Image Slider

terça-feira, 21 de abril de 2015

Review: Once Upon a Time 4x19 - "Sympathy for the De Vil"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers dos episódios "Sympathy for the De Vil", exibido no dia 19/04/2015!

ouat

Como era de se esperar temos um episódio focado em Cruella e seu final feliz. Assim, é sempre necessário um flashback para entendermos um pouco do passado da personagem. Começamos então com um garotinha sendo perseguida por dois dálmatas raivosos, comandados pela mãe da garota. Quem é a criança? Cruella. Assim se passam anos e a futura vilã é mantida no sotão pela mãe, e pelo que parece vive uma vida de maltratos dignos da Cinderela, como o Autor mesmo diz.

Enquanto isso, temos, no presente, Regina tentando ir atrás de Robin e salvá-lo das garras da irmã. Conta seu plano de ir para Nova York para todos rapidamente e pede ajuda de Belle para manter Rumple afastado e não arruinar seu plano de resgate. Achei legal ver as duas interigindo, mesmo que minimamente. Claro que Regina sabia que Belle gostaria de ajudar e por isso prega uma peça em Rumple e o deixa de coração quebrado. Não posso não admitir que ele mereceu um pouco. A coisa toda foi bem cruel com ele, mas serviu para que Regina não tivesse obstáculos em seu caminho. Quanto a Belle, nunca soube que poderia a ver ser tão dura e enganadora. Mas, claro, que a conversa de reconciliação entre o casal foi estranha e suspeita, no mínimo. Já os Charmings ainda sofrem com os segredos de Snow e David. Emma não os perdoa e prefere não dar muita bola para eles ao invés de conversar ainda mais e tentar resolver isso. Até porque surgem novos problemas: Cruella sequestra Henry. E tem mais! O que ela quer como resgate é a morte do Autor.

O nosso grupo resolve então se separar: Snow e Charming vão à procura do Autor e possivelmente dicas de como derrotar Cruella, e Emma, Hook e Regina vão atrás de Henry, já que o localizaram muito facilmente pelo vídeo que Devil os enviou. Devo dizer que amei a conversa do trio enquanto iam ao resgate de Henry. Não só isso como a forma como Emma falou que precisava de pessoas que confia em situações como essas. Regina e Hook tentam convencer a 'savior' que ela deveria perdoar - ou pelo menos ser mais compreensiva - com os pais. Sim, mentiram, mas pelo menos eles foram abertos quanto àquilo (demorou, mas foram) e mostraram arrependimento. Concordo com tudo que falaram e tem bons argumentos. Sim, Emma precisa de um tempo, mas também deveria tentar entender os pais e como nada é simples como ser cem por cento bom ou mau.

ouat

Apesar de eu concordar com o que Regina e Hook diziam, Snow e Charming retrocederam e deram a entender que Emma não seria uma heroína se eles não tivessem feito o que fizeram. Sério, vocês não aprenderam nada não? E não posso deixar de entender Emma e todos os problemas de confiança que ela teve durante sua vida - devido ao fato de ter crescido órfã, deduzo. Não é fácil ver a imagem que construiu de o que ser um herói e tudo que seus pais falaram serem questionados. Ela ainda joga na cara de Regina que ela não podia falar nada, afinal tinha buscado vingança durante anos contra uma menina de dez anos que contou seu segredo. Ouch, e infelizmente, é que todos já pensaram no passado. Claro que Regina não se abala, afinal não teria porque, já passou dessa fase faz tempo. Além disso, não pude deixar de notar Emma tem se mostrado muito pálida e com um olhar baixo desde o começo do episódio. É, parecem ser um indício do que está por vir.  

Voltamos assim ao flashback, o Autor (que descobrimos se chamar Isaac) bate na porta da mãe de Cruella e pede uma entrevista para o jornal em que escreve. Ela não aceita, o expulsa da casa, mas antes que ele vá muito longe, Cruella consegue chamá-lo pela janela. Muito facilmente, por causa de seus poderes como Autor, ele a liberta da casa. Não posso deixar de notar que Isaac parece ser uma pessoa sensata e adorar escrever as histórias que vê. Será que aconteceu alguma coisa para ele querer ficar mudando tudo à ponto de ser expulso do cargo? Será que tudo começou com a vilã? Bom, Cruella conta que sua mãe matou seus maridos para Isaac ter finalmente a história emocionante que queria e, depois disso, passam a noite inteira juntos. A próxima coisa que sabemos é que, de repente, parecem estar super apaixonados e planejam fugir juntos. Ele ainda revela seu maior segredo e conta tudo sobre seus poderes. Não só isso como, para manter a amada protegida, ele dá à Cruella o poder de controlar qualquer animal, já que era aterrorizada pelos cães da mãe. Ela diz que precisa confrontar a mãe sozinha, antes de tudo, no entanto.

