Image Slider

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Review: Arrow 3x21 - "Al Sah-him"

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "Al Sah-him", exibido no dia 29/04/15.


arrow al sahim

“Meu nome era Oliver Queen...”

RIP Oliver e nossa tradicional abertura que estávamos cansados de ouvir, mas por pouco tempo se o nome do season finale é alguma indicação. Oliver se foi no episódio passado e em seu lugar renasceu alguém mais sombrio e com cabelo mais curto: Al Sah-Him.  Um nome muito bom realmente, mas continuarei chamando-o de Oliver para facilitar as coisas, obrigada.

Três semanas se passaram desde o episódio passado, e nesse meio tempo Oliver foi repetidamente torturado e drogado para se livrar do seu Eu passado e virar Al Sah-Him, enquanto também era treinado por Ra’s para ficar mais ninja impossível. Eu estava esperando algo mais... Soldado Invernal desse episódio, com o Oliver sem memórias e tudo, mesmo que não tivesse nada para indicar isso (afinal Sara, Maseo e Malcolm obviamente se lembram de tudo em suas vidas. Mas também não acho que eles tenham sofrido nenhuma influência, eles parecem normais), mas ele parece se lembrar de sua vida antiga só suas reações/sentimentos que mudaram.

 Eu tive minhas dúvidas se Oliver estava mesmo sendo afetado por tudo, afinal você imaginaria que aquele tempo na ilha e uso frequentes de ervas-mágicas que curam tudo poderiam anular um efeito de ervas-malignas. E, além disso, por mais triste que isso seja, você imaginaria que o Oliver já estaria acostumado a ser torturado hoje em dia; depois de cinco anos infernais, eu pensei que fosse demorar mais do que três semanas para quebrá-lo. Claro que se me torturassem por um décimo desse tempo eu já estaria fazendo o que quer que fosse, mas eu não sou o Oliver e não tenho toda essa resistência.

Diggle e Felicity também acham que o Oliver seria “mais forte do que isso”, mas logo mudam de ideia quando o encontram, e veem não só o que ele está disposto a fazer, mas seu olhar vago de desprezo para os amigos e família. Eu ainda estou meio na dúvida, não tem nenhuma indicação que o Oliver não tenha realmente sido afetado pelas drogas, mas eu não posso deixar de ter esperanças que na verdade ele só está fingindo isso tudo.

É realmente difícil acreditar, entretanto, quando já começamos o episódio com o Oliver matando o Diggle em uma alucinação, quando Ra’s explica o que está fazendo. Ele também aproveita para nos introduzir ao Damien Dahrk, arqui-inimigo dele que queria ser Ra’s também mas não foi escolhido e agora comanda/faz parte da H.I.V.E. Provavelmente será o grande vilão da quarta temporada, então podemos esperá-lo fazer uma aparição nos próximos episódios. Também tem uma grande chance que ele seja o pai da Felicity, porque até parece que os escritores vão fazer o pai dela ser uma pessoa normal.

arrow nyssa

Depois que o Ra’s se dá por satisfeito com o treinamento de Oliver, ele ordena que ele vá atrás de Nyssa e a mate. Não sei quem é um pai pior, ele ou Malcolm, disputa acirradíssima. Oliver, do jeito que está, só aceita e pega seu bando de assassinos e vai direto para Starling City.

Nyssa, porém, está super fofa, sem saber o que a espera. Ela continua ensinando Laurel a lutar e as duas dividem cenas que só podem ser descritas como adoráveis. Minha única preocupação é que as cenas entre as duas me parecem estar sendo escritas com uma conotação muito romântica, normalmente eu não teria nada contra, a série definitivamente pode utilizar mais personagens queers, mas de novo a Laurel e Sara namorando a mesma pessoa?? Já foi horrível da primeira vez, não precisamos de uma repetição. Sem falar que não posso deixar de achar meio nojento como a Laurel parece estar roubando mesmo o lugar da irmã, primeiro como vigilante, agora com o Nyssa... Por que não podíamos ter todas essas cenas só que com a Sara ao invés da Laurel? Espero que eu só esteja exagerando, e na verdade era para eu interpretar só como amizade mesmo.

De qualquer forma, a fofura não dura muito tempo, porque logo a Laurel conta para a Nyssa que Oliver aceitou a oferta do pai dela, e Nyssa percebe que eles virão para matá-la. Bem a tempo. Nyssa é um amor, e por mais que Laurel tenha dito pra ela não ir, ela vai confrontar o Oliver,  preparando-se para morrer no mesmo lugar que a Sara. Não sei se eu deveria estar torcendo para o Oliver nessa cena, mas o fato é que eu definitivamente não estava. Protegerei a Nyssa a todo custo.

Laurel e Diggle acabam interferindo e fazendo com que Oliver fugisse, mas eles não podem correr pra sempre, porque logo Oliver arma um plano e sequestra Lyla. Aí não, né, Oliver, passou dos limites. Lyla tem criança pequena em casa pra cuidar, mais coisa para fazer do que ficar sendo sequestrada. Agora ficou sério. Diggle fica bem surtado, e com razão, e vai atrás de Nyssa para tirar satisfação, ela aceita ser trocada por Lyla, porque é uma pessoa linda.

