Image Slider

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Review: Agents of SHIELD 1x16 - "End of the Beginning"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio "End of the Beginning", exibido no dia 01/04/2014!

Bom, vamos combinar que não foi fácil esquecer o final do último episódio. A May atendendo o telefone e nós percebendo que ela era uma informante foi impressionante. Os últimos episódios tem sido dignos de filmes, com muitos mistérios à serem desvendados. Mas vamos começar pelo começo.
Nesse episódio, vemos Garret e Triplett se unem mais uma vez à equipe. Eles são atacados pelo Mike, conhecido agora como Deathlock. Esse fato desenrola um plano para descobrirem finalmente quem é a/o clairvoyant.
Vemos Skye, que está muito melhor, conversando com Simmons e Fitz. A conversa envolve como, desde que a droga foi injetada na novata, a Jemma quer mandar o sangue para exames, mas Coulson não quer que isso vaze ainda e Skye concorda com ele. Adorei ver mais uma vez os três interagindo e foi muito bom ver o Fitz falando "What are you and what have you done with Skye?" ("O que é você e o que você fez com a Skye?"). Essa frase mostra um pouco da evolução da personagem, que era uma haker para uma agente. E por falar nisso... sim, agente! Skye recebe sua 'medalha' da Shield e se torna agente. Adorei ver todos orgulhosos dela. Ward a chama para uma reunião e, após decidirem um plano, ela ganha o merecido cargo. Fiquei feliz por ela, e digamos, que podemos ver que Ward está demonstrando mais seus sentimentos por Skye, olhando-a carinhosamente.


Assim, todos resolvem se separar, sem saber seus destinos, como forma de impedir a/o clairvoyant de adivinhar seus passos, auxiliados por Skye, que monitora toda a operação. Ela conhece Garret e agradece por sua ajuda na operação para salvá-la. Achei legal que ela fizesse isso e que os dois tivessem esse momento, principalmente ele como mentor do Ward, quem é o mentor dela. Como Garret disse é o fechamento de um ciclo, mas vamos destacar outra frase dele também: "I guess that's the difference between fighting against something and fighting for something or someone" ("Acho que essa é a diferença entre lutar contra alguma coisa e lutar por alguma coisa ou alguém"). Mais uma vez, vemos a evolução de um personagem: o Ward. Para quem era todo durão e não gostava de trabalhar em equipe até que ele está se dando bem. E devo dizer, que a menção ao "alguém" na vida do Ward não passou desapercebido.




Bom, os grupos se separam e cada um acaba em uma emboscada ou situações suspeitas. Garret e Coulson se veem em uma ruela estranhamente encurralados pelo trânsito. Triplett e Ward vão a um presídio e o lugar está vazio. A May e Blake, um agente que está na equipe, encontram com Deathlock e Blake é baleado. Todos são avisados e o plano parece ter falhado, no entanto conseguem rastrear uma bala que Blake disparou no Deathlock. A cena é interessante epercebemos a grande mudança com Mike, apesar de obvia. Quem coisa pior? Ele deixa de lado todo seu passado e seu filho, afinal está sendo controlado por alguém que a qualquer hora pode matá-lo. Às vezes esqueço que ele já foi o pai carinhoso e que faria tudo pelo filho do episódio piloto.



Jemma fica no complexo da Shield, enquanto o resto vai atrás do Deathlock. Depois de muita ação, chegamos ao famoso clairvoyant, ou é o que imaginamos. Fiquei perplexa ao ver aquela pessoa brincando com os sentimentos do Coulson e fazendo as maiores ameaças à vida da Skye. E devo dizer, essa foi a gota d'água para o Ward e ele acaba atirando no homem. Vemos ai uma prova dos sentimentos dele e por ela, mas ao mesmo tempo ficamos apreensivos, afinal o que acontece com o Ward agora? Enfim, ele deixa claro o que fez por Skye e ela parece estar grata, apesar de confusa com a situação toda. Já Simmons e Fitz resolvem conversar por uma linha segura sobre o sangue da Skye, que queriam analisar, e nosso querido Leo descobre a linha secreta que a May vem usando, e tenta disfarçar um pouco atrapalhado como sempre. Adorei que descobrissem. As vezes me pergunto se tudo está andando muito rápido na série, mas parece que cada vez que resolvemos alguma coisa, mais um mistério surge.

Enquanto isso, Skye e Coulson chegam à conclusão que foi tudo muito fácil e duvidam se o homem que Ward matou é realmente o clairvoyant. Gostei dessa dúvida e mais uma vez somos surpreendidos. Fitz consegue encontrar com Skye e contar o que descobriu. Fitz consegue desligar a linha, e Skye e Coulson encurralam May. Devo dizer que estou tensa com a situação toda. A/O clairvoyant está dentro da Shield e tem acesso à tudo, e a nossa querida equipe está lutando uma como a outra. Quando a Melinda pegou aquela arma e tirou na direção do Fitz, fiquei me perguntando como ela poderia fazer aquilo, afinal todos estavam aos poucos virando uma família. Ainda bem que  não era uma arma letal. Entendo que a May tenha seus princípios e não possa fugir do que foi designada, mas estou desconfiada e ao mesmo tempo curiosa para saber como isso tudo se desenrola.


Mas o que realmente surpreendeu foi a Agent Hand mudando os rumos do avião e ameaçando a vida de todos lá dentro. Quer dizer que ela é a clairvoyant? Por que? A promo do próximo episódio nos faz aguardar por grandes transformações e muita desconfiança com certeza.

O melhor
+Fitz e seus exemplos com macacos. Sempre.
+Garret contando as mesmas piadas e histórias ao Coulson. Adoro como podemos nos reconhecer na situação, ou só eu pelo menos. Além de vermos como eles se conhecem tão bem.
+Relação Skye/Ward.
+Skye se tornar uma agente.
+O desdobramento do caso da clairvoyant foi impressionante.

O pior
-May quase acertando o Fitz com a arma, se não fosse pela porta de vidro, mesmo que não fosse letal.

nota 9,0

0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1