Image Slider

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Review: Castle 7x16 - "The Wrong Stuff"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers dos episódios "The Wrong Stuff", exibidos nos dias 23/02/2015!


Bom, depois do episódio dramático da semana passada, temos mais um caso um tanto inusitado. Um astronauta é morto em Marte e nossa equipe precisa descobrir o culpado. Ok, não é exatamente Marte, e sim, uma simulação. O fato, no entanto, não deixa Castle se abalar. Rick está em êxtase e o assassinato se torna o 'melhor caso ever'. Engraçado, esperava que Ryan ficasse mais empolgado com o fato de entrarem na simulação. Vamos combinar, os dois sempre ficam animados com essas coisas. Aliás, achava que no final do episódio haveria alguma explicação do seu comportamento, mas não teve nada. Furo? Não sei, mas esperava um fechamento para essa história. Ou eu perdi alguma coisa? Nem que a resposta fosse que ele tinha medo, sei lá.

O caso fica intrigante quando descobrem que a tal simulação não pode ser interrompida, o que significa que ninguém deveria ter acesso ao local a não ser os astronautas que já estavam lá. Mas então descobrimos que todos estavam juntos no momento da morte da vítima, além de terem rastreadores entranhados em seus braços e portanto álibis.

O episódio com certeza teve seus momentos de explicações doidas, além das ligações com inteligência artificial e alienígenas. Foi, como sempre, divertido ver o Rick fanático por esses assuntos. Acredito que uma coisa que adoro em Castle é que mostram um pouco de 'mundos' que não conhecemos, como uma corrida espacial entre empresas para chegarem em Marte primeiro que as outras - caso tratado.

Passamos assim por cientistas espiando nos outros, roubo de tecnologia, ex-maridos raivosos, um trio de astronautas em "Marte", um sistema de computador bem complexo e até Kate e Castle são expostos ao ar prejudicial de "Marte". Nossos detetives dão voltas no caso, mas com a ajuda de um dos suspeitos conseguem pensar em mais de uma forma de acesso à simulação que o culpado poderia ter tido. Devo dizer que achei bem inteligente descobrirem que o assassinato poderia ser um complô de mais de uma pessoa e que no fundo um grupo acobertou suas ações usando os outros cúmplices como álibi.

No meio disso tudo, vemos um pouco da vida doméstica dos Castles. Aliás, não posso deixar de comentar em como tanto Rick e Kate (sim, acreditem) estavam inscritos para irem para Marte quando houvesse a chance. Foi engraçado de ver como os dois tinham interesse na mesma coisa. Bom, mas o "drama" do episódio está mesmo no fato de que o apartamento de Rick está pequeno para tanta gente: Alexis, seus amigos, Rick, Kate, Martha, Ben (seu namorado),... Enfim, com o Castle estressado por causa disso tudo, imaginem se ele sobreviveria numa espaçonave pequena em Marte com outras pessoas por muito tempo? Temos assim alguns momentos divertidos, mas, como sempre, quando há problemas em casa, o episodio termina com mudanças. E lá vai a notícia: Martha decide se mudar e dar espaço para o filho. Afinal, a família Beckett-Castle pode crescer, além de Martha ter sua independência agora. Mas parece que reclamamos tanto que quando a coisa acontece sentimos falta, e Kate e Rick não demoram muito para sentir falta do barulho de muitas pessoas em casa.


O melhor
O Castle andando lentamente em "Marte" foi divertido.
O plano inteligente dos culpados.
A 'sobrepopulação' na casa de Castle e Beckett.
Martha se mudando. (Será que significa que veremos menos a personagem?).
+ Castle fofo narrando as aventuras de Kate e Rick no espaço.

O pior
Falta de explicação para a falta de interesse de Ryan.
Não sei se acredito que uma máquina matou o astronauta sem ele ter conseguido fugir.

Nota 7,7

Mariana Oliveira Sou estudante de Publicidade, toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Comecei a me envolver com os personagens de tal forma que só o tumblr faria haha. 

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1