Image Slider

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Review: Agents of SHIELD 2x19 - "The Dirty Half Dozen"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers dos episódios "The Dirty Half Dozen", exibido no dia 28/04/2015!

gonzales bobbi morse

Bom, com toda a confusão do episódio passado, voltamos no meio da ação: Coulson se encontra com Gonzales; e Skye, por outro lado, volta para Afterlife e percebe o sumiço de Lincoln. É, tudo está em um clima tenso. Skye sabe que deve salvar o amigo, mas a mãe está relutante em sacrificar a comunidade só pela possibilidade do resgate. Raina, incrivelmente, é quem dá empurrão final com uma visão para Skye convencer Gordon a levá-la para a missão. Já Coulson faz uma proposta irresistível para Gonzales, mas não sem antes mencionar como sabe sobre os segredos do representante da 'outra Shield'. É, acho que ele realmente está escondendo alguma coisa e nada é a maravilha que acham.

Phil conta seu plano de atacar a Hydra e salvar os inumanos presos lá (aka Mike e Lincoln - Phil sabia dele? não lembro -) e acabar com os experimentos, e levam a ideia assim para ser votada. Com Bakshi e Ward, a princípio, seria mais fácil de inserir uma pequena equipe no inimigo. Bem, Coulson, assim, junta sua equipe e ainda recebe a ilustre presença de Skye. Com a correria não tivemos uma cena digna de reencontro entre Skye, Coulson e os outros, mas quem sabe na próxima. Sério, custava muito? Espero que eles conversem melhor no episódio que vem. Na verdade até entendo, Fitzsimmons tentaram conversar com Skye, mas Ward ali tornava o clima mais tenso.

aos 2x19
Por falar nele, Grant repara o mal-estar e até tenta. Ele dá uma longa explicação sobre como não se arrepende da maioria das coisas que fez, mas se arrepende de ter dividido a família que tinham criado ali na Shield. É, até que entendo, quem sabe ele tenha alguma coisa boa dentro dele que veja o estrago que fez, mas não importa se ele está arrependido mesmo ou não porque simplesmente não é tão fácil assim. Amei e me diverti muito com a cara de desprezo de todos com os comentários do 'traíra'. Queria saber como os escritores fariam esse reencontro e gostei que as emoções e ações tenham sido condizentes com o estrago que Ward fez na vida deles, e que não agissem como se a situação fosse completamente normal. O Coulson foi o que menos mostrou emoções. Espero que seja a experiência falando. Só posso dizer que fiquei satisfeita. Quem diria que um discurso teoricamente sentimental, não teria efeito nenhum na equipe. Vemos que passaram para a fase do desprezo e do "simplesmente cale a boca, Ward". Achei interessante vermos o encontro com os que faltavam e como cada um reagiu. Skye é seca, sem qualquer remorso por ter atirado nele. May mantendo ao estilo May de ser, vendo Ward como ameaça constante, sempre em vigilância. Já Simmons se mostra vingativa e promete acabar com a ameaça de Grant de uma vez por todas, como fala para Leo. Acho importante vermos como ela e Fitz estão interagindo tão bem novamente. Um inimigo comum é sempre um bom começo. Leo até se caba falando que quase atacou Ward no avião. Oh, Fitz.  

Enquanto isso, na Hydra vemos Bakshi com seu colega todo-poderoso. Os dois têm Lincoln e Mike em sua custódia, e, apesar de ter tido sua mente controlada, Bakshi continua bem malvado e sugere experimentos. Sokovia, gêmeos... Pois é, uma mini menção à Feiticeira Escarlate e Mercúrio é feita e começamos a ver conexões com o filme novo dos vingadores. Apesar da proteção de May quanto Ward, Coulson deixa Grant na equipe de resgate com Skye e Jemma na missão. Enquanto isso temos Fitz, Melinda e Phil na equipe tática. O plano no geral não tem muito mistério e nem acontece muita coisa assim. Eles conseguem resgatar Mike e Lincoln e destruir o local. Agora, vamos aos pontos-chaves a serem comentados. O primeiro é Simmons. Quando disse que ela estava vingativa era sério, o que até condiz com seu modo de agir desde a morte de Trip. Quando tudo parece calmo durante a missão, Jemma tenta atirar aquele dispositivo meio corrosivo em Ward, mas não obtém sucesso e acaba matando Bakshi. Menos um. Entendo os sentimentos de Jemma e como não queria se sentir tão vulnerável como quanto vou jogado no oceano com Fitz. Gostei que ela tenha tomado coragem e a cena mostra quanto mudou. 

fitzsimmonsO segundo ponto é May com Coulson. Ela exige respostas e, devo dizer, que é justo. Coulson tem segredos que ela não esperava que ele tivesse, pelo menos dela. No entanto, se esperávamos alguma briga grande, isso não acontece. Phil se desculpa e diz que todos temos segredos. Ok, mas mesmo assim né... Melinda acaba, no entanto, cedendo e falando que o seu problema era com o fato do ex-marido estar envolvido e a conversa morre por aí. Já no final da missão, no entanto, May vê que Phil continua guardando segredos, já que obtém informações da Hydra que não estavam no plano. É, fico apreensiva em ver que a confiabilidade entre eles pode se estar deteriorando com esses segredos de Phil. Vamos ver se a pressão de May faz ele mudar um pouco... O terceiro e último ponto é Skye. Nossa querida Quake se mostra concentrada, focada e em pleno controle de seus poderes. Rápido demais? Talvez, mas amei vê-la badass lutando contra o inimigo. Seus poderes devem ter influenciado seus habilidades em luta, porque ela com certeza estava com tudo - rápida e concentrada -, ou vai ver o fato de ter aceitado seus poderes a deu a confiança que precisava.

