Image Slider

sábado, 29 de março de 2014

Review: OUAT in Wonderland 1x12 - "To Catch a Thief"

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio "To Catch a Thief", exibido no dia 27/03/2014!


O episódio foi de certa forma importante, ainda mais agora que sabemos que será o final da série. É preciso fechar muitos assuntos direito, e por isso temos um flashback. Nele vemos como Alice e Knave se conheceram. Will está de uniforme, o que é estranho, mas descobrimos que ele virou o Knave of Hearts, depois da Cora ter arrancado o coração dele e agora o está controlando através do orgão. É uma explicação muito boa para a "lealdade" do Knave, já que sabemos o poder de ter o coração de alguém fora do corpo. Enfim, Will tem a ordem de matar um ladrão, e adivinhem quem é. Sim, a Alice. 
Depois de algumas tentativas furadas do Will, Alice consegue prendê-lo em uma armadilha. Knave então conta tudo, que não tem escolha e deve matá-la. Alice resolve roubar o coração dele para ajudá-lo e também se ajudar, já que não teria ele em seu encalço. Vemos o quanto é calculista, conta cada segundo que os guardas estão ali e cada movimento que fazem. Gostei de ver esse lado da Alice. Ela entra então onde os corações são guardados, mas tem um problema: todos estão marcados com letras e números que parecem sem sentido. Adorei como algumas coisas são relacionadas ao jogo de cartas e às copas, descobrimos assim que os números são do baralho. O Knave sendo JH (Jack of Hearts). Fiquei me perguntando se não faria mais sentido a Cora ter posto um feitiço de proteção ao invés de ter guardas no local, mas vai ver ela não acreditava que alguém iria conseguir ou tentar roubá-la.


Bom, ai vemos surgir a amizade entre eles. Will repete algumas vezes que para ser ladrão é preciso dois, e vão chegando à conclusão que formam uma boa dupla. Alice não consegue entregar o coração de primeira. Adorei vê-los brincando e ela pedindo para ele fazer as coisas mais bobas. Mas vemos que a Alice, na ânsia de arranjar provas de que Wonderland existe para o pai, manda o Knave ajudá-la. Acredito que o poder tenha crescido um pouco nela, afinal uma ajudinha nunca é demais, mas ela acaba desistindo e deixa o Knave escolher. Will, é claro, repete a frase sobre os ladrões e se oferece para irem nessa aventura.
No final, vemos que foi ele que a ajudou a capturar o coelho. Se repararem Alice está com a mesma roupa dos primeiros episódios, e após deixar o Knave, percebemos que 'o que está na próxima esquina' é o Cyrus. Assim, o ciclo se fecha e as histórias principais ficam arramadas, apesar de não sabermos algumas coisas ainda, como o Will foi para Storybrooke, por exemplo.  


Já no presente, a amizade dos dois é posta em prova e é o foco do episódio. Vemos o quanto Will está devastado com a morte de Anastácia. Por fim, Jafar conta que há um jeito de salvá-la. Knave então vai ao encontro de Alice e Cyrus e conta que devem entregar o cajado. Os dois ficam numa situação desconfortável, afinal querem ajudar Will, mas sabem que não podem dar esse tipo de poder ao Jafar. Knave os engana e consegue fugir com o cajado. Alice e Cyrus, no entanto, localizam-o com a bússula. Foi hilário ver os dois seguindo os passos do Will – direita, esquerda, direita, esquerda. Resumindo: Will estava perdido. Alice acaba encontrando o Knave sozinha e adoro como ela menciona que ele não é mais tão estabanado quanto antes. Sem querer, ela acaba caindo num rio e Knave, claro, volta para salvá-la.



Os dois tem uma discussão sobre correr perigos por aqueles que você ama, e como Will esperava o apoio de Alice, já que ele mesmo fez tantas coisas para ela se reencontrar com Cyrus. Gostei da conversa, afinal percebemos que ela foi um pouco egoísta por nem mesmo pensar em outra solução que seja para ajudar o amigo. Os três então tentam elaborar um plano, mas encontram alguém no caminho: a Jabberwocky. É bem surpreendente que ela os procure por conta própria, mas tendo em vista que está ficando insatisfeita com Jafar ter poder sobre ela já que tem a espada que pode a matar, não é tão imprevisível assim. Ela propõe uma saída, uma forma de conseguir salvar Anastácia e vencer Jafar: libertar Amara. Gostei muito da frase que a Jabberwocky diz: "Nobody is born a monster, we are made" ("Ninguém nasce um monstro, nós somos feitos"). Isso descreve muito bem todos os vilões de Ouat, como cada um tinha suas esperanças e sonhos, e aos poucos foram se transformando por causa de certos acontecimentos em suas vidas. Sinto que a Jabberwocky poderia ter uma backstory interessante, pena que não teremos tempo de descobrir.



Então eles formam um plano. Cyrus aparece como prisioneiro da Jabberwocky para Jafar, e Knave e Alice vão até as celas, onde Anastácia se encontra. Tudo é contado nos mínimos segundos, devido à nossa querida Alice. Knave não liga muito, mas adorei ver que Cyrus fica contando o tempo preocupado. Alice salva o pai de Jafar, que tentou ajudar Will quando Jafar estava provocando ele, além de parecer ser bom algumas vezes. 
Amara aparece. Sim, isso mesmo. Não me pergunte como, mas quando você menos espera descobre que já a libertaram. A feiticeira e Jafar lutam. Uma observação: ao longo do episódio, Jafar tenta entender o porquê do cajado não ter ferido Cyrus e se questiona sobre as razões de Amara estar atrás dos gênios. Após ver os irmãos de perto, percebe a semelhança entre os três e descobre o segredo. Agora, por mais que eu queira que o plano seja perfeito, sempre dá alguma coisa errada. Jafar então usa sua descoberta contra Amara, ferindo assim Cyrus.



É de cortar o coração ver Cyrus pego tão de surpresa e Alice sentir a dor do amado. Ela simplesmente sabe que alguma coisa horrível aconteceu. Alice acaba na mesma posição de Will, assim como Amara. A vontade de querer ressuscitar quem amam é grande demais, e Amara precisa fazer alguma coisa pelo filho. Então acabamos o episódio, com Amara e Jafar fazendo juntos o feitiço tão crucial para mudar as leis da magia. Estou louca para saber as consequências disso e se vamos ter Cyrus e a Red Queen de volta. Afinal de contas, é o final da série e tem que é crucial.





















O melhor
+A amizade entre Alice e Knave. Adorei ver a backstory, além da discussão sobre o tema no presente.
+Amara protegendo Cyrus.
+Ciclo das histórias principais se fecha, quando o flashback acaba onde a série começou.
+A ligação entre presente e passado através da fala da Alice sobre todos merecerem uma segunda chance, e Knave a lembrando disso
+Alice sendo badass e lutando contra os guardas.
+O movimento de câmera na cena em que Jafar está mostrando Anastácia para o Will.
+Descobrimos um pouco do passado do Knave e que tinha uma irmã.

O pior
-Não entendi muito bem a explicação da Jabberwocky ao ajudar Alice e os outros.
-Cyrus ser morto/ferido. Wtf, já não basta a Anastácia?

Nota  8,8






0 comentários:

Postar um comentário

 
UA-48753576-1