Image Slider

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Review: Arrow 3x19 - "Broken Arrow"

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "Broken Arrow", exibido no dia 15/04/15.
 

arrow 3x19

Como vimos no episódio passado, depois de Oliver ser preso como o Arrow, Roy se entregou em seu lugar, deixando Oliver, Lance e todo mundo chocado. Mas, por incrível que pareça, esse não é o único problema do nosso querido Team Arrow, ou o que sobrou dele. Arrow esteve deixando de lado os episódios de “vilão da semana” e se focando mais na história principal, eu pessoalmente não me incomodo com isso, porque nunca me importo com esses episódios solitários, mas eu sei que nesse tipo de série eles são necessários. Mesmo assim, acho que desvia um pouco do foco.

Mas o vilão dessa semana não é qualquer um, os metahumans chegaram a Starling City, diretamente de The Flash. Dessa vez é um cara, Simmons, que mata as pessoas com um laser (energia? Algo do tipo) dos olhos, à la Ciclope. Oliver quer impedir o cara de continuar roubando e matando as pessoas, mas infelizmente Lance ainda está atrás dele, só esperando por uma desculpa para prendê-lo. Dessa forma, Oliver acaba sendo obrigado a trabalhar com o mais novo pseudo-herói da série, Ray Palmer.

Já tive mais do que suficiente de Palmer com o episódio de Flash dessa semana, mas ok, já estava preparada para sua presença aqui. A única coisa que fez valer a pena foram as expressões faciais do Oliver cada vez que o Ray abria a boca para falar alguma coisa, com zero de paciência para Palmer. Eu também, Oliver, eu também.

Ray continua sendo ele mesmo, falando mais do que fazendo, e obviamente não estava preparado para derrotar um metahuman, fato que descobre bem rápido. Mas depois que a Felicity fica em perigo quando vai tentar derrotar Simmons, Oliver e Ray precisam encontra ruma solução, já que Oliver não pode sair – nem chegar a tempo lá – e Ray é um desastre. Com um aparelho bem vídeo-game, Oliver controla a Atom-Suit do Ray, conseguindo adiantar um pouquinho as coisas para ele até Simmons quebrar o sistema de comunicação. Mas tudo bem, porque Ray só precisa de um apoio moral e uma conversa de incentivo vinda do Oliver que tudo se resolve. Fim dessa parte do episódio, nada de muito memorável além da introdução de metahumans na série e, depois em uma conversa com Cisco, a descoberta que a explosão do acelerador de partículas não afetou somente Central City, como eles acreditavam anteriormente.

arrow broken arrow

Eu estava mais ansiosa era para o Ray e a Felicity terminarem, pensei que depois do que aconteceu no episódio passado esse fosse um tiro certeiro, mas não. Ray retira o seu “eu te amo”, já que a Felicity não retribuiu, o que é algo nada a ver a se fazer, mas deixemos de lado, porque tirando isso ele e Felicity continuam sendo afetuosos até demais do episódio. Só no finalzinho que, depois de ver Felicity e Oliver conversando, Ray fica com uma cara que dá a entender que ele percebeu o que está rolando entre os dois. Seja o que for, não há dúvidas que no episódio que vem eles vão terminar, com a Felicity indo para Nanda Parbat. Amém, espero que possamos finalmente deixar Ray de lado nas storylines e focar no verdadeiro Team Arrow.

Mesmo depois de Roy ter confessado, Lance continua decidi a prender Oliver, inclusive revistando todos os lugares conhecidos. RIP Foundry. Lance invadiu o Foundry com policiais muito incompetentes que até alteraram a cena do crime, derrubando nossa planta preferida. Legalmente falando, Lance já estava errado de divulgar que o Oliver era o Arrow e tudo mais, porque não tinha nenhuma evidência, como falei na resenha passada, mas dessa vez parece que outros personagens perceberam isso também, dizendo que Lance precisava parar com isso. Estou bastante chateada com essa regressão total do personagem, que tinha avançado tanto desde a primeira temporada e agora está reduzido a só querer prender o Oliver. Ele até foi no apartamento de Oliver e Thea, falando que a menina com certeza ou era cúmplice ou muito ingênua por não saber. Foi meio maldade, porque de fato ela era ingênua mesmo, até alguns episódios atrás não fazia a mínima ideia do que estava acontecendo.

