se Emma fosse uma pessoa normal, ela visitaria um neurologista para descartar causas fisiológicas, mas Emma sendo Emma simplesmente ignora os sintomas e continua indo. Ela não deixa Hook ajudá-la – apesar de ele perceber que tem algo de estranho com ela e ter sido fofíssimo nesse episódio – e nem o Archie, que foi como pseudo-terapeuta (com licença, Archie, você era um grilo, cadê seu diploma em psicologia? Não é assim que funciona não #ForaArchie) a pedido de Snow, que também tinha notado um comportamento diferente na Emma. Só quero parar um segundo para reclamar das habilidades maternas de Snow... Sério mesmo, em vez de conversar com sua filha, manda um grilo no lugar? Achei ofensivo.

Surpreendentemente, quem acaba ajudando mesmo é o Mr. Hyde, que vocês podem se lembrar que é o “Monstro” de O Médico e o Monstro, que nós vimos na temporada passada e agora voltou como grande vilão. E, como todo vilão que se preste, ele é cheio de informações úteis, dizendo para Emma seguir uma pena vermelha e achar as respostas. E é claro que ela vai, porque confiar em gente assim é algo que se faça. Mas deu certo, não foi truque nem nada, Emma encontrou uma menina que estava no flashback do Aladdin, ou seja, entende do assunto, e ela revela para Emma a verdade sobre suas visões: são profecias de como ela vai morrer.

Muito legal, amiga, mas acontece que a Emma é a protagonista, então não vai morrer coisa nenhuma. O interessante é que ela – a menina, seja lá seu nome – deixa bem claro que a Emma VAI morrer naquela situação sim, o que deixa Emma bem aflita. Mas todos nós sabemos que profecias são sempre bem traiçoeiras, então até onde eu sei pode ser uma morte metafórica, ela pode morrer por dois minutos e ser ressuscitada. NÃO SEI, mas sei que essa é a parte que estou mais animada para descobrir da temporada, vendo como a profecia vai se realizar e ao mesmo tempo ser totalmente diferente do que imaginamos, porque essa é toda a graça de visões proféticas.


Enquanto Emma passa por tudo isso, Regina é claro também está com seus próprios conflitos. Para quem não se lembra, na temporada passada ela se dividiu e perdeu a parte de “rainha má” dela, ou seja, agora só tem Regina fofa por aqui. Eu, pessoalmente, tinha adorado isso, mas já não sei mais. Acredito que a divisão de personalidade não seja a solução para nada e o certo seria integrar todas as partes de si mesmo para poder trabalhar em conjunto, maaas já não sei onde exatamente essa história pretende chegar.

Regina está fofa e tivemos algumas cenas domésticas entre ela e Zelena, que estava morando na casa dela com Robin, a bebê. Mas o ar de fofura entre as irmãs dura menos de um minuto, porque logo Zelena revela que Roland deixou uma pena de Robin (o pai) para Regina, mas Zelena a perdeu. Gent, Zelena tá com bebê pequeno, alguém dê um tempo para cuidar da criança, por favor, não entendo porque os autores de OUAT continuam jogando bebês na série (sério, cadê o Neal??? Pode estar morto até onde eu sei) só para ignorá-los completamente. Regina fica visivelmente chateada com o fato, ficando irritada e é quando Snow aparece.

Por mais que quando se trate de sua filha, Snow só mande Archie para conversar, para Regina ela está ali muito presente, de braços abertos para ouvir o que a madrasta tem a dizer. Ela aconselha Regina a conversar com a irmã, percebendo que a questão não era somente sobre essa pena, e depois no final as duas têm uma conversinha muito fofa, em que Regina pede desculpa por todo seu comportamento e Snow diz sobre como Regina a ensinou a ter fé.

Olha, eu amo a Regina e sou a primeira a perdoá-la, mas essa cena foi meio perturbadora demais para mim. A Regina foi uma PÉSSIMA madrasta, ela literalmente tentou matar a Snow, e agora ficam colocando como se ela tivesse sido boa? Meio relacionamento abusivo. Era melhor deixá-la se desculpar, reconhecer que ela tinha sido horrível mesmo, mas agora estava tentando ser melhor e é isso aí. Mas tudo bem, estamos tentando mostrar como ela tinha aspectos positivos.

