Image Slider

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Review: Arrow 4x23 - "Schism" [Season Finale]

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "Schism", exibido no dia 25/05/16.

arrow schism

Depois de uma temporada com muitos pontos positivos, mas alguns outros bem negativos também, chegamos ao fim do nosso quarto ano de Arrow. Geralmente, costumo AMAR os finales dessa série, até mesmo a terceira temporada que foi horrorosa conseguiu se redimir no último episódio, infelizmente dessa vez achei um pouco decepcionante. Foi um finale em sua maior parte consistente, bonito até, mas me deixou com um sentimento de “esperava mais”.

Começamos o episódio de onde paramos, com Darhk invadindo o loft – que agora só a Felicity mora, pelo o que parece – e exigindo que a Felicity o ajude. Pensei que fossem demorar mais tempo nisso, mas na verdade dura só uns dois minutos, porque depois de ferir o Curtis e ameaçar a Donna, Oliver aparece pela janela, pronto para lutar.

O problema é que depois que Darhk conseguiu matar milhares de pessoas, ele ficou muito poderoso, e a “luz” que o Oliver tinha conseguido encontrar que deixava imune aos poderes de Darhk não era mais suficiente. Por sorte, Thea logo apareceu ameaçando a vida da baby Darhk, dizendo que se ele não libertasse o irmão dela, ela ia matar a criança. Tenso. Por mais que ele esteja pronto para matar a filha e todo mundo em algumas horas, resolve que não vale a pena deixá-la morrer agora. Darhk acaba indo embora, mas não sei antes roubar o laptop da Felicity, que era o que a dava acesso ao Rubicon.

Sem o seu laptop, Felicity fica sem ter o que fazer para poder impedir todos os mísseis, não conseguindo hackear de volta o programa, já que Cooper ainda está a bloqueando, e eles só têm menos de uma hora até os mísseis atingirem Star City. Por sorte, Curtis se recupera e acorda, dando a ideia para a Felicity de desarmarem o míssil de um outro jeito que eu não sei explicar porque essa não é minha área de saber. Quando o míssil se torna visível, os dois vão até lá e conseguem mudar sua rota, o único problema é que ainda faltam milhares de mísseis indo para outras cidades.

Os dois, com backup de Thea e Malcolm – que estava lá não sei por quê, já que foi super inútil no episódio – acabam indo até o lugar que Cooper estava, e depois de conversar com ele, Felicity o convence a parar de tentar destruir o mundo, mesmo que isso o mate. Afinal, ele não morreria de qualquer forma?

Depois que Cooper morre, Felicity e Curtis conseguem mudar o curso de todos os outros mísseis, enviando-os para o espaço. Me pergunto se mísseis nucleares indo para o espaço não iriam causar algum tipo de efeito na Terra, afinal energia nuclear não é legal... Mas vamos ignorar isso tudo.
Com a Felicity salvando o mundo, só falta o resto do Team Arrow salvar Star City, que ainda está dominada por Darhk e seus ghosts.

arrow darhk vs oliver

Oliver está, no início do episódio, bem desesperançoso, achando que agora que o Darhk já matou um monte de gente, ele está muito poderoso e eles não vão conseguir vencer, a Laurel já morreu por causa disso, nem tem muito como continuar. Surpreendentemente, é Curtis quem vem ajudar nessa hora, surgindo apenas para deixar todos mais felizes, contando sobre como ele estava quase se mudando da cidade quando o Green Arrow apareceu no início da temporada, fazendo um discurso bonito, e aí ele se lembrou que valia a pena lutar pela cidade. Oliver se sente bastante inspirado por isso e resolve fazer o que faz de melhor: um lindo discurso. Vai até o meio da cidade, onde tá todo mundo louco, tentando fugir, sobe em cima de um carro e começa a falar com os cidadãos de Star City, dizendo que ele entende como eles estão se sentindo, mas que eles já passaram por muitos desafios antes e conseguiram superar, vão conseguir vencer Darhk também. Com esse discurso motivacional, ele consegue com que todos tenham esperança. E esperança faz o quê? Deixa o Darhk fraco. Então yay, nada como derrotar com palavras.

A parte mais linda do episódio foi quando Oliver vai diretamente enfrentar Darhk, que está derrotando ele, e então do nada surgem pessoas aleatórias jogando objetos no Darhk e mandando ele embora. Tenho um amor enorme por pessoas normais entrando na luta e defendendo a cidade, então isso quase me fez chorar. Sim, você não precisa ser vigilante para lutar, basta sair na rua e ter coragem para defender o que acredita, nesse caso defender que o Darhk não tem direito de destruir a cidade só porque quer.

