Image Slider

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Review: Arrow 4x20 - "Genesis"

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "Genesis", exibido no dia 04/05/16.


olicity genesis


Estamos indo já para o finalzinho da temporada, onde tudo começa a se resolver e, portanto, os escritores nos prestigiaram com um episódio MARAVILHOSO. Juro que inicialmente não consegui nem perceber o que estava de diferente, porque estava tão melhor que o normal, mas agora eu percebi: NÃO TIVERAM FLASHBACKS. Estou até ouvindo um coro de aleluia no fundo. Sem desperdiçar quase metade de um episódio com os flashbacks mais chatos da história, finalmente pudemos focar no que realmente importa e funcionou muito bem mesmo.

Além desse lindo presente para nós, também tivemos mais uma coisa para alegrar meu dia: olicity sendo o casal separado mais junto ever. Quando eles terminaram, eu previ que mais ou menos por agora eles iriam voltar, isso ainda não aconteceu, mas aposto que nos próximos dois acontecem. Porque esse episódio serviu para mostrar como os dois funcionam bem juntos, tanto que mesmo depois de terminar, a Felicity vai ajudá-lo e eles formam uma dupla brilhante, que nós tanto sentimos falta nos últimos episódios.

Oliver conseguiu telefonar para o Constantine e pegou um contato de alguém mágico que poderia ajudá-los com Darhk, para isso ele precisaria ir para Hub City, visitar um cassino. É claro que Oliver sendo Oliver resolve ir sozinho, mas Felicity logo diz que vai com ele. Já podemos ver uma grande aproximação da Felicity em relação ao Oliver, afinal não só ela acabou de perder uma amiga, o que provavelmente a fez ponderar sobre sua própria mortalidade e vida, mas já passou algum tempo desde que eles terminaram e ela já pode pensar mais claramente sobre todos os fatos, fica bastante óbvio que ela vem repensado suas decisões e eles estão cada vez mais perto de voltarem a ficar juntos.

Cenas com roupas formais e cassinos são super legais por si só, especialmente envolvendo a Felicity jogando, então essa parte do episódio já me ganhou por princípio. Mas logo que eles chegam lá eles encontram uma xamã imortal, que foi quem Constantine indicou. Ela ensina que Darhk tira sua força da escuridão~, matando pessoas, então o jeito de combatê-lo é utilizando a luz, encontrando coisas positivas dentro de si. É claro que isso não é fácil com o Oliver, porque ele tem uma péssima autoestima e passou por diversos traumas durante a vida, a própria xamã acaba desistindo e dizendo que o Oliver tem mais escuridão que luz, não mais conseguir mudar.

É Felicity que acaba o convencendo do contrário, retirando os comentários maldosos que tinha feito há alguns episódios, dizendo que ela tinha dito aquilo porque estava magoada, mas não era verdade, o Oliver não era perfeito, mas ele era capaz de mudança. E ele é uma ótima pessoa, ok! Fico feliz que a Felicity tenha dito que não quis dizer aquilo, porque apesar de eu defender totalmente o direito dela de se expressar – ela é humana, e quando humanos ficam magoados, eles acabam errando, falando maldades e etc – acho que o Oliver precisava ouvir isso, saber que era só coisa da hora mesmo.

E funcionou! Ao final do episódio, Oliver vai confrontar Darhk, e ao contrário de quando estava treinando com a moça, ele não teve um flashback de todos momentos ruins de sua vida, conseguiu se concentrar no que a Felicity lhe disse e lembrou do apoio de seus outros amigos também, conseguiu encontrar sua luz e anular os poderes do Darhk. Eu gostei especialmente que isso refutou a ideia que a Felicity É a luz, não, o Oliver também tem sua própria luz, e um pode ajudar o outro, mas os dois são boas pessoas.

john diggle 4x20


Mas olicity não foi o único ship lindo desse episódio: John e Lyla estão aqui representando um dos melhores relacionamentos da vida, inclusive com a fofíssima baby Sara aparecendo nesse episódio. Amei demais, derreto cada vez que essa fofura aparece na tela.

Lyla e Sara estão em um “lugar seguro” do ARGUS, que tinha sido mencionado no episódio passado, só que por lugar seguro eles querem dizer um caminhão protegido. Quem acha seguro estar em um caminhão??? Achei que elas tivessem saído do país, algo assim. Confesso que fiquei muito nervosa com a baby Sara parada naquele berço o episódio inteiro, gente, bebês precisam de espaço para andar, se mexer, me diz que ela não está assim há semanas!! Não vi nem ao menos um livrinho, uns brinquedos legais e interativos... Pessoal do setting, assim não dá, tenho certeza que John e Lyla são pais melhores que isso.

Diggle ainda está muito abalado pela morte da Laurel e a traição do Andy, e acaba sendo usado pelo irmão por causa disso, que o leva para uma armadilha, tortura o John e tudo isso só para descobrir onde a Lyla estava, sacanagem. A pessoa é da FAMÍLIA, John levou o Andy pra própria casa, tentou ajudá-lo de todas as formas, aí no final o cara vai e continua a favor de uma seita do mal. Aconteceu uma lavagem cerebral muito forte ali.

Digg e Lyla são uns fofos como sempre, Lyla ajudou o marido a limpar as feridas, disse para ele tomar cuidado, porque ele estava agindo sem pensar e ela não estava provando isso, adoro como os dois se comunicam. Eles percebem que, depois que Andy deixou John ir embora após torturá-lo, na verdade estava o rastreando e indo atrás de Lyla.

