Image Slider

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Review: Agents of Shield 2x10 - "What They Become"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio "What They Become", exibido no dia 09/12/2014!

coulson may




















O episódio começa de onde paramos. Os aviões da Hydra saem do caminho do avião da Shield, mas May logo sabe que podem sofrer um ataque e se preparam. E devo dizer que jogada de mestre. Através de muita precisão e habilidade, May e Trip conseguem desviar a atenção dos mísseis da Hydra e os fazer acreditar que conseguiram destruir o avião (apesar de que essa parte ser um pouco forçada, porque um avião destruído seria mais perceptível que aquela fumaça, não?).

Bom, o importante é que todos estão bem e voltam para ajudar Coulson e os outros em San Juan. Depois de reunidos e sabendo que a Hydra tem tudo para achar o templo, as equipes se dividem: Fitz, Simmons e Trip; Hunter e Bobbi; e Coulson e May. Devo dizer que o relacionamento entre Jemma e Leo está evoluindo, os dois parecem se entender melhor e mais uma vez Jemma consegue ajudar Fitz completando suas frases. Ele, obviamente, está ansioso por Mac, que não sabem o que aconteceu e já chegam a conclusão que está morto, mas Simmons começa a especular se talvez ele só não esteja "possuído" e se sobreviveu a queda, ainda há uma chance de salvá-lo. Jemma se importa com Fitz e sabe o quão importante Mac era para ele, e por isso o tranquiliza dessa forma. Mais um prova de que a relação entre eles está melhorando seria no final quando vemos os dois abraçados, protegendo (ou tentando) um ao outro.

fitzsimmonsVemos o trio, então, ficar responsável por bombear o templo, o único problema é que só podem usar artigos sem tecnologia e por isso é preciso que sejam rápidos para espalhar as bombas e saírem a tempo. Já Hunter e Bobbi tem a missão de contactar Diego, o tal informante na ilha, pela possibilidade da Hydra fazer contato com ele também. Logo percebemos que ele realmente se encontrou com os inimigos, mas está do nosso lado, assim passa uma mensagem com um endereço. Lá, Bobbi percebe o plano da Hydra: cavar um buraco para o templo. Bobbi era uma das amigas mais antigas de Mac, então podemos perceber está mal pelo o que teve que fazer com ele. Hunter, claro, tenta ajudar, mas como não é bobo nem nada, percebe que Morse está escondendo um pendrive que pegou na garagem. Hm, será que tem a ver com a conversa misteriosa que teve com Mac? Provavelmente, eu diria.

O fato é que a dupla se junta com Coulson e May para prepararem seu ataque ao local em que a Hydra se esconde. "Join S.H.I.E.L.D., travel to exotic, distant lands, meet exciting, unusual people!... And kill them." - Hunter ("Venha para a Shield, viaje para lugares distantes e exóticos, conheça pessoas diferentes e excitantes!... E mate-as.")

Enquanto isso, temos finalmente o reencontro entre Skye e seu pai, Cal. Ele está todo nervoso por estar finalmente realizando seu sonho, e devo dizer que ele pode ser uma pessoa meio psicopata, mas ele parece realmente amar a filha. Então temos muitas desavenças, mas finalmente "se entendem" quando ele conta sobre a mãe de Skye. Aliás, ele conta tudo sobre sua morte, como a usaram para experimentos e simplesmente destruíram seu corpo. Agora, imagina ouvir isso tudo sobre sua mãe? Pois é, a Skye fica arrasada, no mínimo, mas claro que o pai não dá muitas explicações e fala sobre um 'dom' q sua mãe tinha e que ela tem, sem dizer exatamente o quê. Não demora muito, no entanto, para que sejam interrompidos e Cal é chamado para ver Whitehall.

skye calDaniel acaba reunindo todos e, acredito que depois de ver que Skye é importante, conectou tudo e falou sobre suas suspeitas de Cal ser o marido da mulher que matou anos atrás. Argh, sério, que raiva dessa pessoa. Ele ainda oferece o Obelisk para Skye, que por um momento faz um plano com o pai e segura o Obeslik o usando como uma arma para derrubar os guardas, mas não demora muito para desistirem. Ah! E não devemos esquecer que Whitehall percebe a importância de Skye para Ward e fala que só deve ser por amor. É, parece que nossa querida Skye está sendo amada por um monte de pessoas não muito bem da cabeça, tadinha. Assim, Daniel perde a confiança no agente e faz de todos reféns. Mas claro que não acaba por aí, Whitehall faz questão de ficar brincando com Skye e dando a entender que fará experimentos nela também, argh. Felizmente, somos interrompidos por sons de lutas e percebem que a Shield chegou.

Cal consegue fugir e ataca o guarda que estava os observando, mas não ajuda Skye nem Grant a saírem, porque, segundo ele, "não quer que sua filha veja o que fará com Whitehall" e sai. Não demora muito para ele encontrar o líder da Hydra e quando Whitehall está prestes a dar-lhe um tiro, Coulson salva o pai de Skye e mata Whitehall. Devo dizer que adorei a fala de Coulson, afinal o pai de Skye fica possesso por não ter sido a pessoa que matou Whitehall. Hm, de nada? Mas não acaba por aí, e os dois brigam sério.