Eu só imagino como deve ter sido lindo para o Oliver ver todas aquelas pessoas lutando do seu lado, o ajudando a defender a cidade, sendo inspirados por ele. Imagino que Oliver finalmente tenha começado a se sentir como o herói que ele é, vendo como ele pode fazer a diferença e como todos estavam o apoiando naquele momento. Ele não precisava mais lutar sozinho por Star City, todos ali também estavam lutando.

Com Digg, Lyla e todos os figurantes lutando contra os ghosts, Oliver fica livre para lutar contra Darhk. Só quero comentar que achei engraçadíssimo que Darhk comentou que costumava ser da Liga dos Assassinos para o Oliver, tipo quem se importa, o Oliver também era, querido. Não só isso, o Oliver derrotou o Ra's já, coisa que o Darhk nunca conseguiu fazer. Um beijo pra você que achava que ia ter alguma chance, Damien.

No final, a vida de Darhk fica nas mãos do Oliver, com ele dizendo que o Oliver não ia conseguir matá-lo, já que tinha até mesmo deixado o Slade viver depois que ele tinha matado a Moira. Acho que ninguém avisou pra ele sobre a morte do Ra’s ano passado. Oliver diz que dessa vez não tinha escolha, já que Damien tinha matado a Laurel e mais milhares de pessoas, e enfia uma flecha no Darhk.

Eu mesma não vejo muito problema nisso. Para começar, o Darhk tentou jogar mísseis em todo Estados Unidos e outros países também, tenho quase certeza que isso é crime de traição e provavelmente, segundo a lei americana, deve ter pena de morte. Então que diferença faz o Oliver matá-lo ou deixá-lo ser condenado para morrer depois, com a chance de dar errado e ele fugir? (É óbvio que não estou aqui dizendo que devemos fazer justiça com nossas próprias mãos, mas nesse caso específico em que sabemos que Darhk é Mau™ e que a pena provavelmente já seria essa, não acho tão errado.)

oliver queen 4x23


Com o Darhk derrotado e os mísseis desviados, o mundo está salvo novamente. E agora? Agora a temporada acaba, é claro, mas antes disso temos aquela despedida ótima, em que vemos o ciclo de cada personagem se fechando.

Quentin avisa que vai sair da cidade, já que foi oficialmente demitido da polícia, e vai viajar por aí com a Donna. Thea aproveita e diz que vai ficar um tempo longe também, porque depois de tudo o que aconteceu com ela, a morte da Laurel, e ela ameaçar uma criança no início do episódio, ela precisa de um momento em paz para pensar se ela quer mesmo continuar nessa vida. Eu espero que ela vá procurar o Roy e volte com ele, porque sdds Roy.

Digg, que finalmente contou a verdade para a Lyla sobre ter matado o irmão, resolve que também precisa de um tempo longe do Team Arrow, porque não conseguiu aceitar suas próprias ações. A despedida entre ele e Oliver quebrou meu coração, porque o Digg estava no Team Arrow desde o início e realmente vai fazer falta se não voltar no 5x01. Vemos no finalzinho, depois de uma despedida dele com Lyla e Sara, que Digg resolveu voltar para o exército, provavelmente tentando encontrar sentido no que fez. Não o culpo, acho que faz muito sentido que Diggle precise de um tempo, mas preferia que ele fosse tirar umas férias com a família, exército é muito estressante. Espero que todos encontrem o que procurem nesses próximos meses.

Por fim, temos Oliver e Felicity. Podem me matar, porque eu disse que tinha certeza que os dois voltavam antes do season finale e, bem, isso não aconteceu. Eu sei, eu errei. Mas ainda digo que achava que faria muito mais sentido se eles tivessem se reconciliado. Dito isso, espero que vejamos os dois juntos já na primeira parte da quinta temporada, acho inacreditável que eles demorem tanto tempo para voltar, principalmente agora que só restaram os dois no Team Arrow, trabalhando juntos todo dia. Fiquem juntos logo, plmdds, eu não tenho a vida inteira para esperar. Enquanto isso, vou me enfurnar nas fanfics, lendo tudo sobre eles se reconciliando.

Temos uma única conversa entre Oliver e Felicity, em que o Oliver fala sobre como a “escuridão” nele passou para os amigos e sobre como ele está dividido, Felicity concordando com ele. Só quero que todo mundo pare e descubra um dia que essa divisão não existe, o mundo não é branco e preto, todo mundo existe no cinza. Inclusive você, Oliver. Principalmente você. Veja só, o Darhk queria matar o mundo inteiro, mas ainda sim parecia ser um bom pai. As pessoas têm partes boas e ruins, é necessário integrá-las e aceitar que sempre vai ser assim.