Andy chega até mesmo a atirar no caminhão em que a baby Sara está!! Olha, eu poderia até defender que qualquer um é capaz de mudança e tudo mais, mas se eu estivesse ali teria o matado NA HORA e olha que baby Sara nem minha filha é! Que tipo de pessoa quer matar um BEBÊ? Sabe, eu não entendo essas coisas, é desumano demais. É só encarar essa menina por dois segundos que não tem como não se apaixonar, NÃO ENTENDO. Vendo que tipo de pessoa horrível seu irmão se tornou, John foge com a filha e deixa Lyla para se cuidar sozinha.

Lyla é maravilhosa como sempre, luta com o Darhk sozinha até o Oliver chegar e derrotá-lo com o ~poder da luz~, recente descoberto. É tarde demais, porque Darhk já retirou da pele da Lyla um microchip com códigos de armas nucleares ou algo assim, que com certeza o Darhk vai utilizar para o mal, como sempre.

Por fim, depois de deixar Sara com Felicity, Diggle vai atrás do irmão, os dois tem uma briga e depois de Andy insistir que mataria a Lyla e a Sara, assim como muitas outras mulheres e crianças, John não aguenta e atira no irmão, o matando. Já foi tarde. Eu sei que matar o próprio irmão deve ser tenso, mas que ele mereceu, mereceu.

arrow 4x20


Por fim, na terceira parte do episódio tivemos outro casal, dessa vez um não tão perfeito, Thea e Alex. Honestamente, tinha até me esquecido que a Thea estava namorando o Alex, achei que eles tinham ficado só flertando e acabou. Ninguém nunca vai superar o Roy pra mim em relação a fazer par com a Thea, mas até o episódio atual, eu não tinha nada contra o Alex, ele era normal e tudo mais.

Mas logo que eles viajam para passar o final de semana sozinhos e a Thea acorda sozinha, a gente sabe que tem algo de muito estranho aí, com essa filmagem de início de filme de terror. Alex cozinhando, e a Thea sem memórias, não entendendo como ela tinha chegado lá ou onde eles estavam, tudo muito creepy. A Thea percebe que os sons estão se repetindo, porque ela tem habilidades ninjas, mas sério o fato de não ter NINGUÉM na cidade talvez devesse ter sido um sinal ainda maior que aquilo não estava certo. Tudo bem que cidades americanas do interior são naturalmente estranhas, com aquelas casas todas parecidas, gramados, natureza e tal, mas cadê os vizinhos? Ninguém desconfia disso?

Thea fica desconfiada, mas Alex a faz acreditar que ela está ficando maluca, desconsiderando suas opiniões, o que o torna suspeito. E, depois de tudo, ele deixa cair um monte de compridos amarelos, iguais aqueles de lavagem cerebral do Darhk, dizendo que eram vitaminas que a Ruvé deu para ele. Então fica a dica, além de doces, não aceitem vitaminas de estranhos. Ou de políticos.

Ainda não entendi porque o Alex está trabalhando com a Ruvé, achei que a Felicity tinha arranjado um emprego para ele na Palmer Tech exatamente para evitar isso, o que aconteceu? Mistérios. O que importa é que Alex agora foi convertido para o lado negro da força, e como vimos com Andy, não há mais volta. É isso, vamos planejar o assassinato do Alex.

Se ao menos fosse tão fácil quanto matá-lo e fugir... O pior é que quando Thea tenta fugir, ela percebe não só que existem vários guardas por ali, mas que a cidade está inclusa em uma bolha. Algo muito semelhante à redoma de Under the Dome. Olha o plágio aí. Provavelmente, essa é a “arca”, o lugar seguro, que a HIVE construiu para todos eles ficarem quando jogarem várias bombas nucleares e destruírem o mundo.

Me pergunta se vai ter alguma explicação de por que destruir o mundo. Eu sei que às vezes parece não ter mais solução, principalmente quando vemos que tem gente que vota em Trump e Bolsonaro, primeira e última vez que menciono política aqui, prometo, mas também tem BABY SARA no mundo, não dá para simplesmente sair destruindo tudo. Sejam racionais.

O Melhor:
+ BABY SARA, A CRIANÇA MAIS FOFA
+ Lyla arrasando!
+ Olicity conversando, andando juntos, sendo migos
+ Felicity retirando o que ela disse antes
+ John e Lyla mito fofos
+ Oliver descobrindo a própria luz
+ Andy morrendo, bem feito!
+ Por mais que não seja BOM, foi surpreendente a Thea sendo sequestrada pelo Alex
+ SEM FLASHBACKS!!!

O Pior:
- Como é que o Alex vira do mal assim
- Todo mundo tentando matar crianças, fico indignada


Nota: 9,7

Flávia Crossetti - Estudante de psicologia, carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.

4 comentários:

  1. Gostei muito do episódio!!! espero que vc esteja certa e possamos ver Olicity de volta ainda nessa temporada!
    ps: nada pessoal mas... alguém sentiu falta da Laurel?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vão ficar juntos antes do season finale sim!! Deus me livre passar o hiatus com os dois separados hahaah
      não senti muita falta não, mas coitada dela hahahaha pelo menos os personagens sentiram!

      Excluir

 
UA-48753576-1