Image Slider

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Dica da Semana: A incrível história de Adaline

Filme Romance Drama 2015

Sim. Romance. De novo. Fiquem por uns instantinhos, porém, e vocês não vão se arrepender.

Se eu fosse descrever A incrível história de Adaline (2015) em uma única palavra, seria fantástica. No sentido do gênero literário mesmo.

Blake Lively é Adaline, uma jovem de 27 anos que mora em um espaçoso apartamento com seu cachorro. Um acidente na estrada resultou numa condição um tanto quanto bizarra: ela não envelhece.

Mencionei que ela tem uns 100 anos?

Filme Romance Drama 2015

O que para muitas pode pode parecer um sonho, é um pesadelo para Adaline.

Levando uma existência solitária, ela nunca fica muito tempo no mesmo lugar com medo de que descubram seu segredo (e a usem como cobaia para experimentos científicos).

Quando Adaline conhece o filantropo Ellis Jones - e, consequentemente, se apaixona pelo insistente indivíduo -, seu mundo vira de ponta cabeça. De um jeito positivo, claro.

Quando ela vai passar um final de semana na casa dos pais de Ellis, entretanto, Adaline corre o risco de ter seu segredo exposto.

A questão é: ficar ou correr?

Filme Romance Drama 2015

A incrível história de Adaline maravilha o espectador com seus cenários encantadores e uma história pra lá de curiosa (e que exige a "suspensão voluntária da descrença"). As roupas que fazem qualquer um ficar verde de inveja são um bônus muito apreciado.

Blake Lively é absolutamente espetacular como Adeline, seu trejeitos delicados conferindo legitimidade à personagem. Dá para sentir o peso dos anos em cima de seus ombros. 

Filme Romance Drama 2015

Enquanto isso, Michiel Huisman - que encarna Ellis Jones - conquista corações no exato momento em que manda "flores" para Adeline. Ele é diferente. Disso não há dúvidas. Para fechar o elenco, temos Harrison Ford como William Jones, pai de Ellis John.

Um filme para assistir de tarde ou de noite, no aconchego do sofá, A incrível história de Adaline não é nada revolucionário. Na realidade, está recheado de clichês. Mas, de vez em quando, um drama romântico com uma pitada de absurdo no meio pode ser tudo que precisamos.


Thaís Cabral - Estudante de Publicidade, pseudo-escritora, leitora compulsiva e chocólatra. Gosto de séries de TV (americanas e/ou britânicas), filmes e anime/mangá.

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1