Mas eles também não a jogam aos leões assim sem nenhum plano, então Laurel, Diggle e Felicity vão junto com Nyssa ao ponto de encontro, contrabandeando algumas armas no casaco da Felicity. Eles apostam no fato que, mesmo sem ser totalmente ele mesmo, Oliver irá aceitar não verificarem a Felicity, possibilitando que depois a Lyla tivesse acesso às armas e uma grande luta tivesse início.

Plano bom e tudo mais, mas alguém me explica como é que a Laurel, que no início do episódio estava perdendo em uma luta contra um bandido de rua, tornou-se repentinamente párea a assassinos treinados? Mas tudo bem, Lyla e Nyssa lutam contra a maior parte deles, enquanto Diggle e Oliver lutam entre si. Sim, temos uma repetição da luta do início do episódio, só que agora sabemos que é real. Oliver está prestes a matar Diggle quando aparece alguém para salvar o dia: Thea!

arrow 3x21

Thea para nova arqueira e principal dessa série, falo logo! Ela foi, de longe uma das melhores partes do episódio. Ela fica o tempo inteiro falando sobre como quer ajudar em alguma coisa, agora que ela voltou dos mortos – aparentemente sem nenhuma mudança de personalidade, ok né, ainda estou esperando os efeitos aparecerem – e todo mundo disse que o Oliver não se sacrificou para ela entrar em guerra contra a Liga. Graças a deus, Thea não está nem aí, porque ela não pediu pra ser salva e agora ela faz o que quiser para salvar o irmão. Como ela mesma disse, sangue de vigilante corre em suas veias, então ela pega um capuz e arco-e-flecha e dá uma flechada no Oliver. É isso que eu gosto de ver!

Se esse episódio tivesse sido focado na Thea, teria sido perfeito. Todas as cenas em que ela esteve foram boas – até mesmo a que o Malcolm apareceu -, principalmente as com a Felicity. Depois de três temporadas sem falarem uma com a outra, os escritores de Arrow finalmente perceberam o que estavam perdendo e resolveram nos dar um presente que foram essas duas interagindo durante o episódio inteiro. Para começar com o jantar na casa do Diggle – a.k.a a coisa mais fofa ever! -, as duas rindo com a baby Sara, depois conversando sobre se tornar vigilante, sobre o Oliver. Ahhhh, muito perfeito. Quero mais disso, por favor.

Infelizmente, nem tudo é perfeito, e por mais que Thea tenha salvado Diggle, Nyssa ainda foi capturada. Mas seu destino foi muito pior do que a morte, em uma das piores decisões da série, Nyssa agora será forçada a se casar com Oliver. Não foi nem um pouco surpreendente, porque todos nós vimos isso vindo desde que foi anunciado que teria um casamento, mas eu estava em negação, pensei que não era possível os escritores serem tão insensíveis. Mas eles são.

É incrível como eles não parecem perceber o quão homofóbico é o que eles escrevem. Eles estão pegando a ÚNICA personagem queer da série, que é quase certamente lésbica, e vão forçá-la a se casar com um homem, por quem ela nem ao menos nutre alguma afeição. Eu acho que não preciso explicar porque isso é horrível, é só ver o olhar de terror no rosto da Nyssa ao dizer que ela preferia morrer ao se casar com Oliver. E antes que venham me dizer que o Ra’s é o vilão então faz coisas terríveis: NÃO. Isso não é uma desculpa. Ra’s já foi estabelecido como vilão, todas as mortes foram o suficiente. Isso é simplesmente os escritores destratando da personagem, mais uma vez.

Honestamente, acho que existe uma grande chance do casamento não se concretizar, acontecer alguma troca, e Oliver acabar casando com a Felicity, ou o casamento de verdade ser de outras pessoas, mas isso não importa. Só o fato de eles terem sugerido isso é suficientemente perturbador.

E, para completar o episódio, Ra’s também resolve que, além de forçar esse casamento, ele também vai matar todo mundo em Starling City com o vírus do flashback. Meia-explicações de lado, quero saber por que o Undertaking violava o código, porque matava milhões de pessoas inocentes, mas agora de repente está ok matar todo mundo de Starling City? Cadê coerência...


O Melhor:
+ Thea e Felicity! Conversando! Em várias cenas! Ahhh!
+ Thea salvando o dia
+ Jantar na casa do Diggle, melhor cena!
+ Nyssa sendo fofa
+ Interações entre Laurel e Nyssa


O Pior:
- Nyssa sendo obrigada a casar com o Oliver
- Bastante doloroso ver Oliver matando o Diggle, mesmo em alucinação.
- Por que em três semanas ninguém contou pra Thea que o Roy estava vivo?
- Ra’s e Malcolm competem fortemente pelo título de Pior Pai
- Inconsistência do Ra’s, um dia é contra o código destruir a cidade, outro dia é tudo bem jogar um vírus nela...

Nota: 7,0


Flávia Crossetti - Estudante de psicologia, carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.

Um comentário:

  1. Não sou a única que gostou da Felicity e a Thea interagindo juntas.
    Adorei a cena em que a Thea manda o Oliver se afastar do Diggle e promete que a próxima flecha vai ser no olho.
    Sentindo que na próxima temporada vai ter mais Thea e Diggle (que fofo ela ganhou mais um irmão).

    ResponderExcluir

 
UA-48753576-1