Image Slider

sábado, 26 de março de 2016

Brooklyn Nine Nine de volta no Falando Série!

Brooklyn Nine-Nine

Brooklyn Nine-Nine mudou muito (e, ao mesmo tempo, nem tanto assim) nestes últimos dois anos. Mas é assim mesmo, afinal, personagens vêm e vão, cliffhangers acontecem e as piadas se reciclam. Com o final da terceira temporada se aproximando mais rápido do que desejaríamos, esse post é uma rápida recapitulação do que se passa no reino do Nine-Nine.

Na série, acompanhamos o dia a dia dos detetives da 99ª Delegacia de Polícia do Brooklyn, em NY, comandados pelo Capitão Holt (Andre Braugher). A equipe da Nine-Nine é formada por Jake Peralta (Andy Samberg), um dos melhores detetives do precinto apesar da sua atitude pouco profissional para a irritação de Amy Santiago (Melissa Furtado), que preza a ordem e é uma verdadeira perfeccionista; Charles Boyle (Joe Lo Truglio), amante da culinária exótica e do tipo que não esconde o que sente; Rosa Díaz (Stephanie Beatriz), uma policial durona cujo passado desconhecemos; o Sargento Terry Jeffords (Terry Crews), pai de família dedicado que adora yogurte; e Gina Linetti (Chelsea Peretti), a secretária do Holt que ama dançar e gostaria de estar fazendo qualquer coisa que não fosse seu trabalho na 99ª.

Além do elenco principal, Brooklyn Nine-Nine tem muitas participações especiais. Eva Longoria de Desperate Housewives (2ª Temporada), Neil deGrasse Tyson (2ª Temporada), Bill Hader de Saturday Night Live (3ª Temporada) e Adam Sandler (1ª Temporada) participaram da série, por exemplo.

Desde a primeira temporada, em 2013/2014, Brooklyn Nine-Nine coleciona prêmios, entre os quais dois Globos de Ouro: o de melhor ator de comédia ou musical e o de melhor série de comédia ou musical. Além disso, a recepção da série continua – majoriatariamente – positiva no Rotten Tomatoes, no Metacritic e no IMDb.


Brooklyn Nine-Nine

Agora, o que aconteceu nesses últimos 41 episódios? Muitas coisas, mas não vou ar spoilers. OK, talvez um pouquinho de spoilers. 

Então, enquanto a primeira temporada era mais comédia-comédia-comédia, a segunda temporada teve um foco maiorizinho em relacionamentos amorosos – ainda que piadas chovessem à torto e à direita e a loucura reinasse suprema na 99ª na maior parte do tempo. Quero dizer... Gina e Boyle continuaram o affair estranhíssimo deles por um tempo até que decidiram terminar – só para virarem meio-irmãos quando seus pais começam a sair e, eventualmente, se casam. Viu?

Uma coisa que sempre apreciei em Brooklyn Nine-Nine é a delicadeza com que eles tratam os relacionamentos, amorosos ou não, e os personagens. Por exemplo, no 2x03 somos espectadores dos “Jimmy Jab Games”, o que traz à tona o lado competitivo – e infantil – dos detetives. Já no 2x15, “Windbreaker City”, a equipe do 99ª mostra quem é que manda ao detonarem em uma simulação anti-terrorista. E no 3x10, “Yippie Kayak”, é de aquecer o coração ver como todos correm ao resgato no momento em que alguns dos seus está em uma situação complicada.

A terceira temporada é como um mix da primeira e da segunda.  Temos romance e mais maluquice que o normal. Descobrimos, junto com Terry, que Rosa paquerando é um pouco pertubador e que sempre existe alguém com quem dividir seus bolinhos de polvo. Um colchão velho quase leva ao fim de um relacionamento que mal começou (e pelo qual esperávamos ansiosamente desde a primeira temporada, *wink wink*). Cheddar é um fofo e Gina continua sendo Gina, o que significa que suas one-liners são brilhantes.


Brooklyn Nine Nine
"Se eu morrer, transforme meus tweets em um livro."

Aos interessados em rever dez dos melhores momentos na primeira temporada de Brooklyn Nine-Nine, a Paste Magazine fez uma compilação: AQUI. E o Huffington Post fez uma lista com nove motivos para assistir Brooklyn Nine-Nine (yay!).


Thaís Cabral - Estudante de Publicidade, pseudo-escritora, leitora compulsiva e chocólatra. Gosto de séries de TV (americanas e/ou britânicas), filmes e anime/mangá.

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1