Image Slider

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Review: Agents of SHIELD 3x18 - "The Singularity"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio "The Singularity", exibido no dia 26/04/2016!

agents of shield 3x18

Haja coração para aguentar essa temporada de AoS. Depois das revelações do episódio passado, vemos todos tentando lidar com a traição que sofreram. Coulson sente como se tivesse perdido uma filha e percebemos como seu julgamento de valores muda quando o assunto é Daisy. May lida do jeito dela: sem falar muito sobre isso. Mack demonstra sua culpa aos poucos, por perceber que não prestou atenção em sua parceira direito. Lincoln mostra seu lado estourado mais uma vez. Já Fitz e Simmons, apesar de abalados e lidarem com certa tensão, se focam em resolver seu relacionamento - o que foi a melhor decisão que já fizeram. 

Depois de reconstruírem em parte a sede, não demora para o time partir direto para o resgate. Claro, não é nem um pouco fácil. Tudo que pensam que seja o plano de Hive é puro suposição e decidem que eles se separar: Mack e Fitzsimmons vão atrás de um cientista que estuda e testa mudanças biológicas bem invasivas no corpo, enquanto May, Coulson e Lincoln vão atrás de Alisha, aquela inumana que se multiplica. Sabendo que Daisy sabe da localização da inumana, a teoria é que Hive quer criar um exército inumano e precisa de soldados. 

No entanto, por mais que tenham tido a ideia, Daisy e Hive foram mais rápidos e Alisha já estava sob o controle do inumano master. O principal de tudo isso é, incrivelmente, a história de May, Coulson e Lincoln. Nenhum dos três está uma maravilha com a situação e o clima está tenso. Para começar, Lincoln logo estoura, quando suas perguntas sobre Daisy são ignoradas por Alisha. Dá para ver  nos olhos dele o quanto ele passou a precisar de Daisy e seu apoio, além de ter doído rejeitar a amada e vê-la partir. Para acrescentar a isso tudo, antes da missão, Coulson permite que Lincoln vá com a condição de que use um colete com micro-bombas. Achei um pouco exagerado. 

agents of shield 3x18

Se o Phil desse o controle das bombas para o Lincoln, eu até aceitava melhor, afinal, pelo menos, seria uma decisão do Lincoln se sacrificar pelo bem da equipe. Agora, dar o controle para a May gerou diversas questões. Aliás, é aí que Melinda confronta Coulson. Ao longo dos eventos, Phil sempre pareceu não fazer as escolhas difíceis e botar tudo em cima dela. Matar pessoas parece ser o trabalho dela e, tudo bem, ela não tem problemas com isso, mas Coulson passa da linha ao induzir que Daisy nunca seria um caso dessas medidas extremas, quando Andrew foi. Não está nada fácil. No final, a dupla se entende na medida do possível, afinal eles vem se encontrando em situação que nunca esperavam estar. Além disso, gostei como mostraram essa ideia de família maternal-paternal que os dois tem com a Daisy, o que Coulson assume mesmo no episódio. 

Enquanto isso, temos uma conversa bem interessante entre Daisy e Hive, além de seus planos começarem a ser executados. Para começar, as primeiras cenas estava estranhas. Durante toda a conversa vemos os dois rodando e não saem do lugar. Daisy pega mochila, tira mochila. Uma hora eles ficam parados olhando o horizonte, outra parecem que vão para algum lugar, depois param de novo para olhar para o nada. Pessoal, dá para se decidir? 

Pelo menos o que eles falavam salvou. Como já imaginávamos, vemos o controle mais sutil de Hive na Daisy. Ela continua sendo ela mesma e até continua odiando o Ward, quem diria. No entanto, sua veneração por Hive se sobrepõe a muitas crenças dela como fazer o bem. Acredito até que o desejo dela de ajudar as pessoas continue, mas, na versão deturpada, ela acha que as está ajudando ao colaborar com os planos do Hive.

agents of shield 3x18

Como Fitzsimmons descobriram, Daisy é controlada por suas próprias emoções ampliadas, então faz sentido. Seu sentimento 'eterno' de não-pertencimento parece ter sido preenchido, ela sente como se tivesse encontrado seu lugar no mundo. O que é triste é vermos que ela parecia já ter tudo isso na Shield, e acho que tenha, quem sabe depois disso tudo, ela não fale isso? Hive usa as memórias de Ward para se ligar ainda mais com Daisy e, quem diria, até ouvimos ela falar sobre a mudança de seu nome de uma forma um pouco mais aprofundada finalmente. 