Ok, preciso comentar sobre Ward e Kara (Agente 33). Os dois parecem bem próximos e Fitz fica até comentando o quanto parecem apaixonados. Por favor, né, pessoal, não sei como acham que o Ward poderia estar verdadeiramente envolvido com ela. No entanto, por mais incrível que pareça, ele parece se importar minimamente e, apesar de deixá-la no final do episódio, ele diz que ela merece uma segunda chance na Shield. Seria isso alguma armação entre os dois? Não é improvável, mas a morte de Bakshi não estava nos planos, então deduzo que Kara esperava pelo retorno de Ward. Ou ele realmente a deixou, o que não é surpresa alguma.

Agora vamos às conexões com "Os Vingadores: A Era de Ultron", e talvez eu dê spoilers, então fiquem ligados! É no final do episódio que temos as cenas com mais interação com o filme. Talvez pudessem ser melhores, quem sabe, mas acredito que eu esteja satisfeita. Foi pouco, mas vemos que a equipe foi importante para o andamento do filme, que para quem não sabe, já começa com os Vingadores invadindo um estabelecimento da Hydra, onde o "cedro" de Loki se encontra. Então, nada mais justo do que sabermos que a informação super valiosa que Coulson recuperou da Hydra e estava escondendo de todos era a localização do "cedro", dando início à missão dos vingadores. E o Theta Protocol, vocês perguntam? Não sei se era a equipe em si ou só a missão, mas sei que significa uma coisa: "Tragam os Vingadores!". Sim, Coulson parece super chefe mesmo ao sabermos que (a) os vingadores mesmo acham que ele ainda está morto e (b) Fury é quem interage com os heróis. Mas sinto que Coulson tem certo orgulho de ter sido o responsável pela união de todos - como ainda é, pelo que parece -, e é fofo ver como ainda se sente assim orgulhoso.

raina jiaying
Enfim, a ligação entre o filme e a série se dá assim pela ilustre presença de Maria Hill, ou quase, já que é por vídeo-conferência. Além disso, temos Raina em paralelo. Seus recém descobertos poderes se manifestam mais uma vez e dessa vez o que ela vê e a destruição causada por Ultron, o que faz bastante sentido. A cena foi uma boa ligação, apesar de uma pouco exagerada, afinal Raina afirma que "o mundo não será mais o mesmo" depois de Ultron. Too much, Raina. Já que estou criticando lá vai mais uma, mas essa não tema ver com o filme. Coulson conversa com Hill sobre sua descoberta do "cedro" de Loki e faz um pequeno comentário sobre como Gonzales e essa nova Shield fazem votações de forma meio debochada, como se fossem ingênuos em tentar. Aí, Phil, assim você me decepciona. E eu achando que ele talvez incorporasse esse ideal democrático, se a Shield for comandado por Coulson de vez. Agora nem sei mais. Votações não são tão de outro mundo assim, ok?

O melhor
As ligações com o filme novo dos Vingadores, apesar de poder ter suas melhoras.
Os reações da equipe ao Ward. 
Bobbi sempre fofa defendendo a equipe de Coulson e confortando as pessoas, como Kara.
Fitzsimmons e seu relacionamento se recuperando.
Interação entre Mike e Lincoln, Why not.
Skye lutando e seus poderes.

O pior
Phil com um tom crítico a votação (e a Hill concordando).
Coulson um pouco líder da missão demais, ja´que os Vingadores nem sabem que ele está vivo e Fury é quem parece liderar parte da ação. Mas, vamos combinar, Coulson é o substituto de Nick então, apesar da sensação, ele teria bastante autoridade, à princípio.
O confronto entre May e Coulson sem muitos muito resultado. 

Nota 8,8

Mariana Oliveira Sou estudante de Publicidade, toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Comecei a me envolver com os personagens de tal forma que só o tumblr faria. 

2 comentários:

  1. O mundo realmente vai mudar após Age of Ultron, como diz a visão da Raina... Afinal, a sinopse oficial de Capitão America: Civil War diz que o ato de Registro de Super Herois é criado por conta dos acontecimentos do filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, faz sentido. Mas ainda vai demorar né? Do jeito que ela fala pensei em algo mais imediato, mas é verdade, a guerra civil com certeza mudará muitas coisas (;

      Excluir

 
UA-48753576-1