Image Slider

sábado, 19 de março de 2016

Review: The Middle 7x17 - “The Wisdom Teeth”

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio "The Wisdom Teeth", exibido no dia 16/03/2016!

the middle 7x17

“Eu acho que vai ser divertido ter o Axl e a Sue presos aqui em casa, carentes e com dores. Calma, isso não soou certo” – diz Frankie logo ao começo deste episódio. Sim, estamos cansados de saber que Frankie é uma mãe egoísta e preguiçosa, mas também ela muito carente.

Deixe-me corrigir isso. Ela sempre foi carente em relação a Axl, e posteriormente em relação a Sue, quando esta abriu as asas e deixou a casa da família para morar num dormitório da Universidade. 

É justamente por isso que a matriarca resolveu usar de suas prerrogativas no trabalho – a clínica odontológica Smile SuperStars – para criar um plano maléfico que deixaria os filhos exatamente na posição de atenção que ela tanto anseia: a recuperação após se remover os dentes do siso.

“Por que eu estou aqui? Por que está me fazendo isso? Meus dentes estão ótimos” – diz um irritado Axl, insatisfeito com a perspectiva de que ficaria preso em casa durante parte de seu feriado de primavera – o famoso Spring Break americano. “Nós sabíamos que você teria que tirar os dentes do siso, então melhor fazer agora do que esperar começar a doer, e tenho que aproveitar os descontos na clínica antes que seu seja demitida” – resume a mãe. Sim, faz todo o sentido, mas como sabemos, o bem estar dos dentes dos filhos é realmente a última das preocupações de Frankie, que inclusive já criou todo um cronograma e cardápio para tratar dos filhos.

the middle 7x17

Ela só não contava com a ajuda de Brad, o amigo gay de Sue, que surge na casa como uma espécie de Mary Poppins, pronto para cuidar dos ‘enfermos’. E não demora muito para que todos percebam, principalmente Frankie, que tudo o que o garoto faz é melhor do que o que ela havia planejado. E afinal, Brad é um ‘entertainer’, ávido por atenção, que tem a irritante propensão de fazer tudo milimetricamente perfeito. A sopa que ele faz, por sinal, uma receita italiana tradicional de sua avó, é tão boa, que Sue até exclama: “Esse que é o gosto de sopa? Eu nunca soube”. A sopa de Frankie, retirada de uma ‘lata’, como ela mesma diz, realmente não tem forças para competir com isso.

Irritada, Frankie acaba enxotando Brad sem dó nem piedade, mas não sem pedir para ele deixar o resto da sopa lá. Ela nunca muda, não é? De certa forma, torcemos para que Frankie consiga receber o afeto que tanto anseia dos filhos, então ver Brad indo embora acaba sendo uma vitória. Mas não adianta muito, já que a esta altura, Axl e Sue já estão bem melhor – sem o efeito pesado dos analgésicos - e mais propensos a verem o quão irritante é ficar em casa.

O melhor mesmo fica por conta da divertida cena em que, totalmente embriagados pelos efeitos da anestesia, Sue e Axl trocam frases sem sentido até que o jovem vira para a irmã e revela o quanto a ama. Sim, Axl finalmente diz para Sue que a ama. Se ao menos tivesse alguém para filmar a cena. E há! Brick filma tudo, por interesses próprios, em seu iPhone (obs: Quando Brick arranjou um iPhone mesmo?), e acaba mostrando para um já são Axl, que num ataque a ira, apaga a gravação. Triste para Sue, que fica chateadíssima por não poder guardar aquele lindo momento fraternal. Mas como o final do episódio nos indica, há outras formas, muito mais significativas, de se mostrar amor, do que apenas revela-lo sob o forte efeito de medicamentos.

the middle 7x17

Em paralelo, temos aqui duas subtramas, uma envolvendo Mike e seu irmão Rusty (vivido pelo comediante Norm Macdonald), que aqui aparece para revelar que sua ex-mulher quer parte do negócio de fraldas que ambos fundaram episódios atrás, uma vez que a ideia foi dela. Após um vai-e-vem de preocupações jurídicas e morais, Mike acaba descobrindo que a única coisa que a mulher havia dito era que deveriam usar fraldas em eventos esportivos. Somente isso. A ideia de fralda com logotipos de times rivais, então, foi realmente de Rusty e somente dele. Se algum dia o negócio der qualquer retorno financeiro, é bom saber que ficará somente com os Heck.

E a segunda, por fim, traz Brick, aqui tentando convencer seus irmãos mais velhos de que agora é ele quem manda na casa. Não dá certo, é evidente, e nenhuma das novas regras de convivências ditas pelo garoto são seguidas pelos demais membros da casa. Ele sequer consegue se livrar da cadeira de praia que usa na mesa de jantar, e que o deixa abaixo de todos. Enfim, isso ao menos ajuda Frankie a perceber que não há razão para tentar prender seus filhos mais velhos, já que ela ainda tem Brick bem ali, totalmente dependente dela. Episódio morno, mas com momentos divertidos.

the middle 7x17


O melhor
+ A cena da Sue a do Axl dopados e falando besteira no carro foi fantástica.
+ A Sue confrontando o Axl no quarto dele, após ele apagar o vídeo, e ele caindo da janela para fugir da conversa, também foi demais.
+ O Axl dando um garfo para a Sue no final do episódio. Pequenos gestos podem fazer muita diferença.

O pior
O Rusty querendo criar um negócio de coçadores de costas feitos com mãos humanas de defuntos é muito absurda. Não dá para acreditar que o personagem seja tão tapado assim.
A cena da amiga da ex-esposa de Rusty tentando dar em cima de Mike poderia ter rendido mais momentos engraçados e embaraçosos, mas foi rapidamente abandonada pela trama.
- Os Heck sempre sofreram com problemas de dinheiro, e os filhos sempre sofreram com celulares vagabundos. Quando o Brick conseguiu um iPhone?

Nota: 7,0

Cássio Delmanto Advogado, colunista automotivo, beatlemaníaco, fanático por carros, filmes, séries, música, tecnologia e cultura inútil em geral. 

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1