Image Slider

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Review: Agents of SHIELD 3x15 - "Spacetime"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio "Heartbreaker", exibido no dia 05/04/2016! 

agents of shield 3x15

Quem não gostaria de ver o futuro, não é mesmo? Mas e se... toda vez que você visse esse futuro, presenciasse uma morte? E se não pudesse tocar em ninguém que você ama porque sempre que fizesse veria mais um futuro desagradável? Essa é a história de Charlie, um morador de rua. Ou melhor, um ex-empresário que largou tudo para tentar proteger sua família. Para impedir as visões sofridas afetassem sua mulher e filha. 

O episódio começa quando Charlie toca em um dono de uma loja que o tentava ajudar. O cara tem uma visão, menciona a Hydra e chama pela Daisy. Não demora muito para isso chegar até os ouvidos da nossa equipe, que vai investigar e acaba conhecendo Charlie pouco antes de ele ser raptado pela Hydra. Esses segundos são tempo suficiente para Daisy tocar em Charlie e ver o futuro. Senti como se o 3x15 fosse mais uma evolução da Daisy como líder e representante dos inumanos, de certa forma. Ela se sente responsável e vê a visão que teve quase como uma chamada para ação. Seu destino é salvar Charlie.

No futuro vemos imagens bem confusas: Daisy batendo em guardas, Coulson atirando na direção dela, uma mulher chorando, Fitzsimmons de mãos dadas, Lincoln ensanguentado e Charlie morrendo. Resumindo, um futuro nada feliz. Daisy fica bem atordoada e não é por menos. Particularmente, eu adoro tudo que envolva essas brincadeiras com o tempo, viagens no tempo e como desdobrar algo que parece uma hora mutável e outra hora, não.

agents of shield 3x15

Todos estão em uma reunião e tentam entender esse futuro. Como poderiam impedir que tudo aquilo acontecesse? Por que Phil estava atirando em Daisy? (tinha quase certeza que ele devia estar atirando em alguém atrás dela, é sempre assim). Fitz parte da teoria de que, por mais que quisessem evitar isso, agora que ela viu o futuro, ele aconteceria. Por mais que fizessem todos os planos do mundo para não acontecer, aconteceria algo que os levaria para aqueles eventos. Isso não significa que tudo seja exatamente da forma como você pensou, afinal as interpretações podem nos fazer ver as cenas de forma diferente.  

No entanto, não custa tentar. Fitz e Simmons tentam procurar o local onde Charlie estava a partir do que Daisy lembra, enquanto May se prepara para enfrentar a missão no lugar de Daisy. Todos tentam se manter o mais afastados do 'futuro' no plano que montam. Apesar de Daisy ter esse senso de responsabilidade por mais um inumano estar sofrendo, sem poder ajudar diretamente, ela chega a treinar com May e prepará-la, afinal saber do futuro tem suas vantagens. 

Tudo tranquilo até que recebemos uma visita surpresa: Andrew. Ele se entrega para a Shield por causa de Lash. Ele sente que será a última vez que se transformará e ficará para sempre como Lash. É, parece que não veremos May e Jemma trabalhando juntas para encontrar Lash como esperávamos, mas quem sabe teremos outros formas de desenvolvimento dessa relação, hein? Foi mais fácil e surpreendente do que esperávamos. Até achei que estava tudo fácil demais com ele se entregando assim, mas parece que ficará por isso mesmo. Pelo menos até o momento.

Eis que a primeira parte da missão se despedaça. Melinda decide ficar e aproveitar seus últimos momentos com Andrew. Temos assim algumas cenas importantes entre o casal. Cenas de perdão, passado, amor e frustração. Tudo poderia ser diferente se não tivessem ficado juntos, mas ao mesmo tempo não teriam dito seus momentos felizes. 

agents of shield 3x15

Daisy é quem decide liderar a missão e parte para o desconhecido conhecido, digamos. Infelizmente nada realmente muda de suas visões, apenas as interpretações. Ela não consegue mudar o destino, mas é surpreendido com o inesperado e acaba bem machucada. Mais do que isso, pode não ter salvado Charlie, mas acaba sendo salva por ele no processo. Quem diria?

Enquanto isso, temos 'Ward' aterrorizando alguns inocentes, como sempre. Charlie é sequestrado exatamente por ele como parte de sua equipe do mal, não sei. Ele incita essa sede e desejo por poder em Malick e faz questão de matar mais algumas pessoas só para conseguir mostrar a Malick o prazer de matar alguém. Só coisas normais do cotidiano, sabe. Eis que Gideon ganha braços mecânicos e com isso uma força incrível. É ele que machuca nossa pobre Daisy. Mas, se vale de alguma coisa, ele recebe um certa vingança nossa quando vê seu futuro e não sai muito feliz dali. Ele sai com medo dali.

E não pensem que nossa equipe não captou isso tudo! Finalmente descobrem sobre Ward/Hive. É claro que isso vai se desenrolar ainda mais e realmente quero ver a reação de cada um... Como sabemos, Jemma deve se sentir culpada por tudo que está acontecendo ainda mais. Vai ser interessante ver como Coulson lida com a raiva que o levou a matar o Ward e a relação de Fitz com o Hive, já que conviveu com esse parasita no corpo de Will. Ward sempre foi um ponto delicado na equipe e, por mais que não seja ele, não tem como não afetar. Até porque, como Phil mesmo disse, esses planos maiores e misteriosos em que eles parecem sempre estar no meio sem entender direito só os deixa mais aflitos.

agents of shield ward

Aliás, esse é o principal motivo para Coulson, Lincoln e Fitzsimmons irem atrás de Daisy na missão, completando o ciclo de eventos do futuro. Lincoln chega muito perto de confrontar Ward, mas é nocauteado antes. Acho curioso que Ward tenha polpado os inumanos e que tenha deixado Lincoln ali ao invés de levá-lo como prisioneiro. Será que ele não viu? Acho pouco provável.


O melhor
Posso falar que gostei do Coulson ter chamado a Daisy de Skye? Era como se nos lembrasse de tudo que a personagem passou até ali.
Papel importante da Daisy.
Agora que a Daisy viu o futuro do avião da Shield, o que isso significa?
Fui surpreendida com a aparição do Andrew!
Coisas do futuro são sempre legais. Haja paradoxos e interpretações.

O pior
Quero mais informações sobre o flashfoward, por favor!
Estou guardando o meu 10 porque sinto que está vindo coisa boa.

Nota 9,0

Mariana Oliveira Sou estudante de Publicidade, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Estou sempre à procura de mais uma série, afinal nunca é demais.

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1