Regina realmente conversa com Zelena, e revelam que a verdadeira questão é que Zelena se sentiu ofendida por Regina ter destruído a parte má dela, a parte que era mais parecida com a irmã. As duas brigam e Zelena sai de casa, mas esse drama familiar não para por aí, pois quem chega para visitar Zelena é a Rainha Má. Sim, ela tinha sobrevivido de alguma forma no final da segunda temporada e agora está ali, pronta para corromper Zelena. Eu estou meio cansada da Zelena mudando de lado o tempo todo, meu deus, toda vez que aparece um vilão ela resolve se juntar e depois se arrepende. Aprenda com seus erros, Zelena!!


E por falar em vilão, Rumple ainda está por aí, apesar de literalmente ninguém mais aguentá-lo. Ele quem deixou o Mr. Hyde entrar na cidade com um monte de outras pessoas, em troca de uma poção mágica que o faria entrar no sonho da Belle e poder acordá-la.

Confesso que essa parte do episódio teria sido muito mais interessante se eu já não estivesse completamente de saco cheio do Rumple. Eis aqui um personagem que já se perdeu há muito tempo e agora só está aí para nos irritar. Rumple perdeu todo seu dinamismo quando Neal morreu, digo mesmo, o único aspecto que o redimia era sua relação com Neal, que parece que eles estão tentando replicar aqui com o novo bebê, MAS NÃO ESTÁ DANDO CERTO. Porque já não tenho mais paciência.

De qualquer forma, Rumple entra no sonho de Belle, que está presa no passado, na época em que ela servia no palácio dele e era uma mera empregada. Rumple então resolve que a melhor tática é seduzi-la, tentando fazer com que ela se apaixone novamente e, quando eles se beijarem, vai funcionar como True Love Kiss e Belle acordaria.

Ele conversa com ela, a chama para dançar ao som de Bela e a Fera e até mesmo a coloca em um vestido bem Bela, maravilhoso. Tudo lindo, só que Fera >>>>> Rumple. Ele tenta fazer com que Belle se lembre, e aos poucos ela vai discutindo com ele sobre o que aconteceu, Rumple, como sempre, promete ser melhor e tudo mais, mas ninguém mais acredita, nem mesmo a Belle. Eles até chegam a se beijar, mas não é o suficiente pra nada.

Mas é então que algo interessantíssimo acontece, Morfeu, o cara que tinha guiado Rumple para o sonho, aparece e faz uma revelação, ele não é Morfeu nada, mas sim o feto que está no útero da Belle. Já que aparentemente o inconsciente mágico é coletivo, então os dois estão nesse sonho. O Feto – que é como vou chamá-lo porque espero que seu nome não seja Morfeu, por favor – diz que ele pode acordar a Belle, porque amor verdadeiro entre mãe e filho conta, como todos sabemos, e ela ama o feto e ele ama a mãe, então quando ele a beijar ela vai acordar. Muito bom, achei um jeito fofo de fazer Belle acordar, bem melhor do que fazê-la se apaixonar pelo Rumple.

Mas não é só isso que o Feto diz, ele também dá avisos, dizendo para a Belle não deixar que o Rumple destrua a família deles como ele fez com a família anterior, muito interessante. Agora me diz como que o Feto sabe sobre o futuro? Aliás como o Feto virou um adulto?? Eu sei que é mágica, mas não entendo como isso funciona.

Belle acaba acordando, mas continua não querendo nada a ver com o Rumple, principalmente agora que ela tem um aviso do filho e acha que o Rumple só vai piorar as coisas. Sei lá, não gosto do Rumple, mas também não vou sair por aí confiando no Feto. Achei tudo bem suspeito.

O Melhor:
+ Emma e Hook estavam LINDÍSSIMOS nesse episódio!!
+ Sem conflitos amorosos para os dois. Algumas séries podiam aprender com eles nesse sentido!
+ Feto acordando a Belle
+ Adoro profecias, as visões da Emma prometem
Nao vou mentir, Regina e Snow conversando foi fofo, apesar dos pesares.

O Pior:
- Emma não contando a verdade para o Hook. DON’T GO BREAKING MY HEART
- Zelena indo pro lado mau da força.... Again.
- Tô confusa com essa história do Rumple
- Snow indo ajudar a Regina em vez da Emma
- Eu não poderia me importar menos com a história do Mr. Hyde e os outros personagens, nem lembro o que aconteceu direito com eles


Nota: 8,0

Flávia Crossetti - Estudante de psicologia, carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1