Bom, na verdade não tem o que Lance possa fazer agora. Roy está lá em custódia, junto com outros prisioneiros, mesmo que ele seja considerado altamente perigoso como Arrow, eles colocam todo mundo junto mesmo sem nem se importar. O Team Arrow, é claro, está preocupado com ele, mas quem está mais mesmo são os dois Queen. Oliver passa o episódio inteiro querendo tirar Roy da prisão, mas Diggle e Felicity insistiam que ele não podia fazer isso, que só ia acabar preso também, até mesmo porque Lance continua em sua cola, mas isso não tira a ideia da cabeça dele. Principalmente depois que Roy é ferido e Thea vem correndo chorar com o irmão.

Oliver acaba aceitando o conselho do resto do grupo, principalmente depois de conversar com a Felicity. Ela fala sobre como o Oliver sacrificou tudo para ser o Arrow e agora, mesmo que salve o Roy, não poderá mais ser, mas que ela sabe quem ele é mesmo assim. Uma cena fofíssima, que serviu já para criar a expectativa para o que vai acontecer no próximo episódio.

Mas, de qualquer forma, Oliver logo se arrepende de ter seguido o conselho dos amigos, porque depois de derrotar Simmons e voltar para casa, encontra Lance conversando com Thea, e descobre que Roy havia sido assassinado na prisão. 

roy harper prison

Só que não.

Passamos o episódio inteiro acompanhando o Roy na prisão, eu sofrendo com ele lá nessa forma de autopunição. O Arrow colocou vários bandidos na prisão, então é claro que o Roy estaria em perigo lá, com várias pessoas querendo matá-lo, e o fato de ninguém estar planejando tirá-lo de lá não ajudou a me tranquilizar. Oliver conversa com ele no início do episódio, quando Roy explica que era a chance dele de salvá-lo, gostei bastante da cena. Bem melhor do que a cena com a Thea, que deixou bastante a desejar. Pensei que eles forem falar mais, se despedir de alguma forma, e nada... Decepcionante.

Lance também aparece para falar com Roy, mas nada de especial na conversa, só mais o Lance sendo chato. Logo depois disso, é quando acontece o ataque e Roy é suspostamente morto. Enquanto assisti, fiquei bastante em choque, porque eu já estava preparada para a Thea morrer, não o Roy, pensei por alguns minutos que os escritores tivessem me surpreendido e matado o Roy mesmo e depois ele seria ressuscitado pelo Lazarus Pit.

Mas não foi nada disso. Acontece que Roy, Diggle e Felicity estavam em um plano esse tempo todo, tendo combinado juntos como salvar o Oliver no episódio passado e fingindo a morte do Roy, com a ajuda de um conhecido da Lyla do ARGUS. Os três contam para Oliver o que acontece e todos se despedem, já que Roy vai precisar ir embora. Fiquei bastante chateada do Roy ir embora assim, ele já era uma parte integral do Team Arrow e vai fazer muita falta e, por mais que eu fique feliz por ele não morrer, fico um pouco abalada sobre como os personagens do Colton sempre conseguem ir embora as séries vivos, enquanto outros personagens são mortos assim sem nenhum motivo. E mais, não entendi até agora por que ele não se despediu da Thea! Custava ir lá falar ele mesmo que estava vivo? Não podia ter se despedido quando a encontrou? Roy a amava em um dia, e no outro vai assim, nem tchau dá...

E se a Thea estivesse junto do Team Arrow, teria evitado o que aconteceu no final. Quando o que eu tinha originalmente previsto aconteceu. Ra’s invadiu o apartamento dela, quase a matando.

A morte dela não tem tanto peso porque sabemos que ela vai ser ressuscitada, mas ainda fico um pouco triste porque não sabemos que efeitos o Lazarus Pit terá nela. Não é possível que não tenha nenhuma consequência, estou desde o início da temporada esperando pelo Lazarus Pit aparecer, e a pseudo-morte do Oliver já foi decepcionante demais, espero que façam direito dessa vez. Mas também quero que, eventualmente, a Thea volte ao normal dela. Oremos.

O Melhor:
+ Oliver e Felicity conversando
+ Team Arrow fazendo um plano para salvar o Oliver, que até me surpreendeu!
+ Finalmente mandaram o Lance parar de perseguir o Oliver
+ Caras do Oliver para o Ray 
Atuação do Stephen Amell!

O Pior:
- Thea e Felicity mais uma vez na mesma cena sem interagir! Será que um dia essas duas trocarão uma palavra?
- Roy/Colton saindo da série :(
- Muitas cenas com o Ray
- De novo uma personagem feminina é morta/quase morta para avançar o desenvolvimento de um personagem masculino. Uau, inédito, nunca visto antes na história da televisão, realmente surpreendente...

Nota: 6,8


Flávia Crossetti - Estudante de psicologia, carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1