Bom, depois de terem ido atrás de Alisha, a próxima vítima foi James, o ex-habitante de Afterlife que Daisy e Lincoln visitaram no 3x16. Gostei de ver Hive e Daisy cortam logo conversas extensas - com certeza não são os vilões que saem contando seu plano todo para todo mundo. James logo ganha poderes, depois de completar sua transição, e o time já está completo. O mais importante, no entanto, é que descobrimos uma outra peça Kree que será a resposta para vencermos o Hive. 

A dupla do mau transita de um plot para outro e acabam esbarrando - ou quase - com os dois times da Shield. Por um lado, Coulson chega na casa de James e, apesar dos dois terem ido embora, May e Phil percebem que roubaram algo grande. Por outro lado, o encontro com Fitzsimmons é bem mais emocionante que isso. 

Fitzsimmons vão atrás de um cientista excêntrico que trabalha nas escuras com seus experimentos em humanos. No entanto, o importante é que ele entende bastante de implantes e coisas meio anormais do corpo. Sendo assim, depois de certos empecilhos, Simmons passa no teste de confiança do cientista e os dois conseguem começar a conversa. Só começar mesmo, porque são interrompidos pela Daisy e Hive.

agents of shield 3x18

Infelizmente, não há muito o que fazer contra a dupla vilã do momento, mas Simmons até que tenta. Por algum motivo, Hive vai para cima dela e usa as memórias de Will para a instabilizar - isso que é remexer nas emoções das pessoas. Jemma fica atordoada, mesmo sabendo que tudo isso é uma bela jogada. Eis que Simmons finalmente contra-ataca com o que tem na mão e atira várias vezes no Hive. Nossa, eu sei que nem deve o enfraquecer, mas como foi bom ver isso.

Por outro lado, tivemos mais sofrimento - como doeu ver Daisy confrontando Fitz. Ela o olha nos olhos dele com dor, até tristeza, por estar fazendo isso com ele, e fala que está feliz. Fala isso enquanto o sufoca, sem nem deixá-lo contra-argumentar. Fala para pararem de tentar salvá-la. Fala que o time não tem chances e que terá que fazer o necessário para afastá-los de seus planos e de Hive. Sim, ela fala o tempo todo de "nossos planos" como se o vilão e ela fossem um só. (Podem chorar agora.)

O episódio acabou não resolvendo muitas coisas, mas surgiram muitas questões importantes e, quem sabe, consigam até entender um pouco mais o que está acontecendo. Apesar de Daisy estar sempre um passo a frente o tempo todo, Fitz e Simmons foram um pouco os heróis do episódio. Mesmo que Daisy tenha escapado mais uma vez, Simmons consegue atirar no Ward/Hive e a dupla foi a primeira a alcançar o cientista, apesar de não terem o mantido tempo suficiente. Poxa, escritores, custava ter deixado o cientista falar alguma dica para eles antes?

Não pensem que acabou, porque a melhor parte foi o final. Ao longo do episódio, vemos Fitz tentando falar como Jemma sobre o relacionamento deles. Depois de terem se resolvido, eles decidem manter o namoro em segredo para a Shield - não que tenha funcionado muito porque Mack descobre em dois segundos. Agora, no entanto, Fitz tem medo que se fizerem sexo, aí sim que não terá volta e precisam ter certeza de tudo. Pensam, pensam. Decidem que estão pensando demais.

agents of shield 3x18

Depois de muito conversarem e Fitz fazer um belo discurso científico, nosso mais novo casal decide que está na hora de dar o próximo passo mesmo. <3 A cena foi meiga e tudo que precisávamos nesse momento de tensão para nos alegrar. Os dois estavam nervosos por perceberem que queriam isso a tanto tempo que não conseguem se conter. Foi um bom dia para os shippers de Fitzsimmons...


O melhor
Fitzsimmons, lindos <3
Adorei o escudo do Coulson!
Conversa intensa entre May e Coulson. 
Pobre, Lincoln, ele precisa da Daisy. 
Adorei ver a reação de cada personagem e como estão lidando com isso.
Já disse Fitzsimmons? O amor deles é como um horizonte infinito, ok?!
Ah, falei que derrotamos a Hydra? Pois é, isso aconteceu muito rapidamente (ou pelo menos é o que parece).

O pior
Podemos falar sobre a continuidade estranha da cena entre o Hive e a Daisy?  
Hive fala para Daisy que os humanos são ingênuos em acreditar que ele quer criar um exército, mas não é exatamente isso que ele está fazendo ao replicar o experimento dele?? 
Qual foi do Coulson dar aquele colete para o Lincoln? 

Nota 9,4

Mariana Oliveira Sou estudante de Publicidade, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Estou sempre à procura de mais uma série, afinal nunca é demais.

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1