No finalzinho do episódio, porém, temos a notícia que todos estávamos esperando: Oliver como prefeito!! Amém, senhor! Se teve algo que eu amei muito, foi que chegamos a vê-lo assumindo o cargo agora. Estou animadíssima para vê-lo como prefeito na próxima temporada, amei demais isso.
Agora só nos resta esperar pelo trailer e torcer para que tenham momentos olicity nele. Preciso disso para me animar para a quinta temporada!

O Melhor:
+ Felicity salvando o mundo
+ Todos da cidade lutando!! FOFOS!
+ Darhk morrendo
Despedida entre Oliver e Digg, muito lindinha
+ Oliver e Felicity ficando enquanto todo mundo vai embora
+ Felicity dizendo que “de jeito nenhum” ela ia embora também
+ OLIVER PREFEITO, AMO.
+ Fim daquele flashback horroroso. QUE VENHA A RÚSSIA!

O Pior:
- Oliver e Felicity sem reconciliação no final. Doeu no meu coração.
- E a Felicity continua sem emprego? E a reação dela sobre ter matado várias pessoas? Queria respostas.
- Digg indo para o exército. E parem de usar a baby Sara para me manipular.
- Tenho tanta preguiça do conflito do Oliver, sobre escuridão/luz, já se passaram quatro anos, vamos evoluir, por favor! Achei que já tivéssemos passado dessa fase.
- Todo mundo idolatrando a Laurel, “o que será que ela diria se estivesse aqui?”. Migos, vocês nem perguntavam nada pra ela quando ela estava viva, pra que fingir que se importam agora.
- Repetição sobre esperança e etc, chega!
Por que exatamente o Malcolm estava nesse episódio? Não receberam o memo que quanto menos Malcolm melhor?


Nota: 8,0

Flávia Crossetti - Estudante de psicologia, carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.

5 comentários:

  1. Eu achei essa temporada um pouco melhor que a anterior mais que tomou decisões piores como matar a Laurel e não matar o Malcolm mais eu espero que a quinta temporada traga o que a 1 e 2 temporada nos trouxeram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei a primeira parte da temporada maravilhosa, mas do meio pro final eles começaram a escorregar bastante. Ser melhor que a terceira não era difícil, porque ela foi beeem ruim, mas a quarta tinha tudo para ser a melhor, mas acabou que nem foi. Segunda temporada permanece a minha preferida! Espero que a quinta consiga ser boa por inteiro

      Excluir
  2. Pior temporada de todas, mas ainda tive forças para assistir até o fim. Eu simplesmente detesto o destaque que deram para a Felicity... acho ela um ótimo alívio cômico, mas deveria ser mais coadjuvante. A mesma coisa com a mãe da Felicity... A Laurel era bem mais interessante e mataram a coitada... Arrow brincar em ser uma série mais madura, no entanto eu preferia mil vezes que a Felicity ficasse de cadeira de rodas para sempre. Mas resolveram voltar tudo como era antes... O flashback foi terrível ao ponto de não me importar com nada do que aconteceia. Reiter e Taiana eram personagens descartáveis. E em todo santo episódio vemos o Oliver falando de escuridão e escuridão... afff desde o primeiro episódio da série e isso cansa... E no final, não mostraram o que aconteceu com a filha do Dark... Enfim, espero que a quinta seja melhor (como os últimos episódios que foram ok comparado com os demais) e que seja a última.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei a terceira muuuito pior, mas obviamente nós dois temos opiniões diferentes sobre a série, já que eu amo muito a Felicity e estou bem feliz com o destaque que ela está recebendo. Afinal, ela é a protagonista feminina da série, então faz sentido que ela tenha histórias próprias, envolvendo a família dela. Ela tem momentos cômicos, mas essa não é a função dela na série, pelo menos não desde a primeira temporada.
      Mas concordo que o flashback esse ano foi horroroso esse ano mesmo, mais chato impossível, não via a hora de acabar. e também fiquei chateada que não mostraram o que aconteceu com a nora darhk, também fiquei curiosa :(
      Estou em dúvida se quero que a próxima seja a última ou não, acho que vai depender de como ela vai ser. Mas se não for, espro que a sexta seja. Acho seis temporadas um bom número para encerrar

      Excluir
    2. Ainda não entenderam que Felicity vai se tornar e firmar como canário negro!!! Zueira kkkk

      Excluir

 
UA-48753576-1