Image Slider

terça-feira, 5 de maio de 2015

Review: Once Upon a Time 4x21 - "Mother"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers dos episódios "Mother", exibido no dia 03/05/2015!

ouat

Pelo nome do episódio, vocês já podem imaginar qual seja a temática. Além do mais, nada mais justo já que Malévola finalmente se reencontra com Lily. Temos também um pouco do relacionamento de Emma e Snow. E como não lembrar da Regina, toda vez que encontra Cora, falando: "Hello, mother." Nada como um episódio sobre mães perto do dia delas, não é mesmo? Ah, e para fechar com chave de ouro, não podemos esquecer da mãe mais recente na trama, Zelena. Mas acho que a parte novela mexicana do episódio passado pode ser apagado das nossas mentes com uma poção. É tudo que peço.

E não, não me esqueci que não fiz a resenha da semana passada, e por isso, me desculpo. Só porque eu pulei, o episódio foi importante não é mesmo? Tivemos o reencontro de Lily e Emma, e uma 'road trip' de Emma e Regina. Percebemos um pouco da ligação entre Lily e Emma, como suas histórias estão interligadas e como o destino as aproxima sempre que pode. Adorei ver Regina ali dando apoio à Emma e a fazendo perceber que a vingança a estava consumindo. Não só isso como foi genial o discurso de Regina sobre como as escolhas que você faz, sim, são suas, mas o destino, de alguma forma, compensa e empurra você de volta para suas próprias escolhas. Por isso não é coincidência Emma ter conhecido Lily, quando no fundo os Charmings ligaram as duas, de certa maneira; assim como não é coincidência Regina ter adotado o filho da 'salvadora'. O mais importante de tirar disso tudo é o quanto Emma se importa com a família, querendo-os proteger, e como ela não virou magicamente vilã de repente. Emma se torna mais impulsiva e mais violenta com suas emoções, mas continua com bons intuitos como o de proteger quem ama. Aliás, acho que os escritores nos enganaram direitinho, com o final do episódio e a conclusão do caso Emma, percebemos que a 'salvadora' não fará parte do time vilão. Pelo menos não da maneira convencional.

Começamos com um flashback. Regina está por aí na floresta encantada sendo malvada como sempre até que Cora (sim, ela mesma) faz um visita. Claro, conhecendo a figura, Regina suspeita, ainda mais por ser um dia emotivo para Regina: o aniversário da morte de Daniel. Cora, no entanto, promete que quer se redimir e promete encontrar o amor verdadeiro da filha, já que bateu um papo com Tinkerbell. Claro, porque um namorado que trabalha nos estábulos não pode, mas um ladrão, sim? Claro que tinha alguma coisa errada aí, e não é que Cora inventa um pretendente? Por que, vocês perguntam? Para que a Regina tenha herdeiros. Tudo nos serve para mostrar duas coisas: uma é que Regina faz algo irreparável para impedir que a mãe tente forçar uma gravidez, e a outra é mostrar um pequeno ensinamento que Cora a deu: o seu destino é você quem faz. Sério, precisava tornar a Regina infértil? Podemos perceber que ela se arrepende de ter tirado sua opção de escolha, ainda quando fez isso pela mãe, e não porque ela efetivamente nunca quis filhos. Além disso, sério que a Regina precisou lembrar da Cora falando sobre o destino? Era só ter lido minhas resenhas que ela saberia disso muito antes.

regina the authorBom, o fato é que, além do flashback fazer parte da temática do episódio, também serve como gancho para mais um membro da família de Regina: Zelena. É, então, ela está grávida do Robin. Vou dar um minuto para vocês absoverem o fato e gritarem com o mundo. Que tipo de storyline é essa? Precisava mesmo ter isso? Quanto drama de novela na vida da nossa pobre Regina, hein? Bom, a situação fica complexa com Robin, ainda mais quando Regina realmente percebe que ele seguiu com a vida, apesar dela. Claro que, depois de um tempo, ele percebe que seus problemas com Regina estão resolvidos, afinal, ele não vai ficar com a Zelena de jeito nenhum; mas Regina precisa absorver as informações. Fora do drama, a rainha acha uma solução simples: achar o autor e pedir que escreva seu final feliz sem Zelena ali. E, lindamente, tudo dá certo: ela "rouba" Isaac (aproveitando a fraqueza de Rumple por causa do coração), consegue a tinta do lado negro de Emma com Lily (afinal essa parte de Emma está com a amiga) e resolve mudar seu final feliz.