Até aí tudo bem, mas é nesse momento que temos um plot twist. Não foi a mãe que matou os maridos, e sim, Cruella. É, parece que nem todos os vilões começaram do bem, alguns simplesmente são vilões desde o começo. Se achávamos que essa era uma história de transformação, estávamos enganados. Cruella era meio psicopata e tinha zero remorso em matar qualquer pessoa. Assim como mata a mãe e seus dálmatas e simplesmente se diverte com a situação. Um pouco doentio só. Mas, agora, porque querer matar Isaac no presente? Seria mero prazer? Não, ele descobriu todas as mentiras dela e, desde aquela época, Cruella não pode mais matar ninguém -  o que foi uma jogada brilhante. Com as histórias de Malévola e Úrsula sendo contadas não pude deixar de esperar algo parecido com Cruella. Fui surpreendida, afinal, nem todos tem aquela história do passado que pode redimi-los pelo menos um pouco. É interessante ver como a mãe de Cruella é retratada e como parece ser a vilã enquanto, na verdade, é a vítima. 

emma swan henry millsO que podemos tirar disso que nos ajuda a pensar na plot do presente? Cruella não pode matar ninguém, ou seja, não pode machucar Henry. Snow e Charming até que conseguem descobrir isso, mas Isaac logo os avisa que o final dessa história é Emma se tornar má e que Rumple só precisa de uma coisa para isso acontecer: que Emma mate alguém. Vemos assim que Rumple consegue despistar Hook e Regina, e é Emma quem encontra Henry na beira de um precipício com Cruella. É, finalmente, pessoal. Vemos o olhar de Emma mudar e vira má. Vira má assim que, para salvar Henry, mata a vilã.  

Realmente achei meio exagerado. Um segundo depois da Emma jogar a Cruella do penhasco, ela vira má? Por um momento, eu achei que teríamos um processo de auto-descoberta em que Emma chegaria a conclusão que é uma vilã, sei lá. Não muito longo, mas maior que isso. Snow já teve seu coração escurecido por causa da morte de Cora e não mudou num estalar de dedos assim. Sim, talvez uma morte por suas mãos seja algo mais rápido de escurecer seu coração, mas mesmo assim. Acredito, no entanto, que Emma finalmente terá que lidar com o que Regina e Hook falaram na floresta: heróis também erram. E isso não significa que parem de ser heróis, simplesmente significa que são humanos. Além disso, o importante é o que aprendem e fazem a partir daí. (Parecem frases clichês, mas trazem uma verdade). Assim como Snow e Charming resolveram a dar a volta por cima e transformar seu erro na bondade que têm com as outras pessoas, Emma terá que aprender também. E acredito que será assim que ela voltará ao normal. Assim que ela perdoará os pais, porque, de certa forma, passou por uma situação com questões semelhantes. Toda a conversa do trio se traduz a esse momento e o quanto Emma terá que lutar contra as partes mais negras que todos temos. É o momento em que ela terá uma prova da luta interna que vilões tiveram ao se tornarem heróis. 

O melhor
Música da Cruella
Relação entre Great Gatsby (que Isaac estava lendo no presente) e os anos 20, em que se passa o flashback.
A história de Cruella definitivamente me surpreendeu, e isso inclui Issac ser bonzinho.
Regina, Hook e Emma.
A informação de que os mundos não tem tempo, simplesmente ocorrem. No caso, o estilo anos 20 que vimos no flashback, não tem necessariamente uma data.

O pior
Cruella e Isaac apaixonados em cinco segundos.
Emma virando má em um segundo.
Tadinha, vai demorar para Regina conseguir salvar Robin Hood.
Por algum motivo a tinta cai e a única coisa que faz é mudar o cabela da Cruella? Sério? E eu achando que ia ser algo mais relevante.

Nota 8,5

Mariana Oliveira Sou estudante de Publicidade, toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Comecei a me envolver com os personagens de tal forma que só o tumblr faria. 

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1