Enquanto isso, Skye (superbadass) não confia em Ward e quando ele a liberta, ela logo atira nele quando vira de costas. Num piscar de olhos, sem exitar nem um pouco, mas claro que vemos que ele tinha proteção e só fica ferido. Isso mostra o quanto ela evoluiu na série, afinal lembram quando ela fez um de seus primeiros trabalhos disfarçada (1x03) e fugiu por não conseguir atirar? Pois é, nossa querida Skye cresceu e passou a ser estratégica, a saber em quem confiar e como agir. Aliás, acho que muito do que descobrimos sobre ela nesse episódio gira em torno disso, desse crescimento e mudança, que nos levam para o final.

coulson

Skye consegue chegar até Coulson e o pai à tempo. Acredito que Cal estivesse com raiva do Coulson não só pela morte de Whitehall, mas pelo papel que Coulson tem na vida da filha. Skye acaba parando o pai e dando a última oportunidade de ele fugir. E então Cal fala o nome verdadeiro dela: Daisy, personagem da Marvel mais conhecida como Quake, cujo poder é gerar terremotos, e assim descobrimos finalmente a verdadeira identidade de Skye. E mais, Cal seria então o pai supervilão Calvin Zabo, mais conhecido como Mr Hyde.

Logo depois, vemos o desespero de Skye, como se tudo aquilo fosse sua culpa, após de se desculpar com Coulson fica repetindo que vai fazer a coisa certa. Sério, a cena só amplifica o quanto os dois se importam um com o outro e devo dizer que é de cortar o coração. Skye, quando chega ao buraco criado pela Hydra até o templo, percebe que Raina desceu e levou o Obelisk com ela. Vocês já sabem então a única opção a ser feita: ir atrás.

Como um bom protetor para Skye, Coulson decide, mesmo machucado, ir atrás da agente e entrar nos túneis do templo também. E aí você pensa, mas e as bombas, não é mesmo? Pois é, May avisa para o Trip e ele não pensa nem mais um segundo antes de pular nos túneis para desarmá-las. Isso tudo com um pouco de drama, mas ele acaba conseguindo. Não podemos esquecer que Mac estava ali embaixo e logo ele aparece para Raina e Skye, que, tadinha, nem sabia de nada e fica aliviada ao vê-lo, mas percebe rapidamente que tem alguma coisa errada. Para elas, ele parece uma estátua, provavelmente porque elas podem tocar no Obelisk e serão aceitas no templo. Para Coulson, a coisa não vai muito bem e o diretor entra em uma briga novamente. Não demora muito para Raina e Skye se encontrarem no templo. Quando Raina põe o Obelisk para funcionar, e Trip consegue entrar no local, antes de se fechar ao redor delas.

skye/daisy

Wooow, sério, que final foi esse?! A Skye finalmente se transforma na Quake (e devo aplaudir de pé a cena e os efeitos), e vemos assim tudo tremer e todos os personagens tentando se proteger. Vemos inclusive May ali atenta esperando para que Coulson e Skye voltem dos túneis, e até Mac, que parece ter voltado ao normal. Pena que um não sobrevive: Trip. Ele não devia ter entrado junto com Skye e Raina, ali não estava salvo. Triplet tentou salvá-la, quando percebeu que estava sendo consumida por uma massa preta. Ele chuta o Obelisk por achar que ela estava em perigo, quando na verdade ele não podia tocar nele e ela só estava se transformando. O olhar dela quando o vê é de cortar o coração. E devo dizer que, pelo o que eu li, a transformação de Quake nos quadrinhos tem esse fato em comum: a perda de um grande amigo.

Tenho tantas perguntas sobre esse final que nem conseguido formá-las. O que acontecerá? Todos ficarão bem? A cidade não foi destruída, isso significará o que para aqueles que não podiam tocar no Obelisk e etc? Como será Raina a partir de agora? Parece que ela se transformou em alguma coisa também, pelos olhos espinhados que vimos. E a maior pergunta: Skye. Agora ela é uma superheroína e isso é uma mudança gigante. Estou muito ansiosa para saber como tudo isso vai se desenrolar, até porque teremos uma fase de adaptação da personagem e de como a equipe vai lidar com isso. Só sei de uma coisa, voto para a Quake aparecer nos filmes da Marvel, just sayin'.


O melhor
Hunter querendo que falassem mais uma regra: não morram. Acho importante haha.
Trip tentando salvar Skye.
Conversa entre Fitz e Simmons. Viram como estão se entendendo?
A transformação de Skye e revelação de sua identidade.
May toda preocupada com Skye, além de ficar esperando por eles até o final na saída do túnel.
Coulson e seu relacionamento de pai-filha com Skye.

O pior
Damn it, o Trip precisava morrer mesmo?

Nota 9,7

Mariana Oliveira Sou estudante de Publicidade, toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Comecei a me envolver com os personagens de tal forma que só o tumblr faria haha. 

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1