Image Slider

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Review: The Middle 7x01 – “Not Your Brother's Drop Off”

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio "Not Your Brother's Drop Off", exibido no dia 23/09/2015!


Em primeiro lugar, os fãs de The Middle podem ficar tranquilos. A família Heck continua completa. No primeiro semestre deste ano, foi divulgado que o ator Charlie McDermott, que espetacularmente dá vida ao exagerado e teatral Axl Heck, iria deixar o seriado para estrelar um programa próprio, chamado Super Clyde.

Super Clyde já havia ganhado um piloto em 2012, com o ator Rupert Grint (o Ron Weasley, da saga Harry Potter) no papel principal, mas da mesma forma como ocorreu neste ano, o seriado não foi selecionado para ganhar as telas. É uma notícia triste para McDermott, que teria aí uma grande oportunidade de alavancar sua carreira, mas uma excelente notícia para The Middle, já que sua saída iria abrir um rombo impossível de ser preenchido.

Passada a crise, The Middle estreou sua sétima temporada já trazendo uma grande mudança: Sue Heck chega à universidade. No final da sexta temporada, soubemos que a persistente e quase sempre fracassada Sue havia tentado adentrar em uma infinidade de universidades, incluindo a mesma East Indiana State onde seu irmão Axl estuda já há algumas temporadas. Não é preciso nem dizer que, para desespero de Axl, é justamente nesta instituição que Sue é aceita.

frankie

The Middle sempre foi um seriado focado na família e sua relação muitas vezes conturbada. Um dos grandes diferenciais da série, por sinal, é trazer para uma comédia situações muitas vezes inexistentes em outros seriados cômicos, como a falta de dinheiro, o fracasso e a decepção da vida.

E neste aspecto, esta première acerta em cheio ao trazer alguns conflitos familiares divertidos e igualmente angustiantes, como o de Frankie, a mãe vivida pela sempre excelente Patricia Heaton (de Everbody Loves Raimond), que simplesmente não consegue sentir tristeza alguma em ver sua filha indo para a universidade, e precisa fingir que esta emocionada para não magoá-la.

Em outro aspecto, para Mike, o pai, aqui o sempre expressivo Neil Flynn (de Scrubs), o sentimento é muito mais sutil, e sendo ele um personagem avesso a sentimentalismos, acaba expressando sua tristeza ao encher Sue de tarefas e aprendizados que a tornarão ‘apta a viver sozinha’, como configurar um interruptor ou trocar o pneu de um carro.

mike and sue

Sendo o grande foco do episódio, Sue vive sua própria pequena crise. Logo nas primeiras cenas, fica um tanto evidente que a atriz Eden Sher, ela própria uma pequena perola, com sua atuação humana e carismática, está usando uma grande peruca. E isto é rapidamente explicado, já que Sue acaba queimando seu cabelo com uma chapinha comprada de segunda mão (eis a questão financeira aí), e é obrigada a cortá-lo, dando à personagem não somente um visual repaginado e moderno, mas que simbolicamente acaba a ligando ainda mais à Frankie, numa analogia sutil ao fato de que está enfim amadurecendo.

Axl, que sempre traz diálogos inspirados com seus ataques de ‘estrelismo’, típico do filho mimado mais velho que teve seu reinado ameaçado pelo surgimento de novos irmãos, tem seu melhor momento em uma tirada irônica quase ao final do episódio. Mas para quem questionava a importância de McDermott no elenco, basta ver sua primeira cena, quando o ator usa toda a sua expressividade para explicar porque não quer ir com a família levar sua irmã para a faculdade.

Sobra o pequeno Brick (Atticus Shaffer, para variar, também ótimo), que sendo o único filho a ainda morar com os pais, vai provavelmente aparecer bastante nesta temporada, e que justifica não ter muitos momentos neste primeiro episódio, com uma subtrama própria bastante fraca, que traz de volta sua esquisita namorada.

heck family

The Middle, assim, continua entregando exatamente a fórmula que o tornou um sucesso: foco na relação familiar, com atuações primorosas, abordando questões simples e universais. Também há a clássica cena no carro, que simplesmente resume de forma ímpar toda a singularidade do seriado. Bem como a de certa forma triste cena final, onde Sue espera toda entusiasmada para ver quem será sua colega de quarto, e ninguém aparece.


O Melhor
+ Axl explicando porque não quer ir com a família levar as coisas da Sue para a universidade.
Frankie fingindo estar chateada para não magoar a Sue.
+ O cabelo novo da Sue.
+ Os diálogos em walkie-talkies durante a viagem com dois carros.
+ Axl dizendo que tem um novo ‘momento da Sue’ favorito.
+ O monólogo emocionado da Frankie.
+ Sue dizendo que o Axl roubou todas as emoções da Frankie.

O Pior
- A peruca usada pela atriz Eden Sher no começo do episódio era tão evidente, que ficou meio óbvio que algo iria acontecer.
- A subtrama do Brick ficou meio negligenciada dentro do arco do episódio, além de ser bastante fraca.

Cássio Delmanto Advogado, colunista automotivo, beatlemaníaco, fanático por carros, filmes, séries, música, tecnologia e cultura inútil em geral. 

3 comentários:

  1. Quando vai passar na Warner essa nova temporada? E vocês vão falar dos próximos episódios?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Ainda não temos informações sobre a estreia da nova temporada na Warner, mas assim que soubermos algo, informamos por aqui. Vou falar dos próximo sim. Logo sai a review do segundo episódio! ;)

      Excluir
    2. A resenha do 7x02 já está no site! Entra lá :)

      Excluir

 
UA-48753576-1