Como todo discurso vilão, Regina resolve contar tudo para Zelena e esfregar na cara o que fará. Isaac vai na onda e mostra ser fã da rainha, prometendo reescrever a história. Perguntinha: alguém pensou que quando reescreverem as histórias irão mudar tudo e existe  possibilidade de não conhecerem quem amam e gostam hoje em dia? Ou só querem reescrever o final mesmo tipo um "viveram felizes para sempre" para garantir a felicidade? Bom, a verdade é que não chegamos a saber, pelo menos pela parte de Regina, já que ela relembra as dicas de Cora e resolve escrever seu próprio destino. Anjos cantando felizes no céu nesse momento. Robin aparece e Regina finalmente parece entender que tem tudo para ser feliz e que a única coisa que a impede é ela mesma.

maleficentAgora, quem se mostra totalmente em prol dos heróis, quando antes não era, é Malévola. Está aí uma personagem que surpreende. No fundo, é quase como se ela fosse uma heroína. Sim, fez coisas ruins e se tornava uma dragão que acabava com cidades, mas ela só tem um único desejo ultimamente: reconectar com a filha. Lily está em Storybrooke e se decepciona facilmente ao ver que a mãe não está nem aí para vingança. E, bom, depois de uma discussão entre as duas, você imaginaria que Malévola acabaria acatando aos desejos da filha, mas não, é totalmente ao contrário. Sinto que Malévola chegou a um ponto da vida em que está cansada e não quer perder tempo com buscas e vinganças que não a acrescentarão em nada. Acho que ela se tornou sábia com o passar dos anos. Enfim, o fato é que Malévola, então, pede ajuda à Snow e Charming, quem mais. Os dois até que tentam dar conselhos e ajudar a 'vilã' a procurar a filha, mas é somente as duas que conseguem conversar e se entender. Achei simpático faz uma coisa meio tal mãe tal filha. As duas se transformam em dragões e nenhum assunto melhor para começar a conversa do que esse, não é mesmo? Elas encontram algo em comum e percebem que Lily, apesar de impulsiva, não é tão má assim e só está com medo de estragar tudo com a mãe. Queria entender melhor como funciona essa energia má em Lily, afinal, ela parece só ter feito escolhas ruins, mas, no fundo, não é má.

Bom, um par de mãe e filha resolvido, é hora de mais um. Hook, mais uma vez, tem uma conversa com Emma sobre seus pais e, de novo, toca em pontos válidos. Snow e Charming, sim, erraram, mas estavam a protegendo, como fizeram duas vezes em sua vida: quando ela nasceu, queriam que ela fosse feliz, e quando a encontraram, queriam que ela ficasse orgulhosa deles. Eu sei, eles erraram e acharam que a estavam protegendo, quando na verdade estavam arriscando a confiança que ela pôs neles, mas a pergunta seria: quando será o suficiente, Emma ficará os afastando para sempre? A resposta chega logo, já que quando Snow está tentando ajudar Malévola, Lily, em forma de dragão, a nocauteia. É, sempre tem que acontecer alguma coisa assim para percebermos que não queremos perder a pessoa que amamos. A conversa, assim, é fofa. Snow, é claro, se desculpa mais uma vez e Emma finalmente se reconcilia. (Por questões de temática, Charming, tadinho, ficou só de lado sorrindo, enquanto mãe e filha se reconectam).

charmingsMas não acabou ainda! Afinal, a season finale é no próximo episódio, o que significa emoção. Lembram que Regina desistiu da ajuda do Isaac para escrever seu final feliz? Pois é, não sei se foi por que quis embaralhar as histórias por puro ego ou por que é "fiel" ao Rumple, mas Isaac some com folha, tinta e tudo, e só deixa um aviso dizendo que logo logo todos serão surpreendidos com novas histórias escritas pela dupla. É. Uma hora sabíamos que isso ia acontecer. Quero saber como consertarão isso tudo e vai ser no mínimo divertido ver os papeis trocados. Que papel terá Henry nisso tudo? Afinal ele não está presente nos livros (né?)...

O melhor
Hook mais uma vez cuidando de Emma.
Malévola e sua interação com Lily.
Reconciliação entre a família Charming.
Regina finalmente compreendendo que pode fazer seu próprio destino.
O final. Apesar de ter medo em como tudo voltará ao normal com coerência, será que uma boa experiência ter tudo trocado e como quebraram isso.

O pior
Gravidez de Zelena, argh, aff.
Storyline de Regina cheia de dramas desnecessários.
Ainda não entendo como a maldade em Lily funciona.

Nota 8,8

Mariana Oliveira Sou estudante de Publicidade, toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Comecei a me envolver com os personagens de tal forma que só o tumblr faria. 

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1